Estes gregos devem estar loucos

Sondagem GR

As sondagens, sabemos, valem o que valem. Ainda há poucos dias, a Universidade Católica revelou uma que coloca a coligação PSD/CDS-PP à frente do PS, o que levantou muitas dúvidas mas não lhe retirou legitimidade. Porém, foi o suficiente para que se começassem a ouvir discursos de vitória.

O Jornal da Tarde da RTP abriu com notícias sobre a Grécia e sobre a reunião do Eurogrupo de hoje. Rapidamente, o pivô da televisão pública deu voz aos gregos que, segundo o teleponto, pedem o afastamento de Alexis Tsipras das negociações, como forma de evitar mais humilhações do para o povo grego. Algo estranho se olharmos para a sondagem em cima levada a cabo há poucos dias pela Public Issue, que dá ao Syriza uns “modestos” 47,5% das intenções de voto, ou para as frequentes manifestações nas ruas de Atenas a favor do actual governo grego. Se isto não é ter o apoio do cidadãos, então já não devem restar muitos governos legítimos no Velho Continente. Já por cá, curiosamente, a vassalagem absoluta do bloco central aos ditames do FMI e dos oligarcas que governam a UE não parece granjear grandes resultados para os seus dirigentes. Juntos, PS, PSD e CDS-PP correspondem a 75% das intenções de votos, apenas 27,5% mais do que o Syriza consegue sozinho no seu país, isto apesar de contar com a oposição violenta da União Europeia em bloco. Estes gregos devem estar loucos.

Comments

  1. joão lopes says:

    tambem reparei que a “nova” missão dos jornlistas na Grecia é branquear a troika e diabolizar o syriza.tambem reparei que a catolica” faz propaganda ao actual governo(sera que o mesmo acontece…na coreia do norte?).pelso vistos o que fica “bem” é ser abutre(sem ofensa aos bichos).nunca vi(incluindo em portugal) tanto abutre a atacar um pequeno país…só porque este tenta bater o pè aos ditadores de bruxelas

    • Daniel says:

      Mas da Catolica estava a espera de que? Os economistas que de la saem sao todos da escola de Chicago, com rarissimas excepcoes. E os que vao para a televisao $ao todos.

  2. Nascimento says:

    Ver a TV’ publica é mesmo ser masoquista…há outros canais internacionais, e há, felizmente, muita informaçâo na net. Ver a TV dos tugas? Os telejornaleiros?Ui, já vai para 1 ano que só com som desligado, tem sido só rir com a mimica,ehehehehh….


    • Estive de férias e por acaso, enquanto fazia o almoço, liguei a TV e como estava na RTP deixei estar e acabei por ouvir o arroto. Enfim, é o serviço público que temos!

  3. ferpin says:

    A manipulação das tvs pelo poder é incrível.

    Noutro dia lembraram-se de elogiar os professores pela inovação deste ano (segundo as tvs) de dar aulas extras aos alunos, aulas de graça, como lhes chamava a tv, dadas após finalizar o ano lectivo, para preparar os alunos para exame.

    Inicialmente, na minha ingenuidade, fiquei espantado das tvs elogiarem os professores e o seu desprendimento digno duma Madre Teresa. Mesmo que esse elogio fosse a uma inovação que na minha escola, bem como na da minha mulher, já acontece há 10 ou 20 anos.
    Depois percebi. Não era elogio aos professores, era elogio ao crato, esse extraordinário ministro que conseguiu que esses manguelas dos professores,agora , até aulas gratuitas dão aos alunos!!
    p que os p mais a quem vota neles.

  4. João says:

    É uma conspiracão!! Tenham cuidado, eles estão atras de voces! É isso!! AAAAAAAAAAAAAAAaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!…..

Trackbacks


  1. […] reflexão e no próprio dia do referendo, Alexis Tsipras resistiu e reforçou o seu poder negocial, o que de resto era mais do que previsível. Chama-se democracia. Quem não estiver bem com ela, tem óptimas oportunidades de ser feliz na […]


  2. […] verdadeiro esforço de guerra, dizia-me um amigo cipriota profissionalmente ligado à Grécia que é expectável que o Syriza ganhe as eleições, reforce a votação, e que não chegue sequer a precisar do […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.