Combater o machismo também passa por aqui

A educação sexual continua a estar refém de tabus. (…) uma forma de se tentar pôr fim ao “faz-de-conta” que ainda muitas vezes marca a abordagem à sexualidade promovida pelas escolas.

 

O CETA é TABU

Foto: Paula Moreno

Suponho que quem lê o Aventar também se informará através dos meios de comunicação social mais lidos, vistos ou ouvidos em Portugal. Pois pergunto-lhe: quantas vezes, nos últimos anos ou meses, ouviu falar ou leu algo sobre o CETA, o Acordo de “livre comércio” entre a União Europeia e o Canadá?

SE viu ou leu, terá sido uma excepção, e quiçá estará a confundir com algum dos numerosos posts que escrevi aqui no blogue, por exemplo este.

Tendo em mente que o CETA vai expressamente enviesar ainda mais o centro de gravitação dos países em volta do grande capital global por meio da passagem de soberania dos mesmos para o dito, aquilo que ouviu ou leu sobre o CETA nos mídia portugueses é uma gota de água, e as mais das vezes, turva.

Pouquíssimos portugueses terão noção do grau de bloqueamento a que o CETA foi e continua a ser sujeito na comunicação social em Portugal. [Read more…]

Criança, totem e tabu. Ensaio de etnopsicologia da infância

233311.jpg

…para irmã Lúcia Aljustrel que nunca soube ler e escrever, exemplo do que não deve acontecer…Não sou homem de fé, mas em dia de defuntos, a etnopsicologia dee ser comentada na base de um totem

Há a necessidade da criança aprender como é a vida, material e cientificamente. É a maneira de ser um bom cidadão. Oh leitor! Não desmaie se ler mais uma vez esta minha teimosa ideia sobre o processo de aprendizagem das crianças.

[Read more…]

Do tabu desaparecido ao aparecimento da História

O Presidente mais criador de tabus em Portugal desfez agora, o último que criou.
E desfê-lo da melhor maneira, justificando-se perante o seu eleitorado conservador, que esperava dele um não!, explicando que colocou acima das suas convicções  pessoais, as questões éticas  do superior interesse do Estado, e por isso assina o Sim! pelo casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Esteve  muito bem e  esta frase ficará para a sua  história, tal como  será mal  engolida pelos seus pares partidários, que não vêm Portugal para além do seu umbigo, ou quanto muito, do cinto das suas calças gordas, em que nos trazem apertados com as  suas frustrações e hipocrisias …
Neste contexto, Portugal deu hoje, Dia Internacional da Homofobia, como já o fez no passado com a abolição da  escravatura, da pena de morte , uma lição de modernidade, um passo planetário e civilizacional útil,  pelos Direitos Humanos, libertário para toda a Humanidade.
Na sua alocução o PR recordou que havia poucos países no mundo que tenham  o instituto do casamento civil, tal como foi arquitectado este, e tal como foi aprovado.
Nao referiu, entretanto, que em mais de 80  a homossexualidade ainda é criminalizada, e em alguns, com a pena de morte. E neste campo a Europa, agora ameaçada pela crise do euro, tem sido farol.Temos orgulho nisso, embora não baste …..
A vida dos homossexuais pelo mundo  fora é um inferno, e em Portugal,  de há uns anos para cá, vem-se desinfernizando, a descontento de alguns, que só vivem felizes com a infelicidade dos outros, à mingua de não serem  capazes de construir a sua própria felicidade..
Das palavras do Presidente também se percebeu que este é um problema secundário, ao contrário do que pretendeu fazer passar a Drº Isilda Pegado,como se o mundo fosse desabar com a aprovação deste  documento.Ele incentiva-nos, agora, a olhar em frente ,  para  enfrentar os problemas cruciais que o pais tem de vencer e que não começaram, nem acabam, com o PEC.
Mas não se pense que esta  luta acabou aqui! [Read more…]
%d bloggers like this: