C’um Catroga!

De Sócrates e da sua governação de 6 anos, os portugueses sabem o suficiente. O diagnóstico está  feito. Portanto, no presente, o que preocupa os cidadãos é o futuro, próximo e duro, sabendo à partida que o programa de governo, independentemente de partidos integrantes, é aquele que a troika estabeleceu neste memorando.

Relativamente às próximas eleições, os  votantes, em número normalmente abaixo dos abstencionistas, começam a dar indícios de poder a privilegiar o PS de Sócrates em relação à alternativa PSD. Esta sondagem do ‘Público’ é mais um sinal nesse sentido, a somar a outras divulgadas na última semana.

Parece-me oportuno interrogar: a que se deve esta quebra do PSD? Entre diversos motivos, cito: a imaturidade de PPC, a senilidade do ribatejano Catroga, um oportunista já denunciado no ‘Aventar’ pelo João José Cardoso; e sobretudo a incapacidade do conhecido economista falar claro e verdade. Nem sequer tem o cuidado de estar em sintonia com  Passos Coelho.

O líder social-democrata afirma-se contrário ao corte de salários, para compensar a´redução da TSU até 4%, preferindo aumentar os impostos sobre o consumo.  No entanto, Catroga, no ‘Prós e Contras’ de ontem, afirmou que os impostos não serão aumentados.

Bom, Catroga que manifesta  eloquente falta de condições comportamentais e intelectuais para o exercício de funções governativas, comunica mal, entrando gratuitamente em litígio  em diversas frentes. Ontem, foi com Silva Pereira, o que até seria natural, mas também com António Pires de Lima do CDS, seu antigo companheiro na Nutrinveste, e ainda com o Prof. Carlos Coelho que se encontrava entre a assistência.

Volto a lembrar esta canção. Se, em 5 de Junho próximo, der merda para o PSD, ninguém fique surpreendido. O PSD corre efectivamente esse risco em resultado de erráticos preconceitos ideológicos de PPC, das assessorias de que este se rodeou e da trôpega  comunicação de Catroga que, ao que se anuncia, é o eleito laranja para Ministro das Finanças.

“C’um Catroga!”, dizia-me esta manhã um amigo laranja ao manifestar  apreensão, quando falávamos da queda do PSD nas sondagens. Repito: “C’um Catroga”.

Comments


  1. Meu Caro,

    O líder dos laranjas dá tiros nos pés todos os dias, desde a queda do governo ele é uma pura contradição. Fraco, contraditório, sem visão, pouco inteligente e falta-lhe agilidade no discurso. A continuar assim irá continuar a cair.