O grandessíssimo cabrão

O Deutsche Bank deverá estar novamente em apuros. É reincidência no assunto – não há coincidencias, Schäuble.

Comments

  1. alexandre barreira says:

    …em casa de ferreiro….espeto de pau……!!!!!

  2. Maria emilia says:

    Este homenzinho é sinistro , da cabeça aos pés. Está na cadeira de rodas, por alguém ter feito justiça pelas suas mãos. Claro que que não aplaudo a atitude de quem o fez, mas não posso deixar de dizer, que não apredeu nada com os seus erros . Um Alemão que me faz lembrar os nazis. Acho, que jamais. a Merkel o devia ter escolhido para cargo que desempenha. É um fanático, de direita, sem um mínimo de sentido de responsabilidade, pelo que afirma, pouco se importando com o que podem provocar as suas declarações facciosa , ao povo do País , a quem pretende atacar o governo , por não gostar da sua cor politics.

Trackbacks


  1. […] tais como aqueles depois do governo que não era da sua eleição ter tomado posse, quando Schäuble precisava de desviar as atenções do Deutsche Bank e sugeriu por duas vezes que Portugal …, é preciso ter uma lata descomunal para usar o caso português como referência para o seu suposto […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.