O bode respiratório

Ainda hesitei.

Seguir a via religiosa neste post e usar a metáfora do beijo de Judas, que apontou o responsável por todos os males a troco de 30 dinheiros. Ou optar pela conjugação da metáfora caprina / desportiva, seguindo os ditâmes de Jaime Pacheco.

Optei pelo segundo. Aqui vai: José Sócrates já apontou o responsável pelo estado lamentável em que o país se encontra (depois da crise internacional, dos especulares, agências de rating e da oposição, claro). Senhores e senhoras, o culpado, o judas, o bode respiratório é Teixeira dos Santos. Sim, aquele ministro que um outro ministro fez questão de dizer, de forma clara e acintosa, que não tinha sido convidado para as listas de deputados.

Comments

  1. Carlos Lopes says:

    Eu até não apreciava muito a postura do ministro da Finanças Teixeira da Silva. E, até, gostava, quase sempre, das intervenções do ministro Vieira da Silva. Mas esta de vir dize para as televisões que tinha acabado o prazo de validade do Teixeira dos Santos, passa das marcas. Não é uma deselegância, não, é uma canalhice.

  2. Carlos Lopes says:

    Claro que queria escrever Teixeira dos Santos. Acontece…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.