Novas oportunidades ou novos oportunismos?

Vejam se é possível alguma vez chegar a um país melhor com esta gente que nos governa, lendo a opinião de dois eminentes pedagogos:

Luis Capucha: A iniciativa Novas Oportunidades criou uma nova paisagem no país. Foi pena não ter havido a capacidade nem a visão  para a implementar décadas antes!…o sucesso e a adesão que concitou. Em quatro anos inscreveram-se nas diversas medidas disponíveis para adultos cerca de 1 200 000 pessoas, das quais mais de 400 000 já obtiveram um diploma…..neste domínio estamos no pelotão da frente da Europa! E é este domínio que nos pode impulsionar como país. (Presidente da Agência nacional para a Qualificação)

Rui Baptista : …que colocaram Portugal em 54º lugar, apenas à frente da Grécia, da Turquia e do México….no programa Novas Oportunidades, destinado a indivíduos maiores de 18 anos que deixaram de frequentar a escola por reprovações sucessivas, os resultados transformaram-se em êxitos estatísticos oficiais de uma desastrada política educativa.

“Estes frequentadores da escola aparecem nas aulas sem trazer uma esferográfica ou uma folha de papel. Trazem o boné, o telemóvel, os headphones e uma vontade íncrivel de não aprender e não deixar aprender.” …continuando a consentir que se formem ignorantes às pazadas a educação portuguesa corre o risco de ruir ao peso das Novas Oportunidades.” Ex- docente da Universidade de Coimbra.

Como se vê , ou não estão a falar da mesma coisa, ou estando, estão ambos a mentir, porque nada pode ser tão mau ou tão bom.Talvez, e é o mais certo, seja tratar-se de exemplos daqueles senhores que à vez nos foram levando para o atoleiro em que estamos e que agora, vão continuando a fazer pela vida, atirando desculpas de mau pagador para cima de tudo e de todos, por maneira a manter os “tachos”  que sempre ocuparam dando-se a “fretes” destes.

A vida é dificil para todos e é bem verdade!

Comments

  1. maria monteiro says:

    o que é certo é que nem todos vão para aprender (mas para quem vai para aprender são novas oportunidades) assim como nem todos estão para ensinar (para muitos é apenas a oportunidade de não estar no desemprego)

  2. Ricardo Santos Pinto says:

    Terão ambos razão. Há situações muito distintas. Os meus alunos, que fizeram do 5.º ao 9.º ano em 3 anos; ou outro caso que conheço, em que os alunos fizeram do 5.º ao 9.º ano em 3 meses; ou outros casos, em que os alunos nem lá puseram os pés.

  3. Luis Moreira says:

    Então como é que isto vai mudar o país? Ou como é tão mau que nos envergonha?

  4. Margens do Caima says:

    Boa tarde
    Podemos ter todos razão, mas conheço Profissionais sérios que com 50 anos, que abandonaram a Escola com a Sexta Classe para ir trabalhar. Começaram aos 12 anos a criar riquesa, que nalguns casos terá servido para pagar os estudos dos Drs.que agora criticam as Novas Oportunidades.
    Margens do Caima

    free classified ads Boston

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.