A lógica do Henrique Raposo é tendencialmente insustentável

A descoberta do dia do menino Henrique é esta: o SNS é tendencialmente insustentável. Porquê? porque lhe apetece, é claro, e porque a subida da despesa em saúde tem sido muitíssimo superior à criação de riqueza. 

Arranja uns números, sem fonte, umas projecções (já não há pachorra para a demografia de tarot), e alucina com esta brilhante conclusão:

Pouca gente sabe que o SNS português é a negação do sistema de saúde da Alemanha, Holanda, Áustria, França, etc

Que horror, ora vamos à OCDE, e vejamos como se anda de gastos, custos, coisas insustentáveis, nestes países, e já agora também nos EUA:

Custos totais em saúde, % do Produto Interno Bruto
 Ano: 2010
Portugal 10,7
Austria 11,0
France 11,6
Germany 11,6
Netherlands 12,0
United States 17,6

(…)

 Custo totais em saúde per capita, em US%
 Ano: 2010
Portugal 2727,7
France 3974
Germany 4338,4
Austria 4394,8
Netherlands 5056,2
United States 8232,9

Ena pá. O nosso SNS é barato. Estes custos devem dar uns resultados horríveis  Vamos agora ao ranking de saúde pública da OMS ver em que miserável lugar estamos (ou estávamos, que os dados são de 2000 e certamente já descemos):

1º – France
9º – Austria
12º – Portugal
17º – Netherlands
25º – Germany
37º – United States of America

Claro que isto não retira razão ao Henrique mentiroso. Convenientemente privatizado (não é bem o caso dos países que referiu, mas deixemo-nos dessas minudências que a mentira é compulsiva), o nosso SNS custará muito mais e terá piores resultados. Não, não é uma conclusão matemática, é meramente lógica: os privados não visam o serviço público e têm o lucro como único objectivo. Claro que o nosso SNS, que com as PPP na saúde vem aumentando os seus custos, lá tem conseguido engordar também a criação de riqueza dos que por conta do estado enriquecem (algumas conhecidas famílias portuguesas têm de ganhar a vida).

Mas isso para quem tem possibilidade de ter um bom seguro de saúde, ou faz uns biscates em empresas interessadas no negócio, não tem importância lógica e  ideológica absolutamente nenhuma.

Comments


  1. Desculpem a minha ingénua ignorância… Mas quem é este bacano?!? Pelo que aqui li parece-me ser um “Artur Baptista da Silva” mas com graves defeitos de produção! E ainda por cima privado!
    Se é o bacano com licenciatura em história então está tudo explicado… Números, está comprovado, que não é com ele… Nem tão pouco a capacidade de projectá-los para a realidade quotidiana!
    Mais um ao serviço de um qualquer bes…saúde! Quem sabe…


    • Vamos lá a ver uma coisa: eu também sou licenciado em História…


      • E!?!
        Apenas escrevi que para o bacano em causa (não generalizei, basta ler)
        “…então está tudo explicado… Números, está comprovado, que não é com ele…”
        Para todas as regras há sempre, no mínimo, uma excepção!
        Ainda bem que é uma!
        Abr 😎

  2. Zé Maria says:

    Quem, como eu não é licenciado em coisissima nenhuma nem quer ser, gostaria de tentar uma experência veterinária com o tal Henrique Raposo:Dar-lhe com um gato morto nas trombas até o bicho miar. O bicho gato, claro, porque o outro excluido que foi do presépio zurra nas páginas no semanário….expressamente,

Trackbacks

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.