A coprologia ajuda

stool-chart
Aqui se apresentam diversas formas que podem assumir os fecalomas, metáfora (séria!) que nos permite compreender as várias caras que os nossos governantes apresentam em diferentes dias da semana – vide Paulo Portas – conservando, porém, o mesmo carácter, dimensão moral e odor.

A coprologia ajuda-nos, assim, à compreensão da natureza do poder político, hoje, no nosso país, dada a proximidade da natureza dos seus objectos. Sendo assim, aqui deixo mais uma sugestão construtiva às nossas televisões: que, a par dos ilustres politólogos que analisam o acontecer politico, passem a convidar também coprólogos que nos ajudem a compreender a substância de que alguns dos agentes desse acontecer são feitos.

Imagem:  Escala de fezes de Bristol

Comments


  1. A segunda palavra do título resume “governo”; tudo o resto é excessivo…
    Less is more!

  2. Maquiavel says:

    O termo correcto é “coprologia”… ciência que estuda os coprólitos, tais como os membros do desGoverno.

  3. doorstep says:

    Em linha com a vichisoise, a expressão francesa é perfeita: “mange merde”. É isso o portas – e muitas e muitos mais.

  4. edgar says:

    Esta é uma situação diferente da carta aos militantes sobre o limite da carga fiscal, já que, nesse caso, o humilhado foi Portas ao aguentar o “enorme” aumento de impostos.
    Sobre a TSU dos reformados, Paulo Portas falou como presidente do CDS, e não como ministro, e a sua solene declaração sobre os limites que não poderia deixar ultrapassar, não dizia respeito à sua própria “consciência” (ética) mas à de todo o seu partido. Se ele não respeita a palavra que deu, será que os restantes membros do seu partido (alguns deles, provavelmente, reformados) também não a respeitarão? Não se sentirão, pelo menos, envergonhados.
    pela facilidade e rapidez (1 semana) que se quebra uma garantia solene?
    Este governo PSD/CDS não está apenas a destruir o país, está a destruir os próprios partidos da coligação: é autofagista.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.