Todavia, o Comboio

“Conservar y rehabilitar el ramal de la línea férrea entre La Fuente de San Esteban-Barca d´Alva-Pocinho, como recurso patrimonial, motor cultural y de desarrollo socio-económico que debe ser conservado y transmitido a las generaciones futuras”

Côa e o Comboio a seus Pés

Carregue na imagem. Ou talvez não.

Entrando no Espoliado Reino Maravilhoso…

Pela outrora fronteira ferroviária de Barca d’Alva, Linha do Douro. A fotografia terá pouco mais de 40 anos.

Régua-Lamego à Beira Alta de Comboio

Projectos da estação ferroviária de Lamego (final dos anos 1920, nunca construída); no entanto, todo o canal e a ponte do Varosa vieram a ser rasgados permacendo até aos dias de hoje. Ao lado existe a AE 24 (Viseu-Chaves), “grátis”.

São Portugueses, Querem o Comboio

Alguns ainda se lembram, outros preferem fazer esquecer; em 1992, o sinal telefónico e de rádio foi cortado em Bragança ao mesmo tempo que a GNR barrava em sua casa o presidente da Junta de Freguesia, ao mesmo tempo que o Governo de Cavaco Silva removia da estação aqueles que foram os últimos comboios a visitar a cidade. Foi em 1992 e Portugal era já um país livre, democrático e a receber chorudo dinheiro da Comunidade Económica Europeia… Estórias da ultra-periferia do Império.

A Amnésia e a Sobranceria Afectam Cada Vez Mais Portugueses – 2

A Amnésia e a Sobranceria Afectam Cada Vez Mais Portugueses

Barca d'Alva – Fregeneda

Troço internacional da Linha do Douro (construído e pago pelos portugueses) Barca d’Alva-Pocinho, contando, nos seus primeiros 17 km, com 13 pontes e 20 túneis. O troço Pocinho-Barca d’Alva-Espanha encontra-se encerrado desde 1988. Este é o caminho mais curto entre o porto de Leixões e o centro da península, poupando cerca de 200 km à viagem via Linha da Beira Alta. Para lá de ligações anteriores, no mesmo tempo em que os Beatles faziam sucesso, circulavam aqui comboios directos Porto-Madrid…

Rota do Património da Humanidade do Vale Internacional do Douro/Duero

Já em tempos aqui antecipei (tendo sido na altura muito bem secundado por  Daniel Rodrigues) esta verdadeira “vantagem competitiva” que é a feliz concentração de locais classificados pela UNESCO em toda esta grande região. É com alegria que vejo materializar-se este desiderato estratégico para a indústria turística regional através de uma associação de entidades portuguesas e espanholas. É assim que as coisas devem ser: com visão, horizontes abertos, ultrapassando as fronteiras artificiais que nos tolhem, em rêde. A estratégia regional terá sempre que ser construída nestes moldes. Afinal estamos posicionados geograficamente num dos mais importantes “nós” da Ibéria. [Read more…]

Estrada de Palha

Rodrigo Areias está a terminar as filmagens de Estrada de Palha. É preciso coragem, tirar bilhete e embarcar na viagem…

O Comboio em Barca d'Alva

Para quem se recorda ainda do que era chegar de comboio a Barca d’Alva. Eu recordo e, num tempo, vinte anos passariam sem que eu lá voltasse. Na verdade, quem nunca viajou na Linha do Douro não devia ter direito à nacionalidade…

(foto de autor desconhecido, provavelmente finais da década de 70 do outro milénio)