Três efes

Nossa Senhora, que já nos salvou da esterqueira do Prestige (Portas dixit), foi convocada para a campanha. Mais os velhinhos, as criancinhas, e “a fé nas pessoas”, essas enternecedoras pieguinhas dispostas a dar mais uma oportunidade a quem prometeu e não cumpriu.

Conta o Expresso:

“Tem fé nos resultados?”, pergunta o repórter. Passos agarra a chance e vai ao bolso. Exibe. A cruz. A direita gosta disto.

Pedro, que bem mais do que três vezes renegou as promessas (fica sempre bem conhecer os Evangelhos quando se escreve sobre a direita), está-se a lixar para as eleições, mas fia-se na Virgem e na cruz. E no futebol – “Sabes que ontem o Porto ganhou ao Chelsea?” – que, para além de garantido desbloqueador de conversa, serve sempre para mostrar o lado porreiraço de um governante.

Sendo Passos um piegas, cá fico à espera, para fecho da trilogia, que ainda chegue a cantar-nos um faduncho, daqueles com tísicas coitadinhas à espera do médico de família e pobrezinhos desgraçados que foram corridos do rendimento mínimo mais depressa do que o ministro demorava a arrancar a lambreta, mas que os bons senhores da PAF hão-de salvar. Já faltou mais.

Foto: Miguel Lopes

Comments

  1. Fernando Antunes says:

    Todo o bom farsola gosta destes ‘três efes’. Quanto ao faduncho, discordo com o post, pois esse esteve sempre presente. O fado dos sacrifícios que ‘estamos dispostos a fazer’ (primeira pessoa do plural que não inclui os amigalhaços do farsola, claro está) e o fado da resignação perante as imposições do destino.. Que é o mesmo que dizer ‘dos interesses financeiros’, ou ‘da troika’, ou da Merkel, ou lá o que é.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.