Camaradas, parece que isto é azia, pá…*

Adoro, que adoro, volto a repetir: adoro, os meus camaradas que argumentam sistematicamente com ‘quem não participa activamente nas campanhas’ não percebe nada e deve estar de boquinha bem caladinha e não dizer nada de nada acerca de coisa nenhuma. É uma vergonha pá, não participar nas campanhas e isso e depois andar para aí a dizer isto e aquilo, pá. Porque eles, os ‘verdadeiros adesivos’ (ai, aderentes… adesivos… pá… coiso, pronto) é que sabem, porque colaram cartazes e tiveram de falar com as pessoas e tal durante umas semanas e pronto. Eles é que sabem tudo sobre todas as coisas, portanto, e eles é que compreendem sempre tudo muito bem, aliás, reformulo, compreendem tudo muito melhor, compreendem tudo, mesmo tudo, ponto, muito melhor e muito mais além do que o resto das pessoas que, basicamente, são estúpidas e desinteressadas e coiso. O facto de essas outras pessoas fazerem o seu trabalho de adesivos (quer dizer, aderentes… autocolantes… ai… adesivos… coiso, pronto) noutros contextos (e não, não estou a falar do facebook), que o fazem, não interessa nada. 

O facto de haver muitas maneiras de militar (ai, pá, coiso, ser adesivo, autocolante… pá, pronto, isso…) num partido, incluindo querer discutir esse mesmo partido séria e transparentemente… isso não interessa nada…

Queéqueessamerdainteressamesmo?

O facto de se esbarrar constantemente em discursos dos ‘verdadeiros, dos que-sabem-mesmo-tudo-acerca-de-todas-as-coisas-porque-carregam-os-baldes-da-cola-e-tal-como-se-os-outros-nunca-os-tivessem-carregado-na-vida) que constantemente argumentam com a sua infinita sabedoria de pacotilha, de chapa 4 dos discursos já gastos, esfarrapados, em que já ninguém (pronto, ok, 5 ou 6 adesivos, dos novos e assim mesmo…) embarca… isso não interessa nada. Nem isso nem o desagradável que é para mim, por exemplo, como adesiva-aderente-autocolante-coiso-isso-pá-pronto, ter passado os últimos dois dias a tentar responder (e a conseguir mais ou menos, com alguma elevação e coiso, vá, que eu apesar de não participar activamente no carrego dos baldes de cola, não sou estúpida, nem nunca fui, ainda que possa fingir que sou, à vontade, se quiserem e se eu quiser, principalmente) a montes de gente que me pergunta: ‘oh pá, então e o teu bloco, pá, que é que vos aconteceu?’ 

Na verdade eu consigo responder-lhes, e garanto que não uso a chuva, nem a comunicação social, nem a abstenção, nem a austeridade. Mas gostava, como aderente-adesiva-militante e como alguém que faz a sua aderência como pode e sabe e quer e paga quotas, que me respondessem a mim, sinceramente, transparentemente, sem a chuva, a abstenção, a comunicação social… ou isso: ‘oh pá, então e o bloco, pá, o que é que nos aconteceu?’. E não relativamente ao último mês, mas relativamente, digamos, à última década. gostava mesmo. Talvez a minha aderência fosse maior. De certeza, camaradas, que a minha militância seria infinitamente maior. A minha e a de bastantes outros.

 

*Sou militante (aderente-adesivo-autocolante-coiso-pá-isso) do Bloco de Esquerda e disseram-me agora mesmo que o que eu tenho é azia. Desculpem lá vir para aqui descarregar a bílis e tal.

Comments


  1. É uma cena-tipo-coiso-tipo-cena que estava à vista. Não tipo-percebam-tipo-humildade-e-tal-e-coiso-tipo-os outros-topas-é-que-cena-pá-derrota-pá-pois-eles-tipo-os-outros é que coiso e tá a andar de carrinho tipo-coiso-pá-tipo-táxi. E é!


  2. pois

  3. Ah os bons velhos tempos! says:

    Não havia complacência com os infiltrados da reação.Viva o camarada Iejov,viva o camarada Beria.Viva também o camarada Trotsky a metralhar Kronstadt, esse viveiro de capitalistas e latifundiários e burgueses e pequeno burgueses….esqueci-me dos outros,ajudem e ajuntem.Quem disse,quem disse:– O partido fortalece-se depurando-se.Foi o Paizinho dos Povos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.