Cortem-lhe uma orelha


Toca piano e fala francês. É Ministra, mas não sabe de quê. Talvez seja Ministra… da EDP.
Paga para defender a cultura e o património nacional, é a primeira a vir garantir que o processo de classificação da Linha do Tua não impedirá a construção da Barragem. Podemos estar descansados: a Linha será Monumento Nacional, mesmo que desapareça.
E se é dramático Portugal ser dirigido por um ignorante iletrado, mais dramático é ter uma Ministra da Cultura inculta que pensa que está no cargo para defender os interesses da companhia de electricidade. Não, ela não é Ministra da Economia.
Se fosse, seria a substituta de Manuel Pinho, o tal que gosta de fazer cornos aos outros deputados.

Pois, por falar em cornos, já sabemos que a Ministra que toca piano e fala francês é uma aficionada. Sim, para ela a tauromaquia é cultura (uma Barragem também é cultura).
E se ela gosta tanto de touradas, e já vimos que não serve para dirigir seja que Ministério for, seja em que país (terceiro-mundista) for, só nos resta uma solução: teremos de a lidar, primeiro com a sorte de varas e depois espetando-lhe umas bandarilhas. No fim da lida, fazer-lhe uma pega como manda a tradição. Para terminar o espectáculo, à boa maneira espanhola, cortamos-lhe uma orelha e recambiamo-la para fora da arena. Olé!

Comments


  1. Nem mais.


  2. Boa Pega, Ricardo!
    Touradas, um monumento à cultura! Em vez do trompete passa a ser utilizado o piano! Linha do Tua, património da Humanidade! (Não é difícil imaginar lá uma barraquinha para alugar escafandros!). O que custa ser coerente, culto e independente! Como é fácil atingir o estatuto de lacaio e mercenário onde menos se espera!

  3. joana pestana says:

    É ministra a EDP; E accionista da- Sociedade Socrates, SA

  4. miguel dias says:

    Sim…pois… mas é linda…


  5. Como já postei algures, esta é uma confirmação (se mais fosse necessário) da validade do “Princípio de Peter”: Gabriela Canavilas, excelente pianista, foi promovida ao seu nível de competência.
    E a prová-lo, sugiro que acedam a http://www.youtube.com/watch?v=ewltszGNaOQ e deliciem-se a ouvir a “Cantiga do cego”.
    Só que o cego já morreu; agora nós todos vemosmuito bem.
    E ainda lhe aparece um Braz…

Trackbacks


  1. […] pelo Ministério. O mesmo Ministério que decidiu criar, como primeira medida da sua titular, uma secção de Tauromaquia no Conselho Nacional de Cultura. O mesmo Ministério que andou a publicitar em vésperas de […]


  2. […] das obras de Joan Miró. Tal como a ele, faz-me confusão a amnésia selectiva da ex-ministra Gabriela Canavilhas. Uma das maiores terroristas culturais do nosso país, uma das principais responsáveis pela […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.