Home sweet home


Pois é, o Aventar está de volta ao WordPress, a sua casa de sempre. Ultrapassados os problemas com os «hackers» asiáticos, voltámos a encontrar o nosso lar, janota como sempre e imensamente cosmopolita. De onde estou, já vejo o Blasfémias e o magnífico Carlos Abreu Amorim. E mais atrás um bocadinho, ali está o Arrastão, sempre com o Daniel Oliveira no comando. Olha, é o 5 Dias! Olá 5 Dias, está tudo bem? E o Paulo Guinote, e o Aspirina… Ena, tantos senhores, já tinha saudades…
Realmente, o WordPress é um mundo e foi para esse mundo que nascemos. É uma relação perfeita, um amor que nem um indiano maroto pode matar. Nos nossos 9 meses de vida, comemorados com alguns dias de atraso, é realmente um prazer voltar a estas bandas.
A última palavra, essa, fica para o Sapo, que tão bem nos albergou nos últimos dois meses. Era uma casa pequenina, amistosa e confortável. Na Maria João Nogueira, encontrámos uma anfitriã excelente e que só merece o nosso agradecimento. Os Blogs do Sapo são bons, mas para um blogue normal.
O Aventar não quer ser normal. Quer mais, muito mais do que isso.

Comments


  1. Obrigada por terem “alugado” casa durante 2 meses 🙂

    Por último, e a título mais pessoal, eu considero que o que marca “normalidade” de um blog (ou falta dela), muito mais do que a plataforma, são os conteúdos que o blog disponibiliza. 🙂

    Felicidades e se precisarem de algo (de que se tenham esquecido), já sabem onde mora a “porteira” 🙂

  2. Luis Moreira says:

    A marca é a do novo “carocha” ?

  3. Fernando Moreira de Sá says:

    Obrigado ao Sapo e à MJNogueira e perdoe o abuso do Ricardo, pois está um convencido:

    “Os Blogs do Sapo são bons, mas para um blogue normal.
    O Aventar não quer ser normal. Quer mais, muito mais do que isso”.

    Ó Ricardo, estás um convencido, eheheheheheh…


  4. Olá Fernando 🙂
    Mas eu acho muito bem que o Aventar queira ser mais do que um Blog normal (partindo do princípio de que normal não é bom, mas eu sou suspeita, que tenho um blog normall :), duvido é que o consiga por via da plataforma, senão, bastaria a qualquer pessoa montar um wordpress, para ter um blog fora do normal 🙂
    Terá de ser por via dos conteúdos, mais do que por via da plataforma 🙂


  5. A Maria João tem toda a razão, até porque há excelentes e pouco normais blogues no Sapo. Só que além das dificuldades em gerir um blogue com mais de 20 autores e vontade de inventar anormalidades, há o factor psicológico: sabe sempre bem voltar a um sítio onde fomos felizes para voltarmos a sê-lo. A afectividade destas coisas não tem remédio…

  6. Ricardo Santos Pinto says:

    Não leve a mal o meu comentário. Não quis ofender, pelo contrário, devemos-lhe muito na fase difícil que passámos.
    A mim, que não percebo grande coisa da parte técnica dos blogues, pareceu-me que a instalação de plugins e widgets, a que recorríamos constantemente no WordPress para as nossas brincadeiras, não é tão fácil no Sapo.
    De resto, claro que não basta a plataforma. É preciso o resto. Mas o resto, perdoe-me a imodéstia, já nós temos.


  7. Não fiquei ofendida, de todo, nem qualquer comentário menos favorável que tivessem (e pelos vistos não têm) me deixaria ofendida 🙂

    Aqui conhecem os cantos à casa 🙂

    Mas pronto, concordamos no essencial do meu comentário, não são as plataformas que fazem os Blogs (eu sempre defendi que são os Blogs que fazem as plataformas 🙂