A tragédia grega na bolsa Lisboa

Greecedebt1506

Diz-nos a edição de Segunda-feira do Público que enquanto as potências europeias se desdobraram ontem em reuniões de emergência e telefonemas entre as mais altas figuras políticas, em Portugal tudo estava tranquilo. Pelo menos no Terreiro do Paço, São Bento e Belém. Já no quartel-general da bolsa de valores de Lisboa, as coisas estiveram tudo menos tranquilas. A registar quebras na ordem dos 5%, a bolsa lisboeta não tinha recordação de resultados tão negativos desde o golpe de Paulo Portas em 2013 quando a manobra irrevogável nos custou milhões e a Euronext Lisboa se afundou violentamente. Interessante que um único irresponsável obcecado pelo poder possa causar danos tão catastróficos como a profunda crise gerada pelo impasse grego. Pena que ninguém tenha chamado a senhora Lagarde para pôr o vice-primeiro de castigo.

Enquanto a hecatombe ganha forma, esta Terça-feira promete mais desta peculiar tranquilidade no país dos cofres cheios. Com o anúncio do governo grego de que a tranche de 1,6 mil milhões a pagar hoje ao FMI não será regularizada, a especulação e o terrorismo financeiro preparam-se para ter mais um dia em grande. Será que já alguém teve o cuidado de explicar ao senhor Aníbal o que está realmente a acontecer?

13 comentários em “A tragédia grega na bolsa Lisboa”

  1. O caso grego tem uma importância idêntica ao caso Portas e pronto.
    Lá para a semana a bolsa volta a valores injustificadamente altos como antes do referendo.
    O que vai acontecer a Portugal caso a Grécia saia do euro ?
    Nada de especial, perde os 1,1MM que lá tem , mas não mete lá mais nenhum, o que só pode ser bom.
    Com a saída da Grécia os mercados passarão a avaliar o risco de cada país individualmente, e não globalmente como até agora. Passaremos a ter mais juízo e cairemos na real. Ou seja para sermos ricos temos que ser mais produtivos, não basta ir para a rua mostrar cartazes.

    cumps

    Rui Silva

    1. Juizo? Ó Ruizinho,atão olha que vem aí o teu amigo Relvas…tá quase,quase….já agora Ruizinho; aquela merda da REN e EDP teve muiiita ASSESSORIA, ou não teve?Pois é Ruizinho, agora vais pagar a ÁGUA mais cara e vai se, aposto eu , aos chinocas… é tudo malta fixe, nã te preocupes …vá, vai lá comer mais uns bolinhos que isso passa

      ps. já me esquecia pró ano como é que pagamos toi et moi, 15 mil milhôeszitos aos abutres, se este ano te cagaste todo para pagar 9 mil??? e esta?aposto que sabes… e eu até sei a tua resposta.

    2. E como os mercados podem ganhar muito a especular quando Portugal rebenta, apenas ligeiramente abrandado quando o BCE começou a cumprir o seu papel, adivinha lá onde vai parar o risco.
      Produtivos os trabalhadores já são, como se vê pelos elogios quando passam a fronteira. Já a gestão e a políticos, é a miséria e a iliteracia total independentemente do rendimento.

        1. Eu estava a falar de assumir o papel de fiador dos países do euro.
          Quanto ao QE, foi o que permitiu aos USA sair da crise, por isso tem toda a razão que vai contra o princípio do Euro de encher os cofres à banca à custa de sangue e suor dos cidadãos. Felizmente para si, infelizmente para os europeus, o montante não chega para palitar um dente.

    1. E tu és a prova de há animais de quatro patas mais inteligentes do que animais de duas pernas…pobre famila que tem um animal assim….

    2. Nas famílias normalmente tratam-se uns dos outros, não se anda a desculpar com os comportamentos dos outros o seu próprio comportamento e desvio de dinheiro.

      1. Nightwish,

        Ninguém o impede de enviar o seu salário para a Grécia e ajudar estas vitimas dos 18 estados prepotentes da europa.

        cumps

        Rui Slva

        1. Pois, mas ainda é menos que o QE da BCE e ainda menos do que o que entrou na Grécia nos últimos 5 anos, por isso não me parece que servisse para nada.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.