Guia para a visita de Nuno Crato ao concelho de Pombal

Quanta honra. O ministro da Educação, Nuno Crato, visita hoje, dia 16, o concelho de Pombal. O programa de visita ainda não foi divulgado, mas sabe-se que prevê quatro paragens, em tempos de abundança.
– Centro Escolar de Almagreira (9h45)
– ETAP (10h50)
– Escola Marquês de PombaL (12H00)
– Escola Secundária de Pombal (12h25)

Uma manhã em cheio para Crato. Como é a primeira vez que vem a Pombal, nesta legislatura, vamos fazer a gentileza de lhe preparar um guião para a visita.O ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, intervém na assinatura de protocolo para instituir o projeto KEY for Schools Portugal, esta manhã na Escola Secundária Dr. António Carvalho de Figueiredo em Loures, 13 de setembro de 2013. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Na ETAP está tudo bem.
Em Almagreira também deve estar.
Chegou a estar prevista uma deslocação à Guia, mas certamente não se justifica. Basta que a Câmara tome posse do edifício do antigo externato. E é uma pena a Câmara não o levar ao novo pólo escolar da Mata Mourisca, que vai abrir com metade da capacidade. Aquela gente é arredia, e não segue com fervor os conselhos da sua cara colega Maria Luís. De modo que há poucas crianças para tanto espaço. Ainda por cima a Escola do Seixo vai manter-se em funcionamento. Se fosse à Guia, sempre poderia dar uma vista de olhos ao terreno que a Câmara comprou, no final do mandato de Narciso Mota, para aí construir um Centro Escolar, como deve ser).
Finalmente, em Pombal, que fiquem registados os parabéns à organização da visita (cuidadosa q.b. para que a vinda de V. Exª não seja perturbada por perigosos sindicalistas ou cartas fora do baralho). Assim se explica o secretismo mantido até esta tarde em torno do programa, que acabou por incluir a escola Marquês de Pombal. A cantina da escola secundária é uma boa escolha para o almoço de V. Exª. Saibam que nunca serviu tantos almoços, como nos tempos que correm.  É verdade que estará sentado na herança de Sócrates e da Parque Escolar. Mas não se pode ter tudo…e ali o sr. ministro tem muito com que se entreter. Por exemplo: é o terceiro ano consecutivo que o Agrupamento tem uma Comissão Administrativa Provisória, graças à inépcia do seu Ministério, que até hoje não foi capaz de resolver o imbróglio do famigerado Conselho Geral. Talvez possa perguntar ao presidente da Câmara ou à (certamente presente) presidente da Associação de Pais. Estamos em crer que o almoço marcado para as 12h30 com a srª directora do Centro da Dgeste, directores de agrupamento, vereadores e membros da assembleia municipal servirá para isso
Tenho pena que o senhor ministro não dê um saltinho à escola Conde Castelo Melhor. Ou que lá almoce, para ver como é que cerca de 150 meninos vão dividir um espaço onde cabem, apertadinhos, pouco mais de metade. É que a EB1 parece que vai entrar em obras (a obra doCentro Escolar continua por lançar) e foi preciso deslocalizar para lá o 1º e 2º anos, juntando-o ao 3º. Já o 4º vai adaptar-se à Escola Marquês de Pombal, como Vª Exª terá oportunidade de constatar, num remake das EBI’s – um modelo que o Ministério abandonou, em bom tempo tempo.
Também é pena que não visite as instalações da Filarmónica Artística Pombalense. Não se trata de nenhuma emboscada por causa do ensino artístico. É que ali vão viver (durante o tempo que durarem as obras do centro) os meninos do pré-escolar.
De resto, está tudo bem. Caminhamos para 2020.

Comments

  1. Camaradas says:

    Camaradas, todos os alunos que acabem o ensino superior devem de ter emprego assegurado pelo estado na função pública como professor, independentemente do número de alunos diminuírem ou aumentarem.
    Diminuam o número de alunos por turma, assim já são precisos mais professores.


  2. E ter direito a uma “casinha” com 4 assoalhadas e garagem para dois carros…
    (mínimo)

  3. Rui Silva says:

    O Crato para ser bom, mas mesmo bom tinha de impor:

    1)Máximo 2 alunos por turma.
    2)E como havia tempo de sobra para “dar” as 2materias2 reduzir o horário de trabalho para 30h/semana.
    3)Férias ( 3 meses verão as chamadas Férias Grandes + 15 dias Natal + 15 dias Pascoa + 3 dias Carnaval + 1 Semana (Interrupção letiva !) em Novembro.
    4)Como corolário desta vida extenuante : reforma aos 55 anos, pelo menos.

    cumps

    Rui SIlva

  4. joão lopes says:

    pelos comentarios aqui colocados se prova que o Paf esta a trabalhar a todo o gás.amigos e amigas da “maria luz” ,CM ,mirone e outros ,força que serão recompensados com um subsidio/tacho numa hipotetica vitoria do Paf.

  5. Vila do Conde says:

    Como se verifica são respostas absolutamente extraordinárias e precisas ao post…pelo pela conversa devem ter sido apoiantes da da lurditas é a vida uma pessoa tem que se safar, não é?