Só sei que estou vivo porque me esporrei

Calma, é só uma passagem do livro de Hugo Santinhos Pereira, «Quando dormes nunca te odeio», que a Caixa Geral de Depósitos pretendia oferecer aos seus clientes.
Uma passagem que, de resto, não tem nada de especial. E que não deixa de ser verdade. O Hugo Santinho Mendes só está vivo porque alguém se esporrou. É mesmo assim.
Pornográfico, isto? Mais pronográfica é a política do actual Governo para a Caixa Geral de Depósitos. Quem tem um instrumento como a Caixa para dinamizar a economia e insiste em ignorá-lo durante 2 anos é verdadeiramente pornográfico. Tão pornográfico que merecia sabem o quê? Perguntem ao Hugo Santinhos Pereira.

Comments


  1. Já tinha dado para esse peditório… e os 280 mil euros?! Foi pago algum por conta?
    http://aventar.eu/2013/04/23/280-mil-euros/

  2. Amadeu says:

    Ignorar a Caixa durante 2 anos é verdadeiro sexo tântrico.
    O que não deixa de ser uma grande cambalhota do coitado enterrompido Álvaro Santos Pereira que no pacote preliminar tinha a nacionalização da dita cuja.
    O Cirque du Soleil chegou ao governo.

  3. joao figueira says:

    mais revelador da incapacidade de gerir este quintal chamado Portugal, dificilmente se verificará.
    será bom k os tugas ñ tenham memória curta.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.