Congresso do PSD: Maria Luís Albuquerque e o elogio da mentira

MLA

O Congresso Nacional do PSD começa no dia das mentiras. Imenso poderia ser dito acerca da inepta capacidade de planeamento de Passos & Companhia, mas, aqui, a piada faz-se sozinha. [via Uma Página Numa Rede Social]

A fotomontagem acima e a fina ironia que resulta do congresso do PSD ter começado precisamente a 1 de Abril dispensam desenvolvimentos adicionais. Da avalanche de mentiras da campanha de 2011 ao conjunto de aldrabices que marcaram o episódio do regime de exclusividade de Passos Coelho, a fuga a verdade na corte do líder do PSD é sintomática e a mentira aparentemente premiada. Só vota neles quem quer.

Comments

  1. Hélder P. says:

    Estamos a falar de Passos Coelho, que já deu provas que não é capaz de cheirar a putrefacção política nas suas hostes quando essa é evidente para a esmagadora maioria da opinião pública. Foi assim com Relvas quando este já era anedota literalmente do Minho a Timor, foi assim com Miguel Macedo perdido no seu labirinto, com Maria Luís Albuquerque já em 2013 num pântano de swaps. Se o povo se indigna e clama por zigue, Passos Coelho sente-se compelido a fazer zague. Porque para o piegas do nosso PM no exílio, L’État c’est lui même. Car le peuple, qu’il mange du brioche et “amoche”.😉

  2. Carvalho says:

    Num país civilizado, num país em que a Justiça não fosse a palhaçada que é em Portugal, esta gente estava toda na choldra! A começar pela Múmia-movida-a-bolo-rei.