A guerra em 2013

desemprego_pi

E enquanto os abutres da finança, representados pelos governos dos países a saque, nos forçam a uma austeridade sem fim à vista que não seja o desmantelamento das nações pelo confisco dos seus cidadãos e pela privatização dos seus recursos, o desemprego prossegue a sua marcha infernal, atingindo taxas históricas entre os jovens da Europa e dizimando especialmente os do Sul: 58% na Grécia, 55,7% em Espanha e 42,1% em Portugal. Na Alemanha e na Áustria as estatísticas ainda vão de feição para essa ideia de Europa que se constrói contra os seus povos. Mas há muitos milhões de alemães a viver com muito pouco.

Em 26 milhões de desempregados na UE, 19 milhões encontram-se na zona euro. E no entanto, um programa político de inflexão desta realidade, mediante a criação de oportunidades de emprego para os jovens na UE (em relação estreita e forçosamente necessária com um relançamento das economias nacionais) custaria apenas 1% do PIB – é Philip Jennings, Secretário-geral da união sindical Uni-global que o diz. De que mais evidências precisamos para abandonar o euro – já que esperar pelas políticas pós-austeritárias significaria ver Portugal deitado por terra como em nenhuma guerra declarada e com armas de fogo aconteceu?

(actualizado às 18h55)

Comments

  1. Fernando says:

    Mas um Xuxa qualquer já disse que temos que ficar no €uro custe o que custar, se custar uma geração perdida que seja, mas não lhe tirem o €uro!!
    Aliás, o Inseguro e o Bochechas bem dizem, temos que salvar a “Europa” e o €uro depois, se poder, salvem Portugal, mas sempre depois da “Europa” e do €uro…

  2. adelinoferreira says:

    Apenas um reparo, “Na alemanha está tudo bem!”
    Esta afirmação não é verdadeira, na dita, existem
    OITO MILHÕES de pessoas que auferem 350 euros
    por mês sem direitos.Lá como cá os exploradores
    não dormem!

    • Sarah Adamopoulos says:

      ok, reparo necessário, referia-me apenas ao desemprego e às suas taxas (e a realidade é maior do que essa estatística). obrigada.


  3. São os abutres da finanças e os vendidos dos poíticos e
    muitos outros , como cemntadores políticos comprados ,
    que nos manipulam para a mais vil DESGRAÇA e MISÉRIA .
    Os Bancos deviam acabar´, porque são puramente meios
    de nos explorar .
    Veja-se o caso do asqueroso Goldman Sachs , para não
    falar noutros .
    Aqui prenderam o Isaltino , mas não prenderam o jardim~
    Gonçalves , o das golpadas do BCP , vive coitadindo com
    a modesta reforma de 170.000,00€ por mês , mas injustiça ,
    por cause a dos malvados que só usufruem de 178,00€
    por mês e até menos .,
    Estes gajos e quem os apoia deviam ser todos fuzilados .


  4. Este titulo e este artigo tem muito de real, infelizmente. Agora a guerra trava-se dentro de cada um de nós, importa saber até quando esta guerra será só silenciosa?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.