Um Pingo de censura

Começam por censurar livros; acabam sempre a queimá-los.

Comments


  1. Não há no Pingo Doce (se bem que a própria notícia pareça dizer no último parágrafo que o livro está à venda), que nem sequer é um dos principais vendedores de livros em Portugal, mas de certeza que há no Continente, Fnac, Bertrand, Jumbo, Book House, Wook, etc. Por outras palavras, mas uma vez se interpretam mal os conceitos, desvirtuando-os: o governo que permite liberdade de expressão e livres manifestações é fascista; uma grande superfície resolve não vender um produto (que no entanto é vendido em todas as outras) e temos censura. Dá a entender que fascismo e censura afinal não eram tão maus quanto os pintam. E já só faltam 13 anos para o centenário…


    • A Jerónimo Martins está no seu altar ao lado de que santo?
      Não queria vender, não tinha encomendado. Claro que é censura, não política, mas de poder económico.
      Quanto a liberdade de manifestação em Portugal no dia 19 ficámos conversados. Ainda se fazem outras? ainda, mas a vontade de as proibir é evidente.


      • Obviamente ao lado de Nossa Senhora de Fátima e por baixo de uma foto do sr. Presidente do Conselho #vénia#.

        Voltando à realidade, afinal o problema é de censura ou é de o Pingo Doce ter voltado atrás num negócio? Ou a censura agora é legislada pelo Código Comercial? Homem, decida-se ou então assuma de uma vez por todas que o problema é vontade de dizer mal custe o que custar.

        Quanto às manifestações, são os próprios participantes e organizadores que se ufanam de terem realizado 14 ou 15 manifestações em outras tantas cidades portuguesas, cada uma das quais com milhares de aderentes. Há proibição onde? No mundo do faz-de-conta?

        Você que viveu o Estado Novo devia saber o que realmente significa censura e limitação à liberdade de expressão e manifestação e não usar essas palavras levianamente.


  2. João José Cardoso, não concordo consigo, nem quem afirma ser censura. Se começarmos a exigir que a Jerónimo Martins tem que vender livro ‘x’ então acabaremos com alguém que se diz censurado porque nenhuma editora o publica. Eu pessoalmente penso que foi mais um golpe de génio do marketing da JM, veja como toda a gente fala no Pingo Doce.


  3. Pois pois Pois pois Pois


  4. Mas diabólica é a notícia de hoje – 29 outubro – do tráfego de mulheres em Portugal – brasileiras e não só – dei por isso – a TV também – os governantes é que não – e com angolanos familiares do presidente como se viu hoje na rtpinformação – agora a RTP inf dá pograma sobre a reportagem de Manuela Sousa – sobre agressão a mulheres muitas mortas este ano – violência doméstica – só agora se pesquiza isso ?? – equipe especializada da GNR – homens civilizados – haxixe + munições + armas proibidas – mas que paraíso é este país de repentemente 50 mil inquéritos entre 2011 e 2012 Porque dão estes programas às 1.30H da manhã em vez de futebol ?’ A polícia nem sequer vigia as matas e o fogo e agora depois de tudo arder – depois de se mataram mulheres ao longo de tantos anos – acordam agora ?? agora 260 cumprem penas de prisão – os homens têm sempre muita pressa em resolver todo o tipo de violência para com as mulheres – e matam coelhos nas matas ardidas sem nada de nada – grandes homens e não são só de classes “cá de baixo” Nem quero ouvir isto


  5. Margarida Martins – da ass Mulheres contra a Violência – este ano assassinadas 32 mulheres – o meu país tem muita coisa boa


  6. Eu preferia que a Jerónimo Martins vendesse batatas e bróculos e deixasse os livros para serem vendidos pelas Livrarias, que tantas faliram com este caos de lugar tipo BAZAR que vende de tudo, levando o pequeno comércio à falência – é a liberdade -libertina de país que não se encontrou pois os governantes não governam nem sabem o que fazer a não ser serem empregados da politica – está tudo fora do lugar – e os supermercados creio, não têm mais do que 50 anos a até podia haver regulação por causa de concorrências desleais sem serem, como se diz aqui, censura – qual censura qual carapuça – fazer o elogio aos Jerónimos Martins e todos os supermercados é não saber o que diz – desculpe lá sr “aventar” – aventa mal – liberdade e libertinagem são “geminados” Por este andar compro um dia papel higiénico na livraria ou na farmácia ou mesmo nos Correios, que há pouco tempo até vendia Loiça Vista Alegre e objectos Cristal D’Arque e ainda vende LITERATURA – Mas que merda esta senhor professor que tem de formar consciências dos seus alunos adolescentes ?? Se calhar é por isso que os correios serão privatizados – talvez sendo livrarias tenham lucro – raramente vou aos Correios mas fui na semana passada, perdão, fui à livraria e na minha rua já duas fecharam agora tenho um alfarrabista há poucos meses – Quando diz que eu digo balelas olhe para as suas (não me esquecerei mais deste seu apreço pelo que escrevo de vez em quando mas agora nem apetece pois que o Aventar está despromovido e lá saberá porquê – e que interessante era mas segue o rumo do pais – degrada – lamentável – blogs há muitos mas cada um o pior concorrentemente

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.