Desempregado oferece-se: ao serviço da natalidade

Konigvs

Não é este governo que diz que é preciso ocupar os malandros dos desempregados?

Eu estou desempregado tenho muito tempo livre, o governo que mande umas quantas gaijas aqui para minha casa todas as semanas, com as análises em dia, que eu prontifico-me a trabalhar pela natalidade nacional a troco de um salário mínimo + subsídio de alimentação.

Bem, agora até fiquei a pensar, na volta até vou ao IEFP pedir apoio e abrir um negócio por conta própria, porque isto pode ser uma profissão com futuro:

“-Não tem tempo para pinar?

-Chega a casa cansado e não tem tesão?

-Está farto de olhar sempre para as mesmas mamas e a mesma rata?

Entregue desde já a obrigação das tarefas matrimoniais a um profissional devidamente credenciado para o efeito e livre-se do tédio que é a sua vida sexual.”

Comments


  1. És tu que pagas as continhas todas que vierem a seguir à nascença das crianças?


  2. olha há tb gajas que fazem esse tipo de serviço…..

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.