‘Cambalache’, o tango recomendado para políticos

Tango ‘Cambalache’ de Discépolo

Estamos em fim-de-semana. É  tempo de pausa para missas,  idas ao ‘shopping’, ao cinema ou ao pontapé na bola. Ou ainda para permanecer em casa a ler, a meditar na merda a que chegámos ou a tentar reparar o sacana do autoclismo que não se silencia.

Compadecido com a dor do político a quem falta parceiro para dançar o tango, invadiu-me a ideia de recomendar: talvez com este histórico tango, o ‘Cambalache’, a escassez se converta em abundância de pares para dançar. O autor, Enrique Santos Discépolo Deluchi, falecido em 1951, criou-o em 1935.

A letra é intemporal. À semelhança do tango e das milongas  que nos cantam para aumentar impostos, congelar salários e pensões, eliminar ou reduzir prestações sociais, infernizando-nos a vida.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.