Miguel Relvas, o cabeça-de-lista

To give you an example of the magnitude of the error, to believe that the world is less than 10,000 years old, when in fact we know the world is 4.6 billion years old, is equivalent to believing that the width of North America from New York to San Francisco is less than 10 yards.

Richard Dawkins

***

Através do Jornal de Negócios, fiquei a saber que

A EDP lançou a campanha “Um século de energia”, o único trabalho publicitário realizado por Manoel de Oliveira na sua carreira com oito décadas. Este foi o ponto de partida para a energética lançar um concurso cujo vencedor vai ser premiado com a oferta de 100 anos de energia – electricidade e gás natural.

A EDP, segundo o Público, apresenta a curta-metragem

como “uma obra inédita”, “o último trabalho realizado pelo mestre Manoel de Oliveira”, e que deu origem à “única campanha de publicidade” na carreira do realizador.

Vejamos, então, o contributo desta curta-metragem para a ortografia portuguesa: direção, diretor, projeções, Abril, electricista e hidroeléctrica.

energia

Quanto ao sítio do costume, hoje, não há grandes novidades.

contatar

 

Quem quiser novidades, pode encontrá-las no Diário de Notícias

relvas

Pronunciar-me-ei sobre a grafia ‘cabeça-de-lista‘ e a versão ‘cabeça de lista‘, quando houver a “discussão mais focada sobre as matérias mais controversas”. Contudo, entretanto, não esqueçamos: “1 de janeiro [sic] de 2012“. Ora, 1 de Janeiro de 2012 foi há muito, muito tempo: entre o dia 1 de Janeiro de 2012 e o dia 9 de Junho de 2015, se não me engano, passaram mais de 15 minutos, passou mais de meia hora — convém sempre recordar que a doutrina se divide entre “As poucas mudanças podem ser aprendidas em não mais que 15 minutos” e “basta uma meia hora para os professores aprenderem as novas regras. E depois é aplicá-las”.

Comments


  1. Most social media promotions fail because their benefits aren’t measured or interpreted.

Trackbacks


  1. […] de ‘cabeça-de-lista‘ (conversa reservada para o momento da “discussão mais focada“), voltemos a […]


  2. […] por ora, deixando essa secção para outra oportunidade ou para outrem, concentremo-nos nesta ocorrência muito frequente no sítio do costume: […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.