A linha do Tua, a EDP, e os assassinos do caminho de ferro

O Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (Igespar) aceitou a petição assinada por cerca de cinco mil pessoas para a classificação da Linha do Tua como Património de Interesse Nacional.

Uma boa notícia, mas que remata com a má: a EDP faz de conta que não sabe de nada, e avança na construção da barragem que destruirá o vale do Tua. Mesmo a propósito um analfabeto que foi ministro de Cavaco, Amaral de seu nome, volta ao ataque com as gravuras de Foz Côa, retomando a demonstração que em Portugal qualquer bípede pode chegar ao governo, e que tirando a excepção honrosa que permitiu salvar as gravuras, Património da Humanidade segundo a UNESCO, quem manda é a EDP.

A fotografia (fracota, eu sei) foi tirada de um comboio da Linha do Tua, apeadeiro de Brunheda, onde na parede se podia ler “Cavaco assassino do caminho de ferro“. Foi verdade, mas e a senda continuou. Uma série de assassinatos em série. Um romance de horrores. Mas para as estradinhas o dinheiro nunca faltou, que as petrolíferas também mandam. Ninguém as elege, mas lá lhes vão obedecendo. Chama-se capitalismo, e não é nada democrático.

Comments


  1. O Código Penal não prevê punição para este tipo de crimes. Tanta preocupação com a revisão da CRP, mas sobre legislação eficaz para crimes contra o património cultural e ecológico do país, zero. São as ordens do mercado.

  2. mario carvalho says:

    um abraço ao amigo Carlos Fonseca e à sua coragem

    mario carvalho e MCLT

    http://www.linhadotua,net

  3. Alexandre Cardoso says:

    Convém, também, lembrar ao senhor Presidente da República que a inclusão não é só social e o seu roteiro para ser completo também deveria abordar a inclusão cultural porque a destruição do património cultural e paisagístico de um povo também é uma forma de exclusão e das mais graves.

  4. mario carvalho says:

    e .. um grande abraço ao amigo João José Cardoso
    pela preocupação , sensibilidade, coragem e por ter publicado

    amanhã, sexta feira, será anunciado no Café Magestic , no Porto(uma referencia de cultura e preservação de património , graças ao seu propietário sr A Barrias) a recomendação do Igespar
    mario carvalho

    http://www.linhadotua.net

  5. Alexandre Cardoso says:

    E a EDP vai-se enchendo…

    “O lucro da EDP subiu 19 por cento no primeiro semestre deste ano, face aos mesmo meses do ano anterior, para 639 milhões de euros. ”

    Fonte: http://www.cmjornal.xl.pt


  6. O encerramento da linha do Tua e a sua consequente submersão pela futura barragem de Foz Tua é uma ameaça ao Vale do Douro e um atentado à sua classificação como Património da Humanidade. O potencial filão turístico desta prodigiosa obra de engenharia ferroviária nunca foi devidamente aproveitada e, pior do que isso, custa ver o abandono e a consequente falta de manutenção da linha por parte da CP. Um falso progresso que vai acentuar a interioridade e desperdiçar dinheiros da União Europeia que foram usados na construção de parte do troço da linha do actual Metro de Mirandela – um reflexo da incompetência de quem tem gerido o país.

Trackbacks


  1. […] This post was mentioned on Twitter by aventar, joaojcardoso. joaojcardoso said: A linha do Tua, a EDP, e os assassinos do caminho de ferro: O Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e A… http://bit.ly/9k28DW […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.