Outra inventona

Ferro Rodrigues é o único presidente da AR que não vem do partido mais votado?
Tanto Luís Montenegro como Nuno Magalhães estão factualmente incorrectos. Antes de Ferro Rodrigues chegar à presidência da Assembleia vindo de um partido menos votado nas legislativas anteriores, já Oliveira Dias, do CDS, e Fernando Amaral, do PSD, tinham sido eleitos.
Luís Montenegro está factualmente correcto, pois refere-se ao facto do presidente da Assembleia ter sido proposto e eleito com o apoio do partido mais votado, mesmo quando não saiu das suas fileiras. Mas já por duas vezes a segunda figura do Estado emanou de uma bancada que não era a maioritária.

Cada tiro, cada melro. Eis a gente séria da PAF.

Adenda para incluir correcção no artigo citado:

Texto editado por Leonete Botelho, corrigido às 11h45 de sexta-feira, para esclarecer que, mesmo quando o presidente da AR não pertenceu, no passado, ao partido mais votado, a sua eleição foi aprovada por este e existia um governo de coligação.

Aqui não há problema em corrigir o que precise de ser corrigido. Gostava ver outros fazerem o mesmo quanto ao que escreveram sobre coisas como a devolução da sobretaxa do IRS ou da venda da TAP.

Comments

  1. Edgar says:

    Não lidam bem com a verdade e com a realidade; qualquer argumento lhes serve. mesmo que falso.
    Veja-se a pergunta da drª Ferreira Leite, referindo-se a António Costa: “qual é a legitimidade de um primeiro-ministro que não foi eleitos?”
    Ora, como a senhora sabe muito bem, não há eleições para primeiro-ministro, e António Costa foi eleito deputado tal como Passos Coelho com a mesma legitimidade e os mesmos direitos de qualquer outro deputado.
    Aliás, também sabe perfeitamente que o primeiro-ministro até pode não ser um dos deputados eleitos e que a legitimidade do governo depende da da Assembleia da República.
    Para alguma direita – confesso que não incluía a drª Ferreira Leite nesse rol – vale tudo na defesa dos seus interesses partidários, i.e., de classe.

  2. Maria Branca says:

    O Presidente da Assembleia da República é eleito, para o período da Legislatura, por maioria absoluta dos votos dos Deputados em efectividade de funções.

  3. Joaquim Amado Lopes says:

  4. O artigo do Público foi entretanto corrigido.

    “Em resumo
    Luís Montenegro está factualmente correcto”

    Mas, hey, não vamos deixar que a verdade se meta à frente duma boa narrativa, ok?

    • j. manuel cordeiro says:

      Tenho mais que fazer do que monitorizar alterações em artigos.
      Actualizado.