Hoje Maria Leal, aqui só para ti

vzieg9lggy2ac

Gosto pouco que me digam o que é sério ou o que não é. O que deve ser publicado num blogue ou o que não deve ser.
E Maria Leal, que descobri ontem graças ao post do Fernando Moreira de Sá, é tão séria como toda essa tropa-fandanga que comanda os destinos do país há décadas. Entretém o pessoal, como os outros, e finge que canta, como os outros fingem que querem saber do país.
Criticam a Maria Leal? Sim, como também criticam o Cristiano Ronaldo. São todos uns invejosos e o Tiago Ginga é o maior deles.
No fundo, Maria Leal é Portugal!.
Só não perdoo uma coisa a Maria Leal: ter adoptado o AO/90. Porque, tirando isso, a novel cantora seria o tributo perfeito da música para o ano de 2016 que está a terminar.

Dialetos de Ternura – Lyrics

Dialetos de ternura

Foram mais que para mim

Onze minutos de história

Interminável e sem fim

Extravagância nos teus olhos

O meu olho pra pintar

Porta fechada numa tela

Sem azul e sem mar

REFRÃO

Ohuô…. Ohuô…..
Hoje Maria Leal aqui, só pra ti (bis)

Pensamento proibido

Entrar no teu olhar

Foram coisas desse trilho

Que me deixaram a pensar

Estrada proibida

Entroncamento sem fim

Restos sucessivos

Que sobraram para mim

(REFRÃO)

Comments


  1. Ohuô…. Ohuô…..


  2. Estou mesmo sem palavras. Mas gostei do post, acho que combina bem com 2016.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.