Quem perdeu o debate Passos Coelho-Sócrates?

O moderador, nitidamente. Interrompeu por diversas vezes os dois opositores a meio de um raciocínio, não conseguiu aproveitar as intervenções para colocar questões e, quando as colocou, eram tão fora do contexto da conversa que não era  expectável que fossem respondidas de imediato. Para piorar, o sistema que mostrava o tempo aos candidatos avariou.

Fora isso, houve um perdedor claro e foi aquele que teve a lata de insistir que o défice de 2010 foi de 6.8%.  Já chega de Alice no País das Maravilhas.

Adenda: Começou agora na RTP o debate da segunda divisão com Relvas e Assis.

Leituras:

Nota final: tentei incluir posts mais favoráveis às posições socialistas mas não os encontrei. E procurei. Socialistas, então, meteram férias?)

Comments


  1. FLISCORNO AUTO DENOMINOU-SE! ESTAMOS ESCLARECIDOS!

    • jorge fliscorno says:

      Ai mas que bem, em maiúsculas e tudo. Gosto muito. Por favor, ilumine-me com mais um desses raciocínios brilhantes. Mas olhe, da próxima evite gritar aqui, como costuma fazer o querido líder.

  2. vera monica vieira says:

    chega de poucas vergonhas,ta tudo visto,nunca vi homem tao mentiroso,basta socrates rua

  3. Sidónio says:

    Enquanto o PSD não souber falar aos indecisos o que querem ouvir, independentemente das consequências, parece que vamos continuar com um empate técnico entre o que deve ser e o que quero ouvir… seis anos a parar o cérebro, alem disso pensar a longo prazo custa muito…

    • jorge fliscorno says:

      Ao longo das sucessivas campanhas tenho observado que ganha quem tem feito as melhores promessas. Num passado não muito distante, foi isso que permitiu a sucessivos governos ganharem eleições com obras como as SCUT e as PPP sem que, na altura, os eleitores se questionassem como é que seriam pagas essas obras.


  4. Perdeu Sócrates, mesmo que PPC não tenha vencido, ou pelo menos convencido. Continuo com dúvidas que estes debates esclareçam os indecisos, se é que estes têm paciência para ver debates…

  5. Nelson Machado says:

    Realmente o moderador esteve bem mal.
    Deve precisar de voltar aos States para aprender mais umas coisinhas.
    O Xôr engenheiro é “um animal politico”, como ele se auto-intitula, mas não é nenhum génio e facilmente se percebe as patranhas e as manhas dele.
    É bom com as palavras mas só engana certos “carneiros acéfalos” e os mais incautos.
    Para ele, e na teoria dele, Portugal está como está só por culpa da crise internacional, ou seja, pela ideia que ele impinge pode-se chegar à conclusão que estando ele ou outro qualquer à frente dos destinos do país estaríamos sempre em pré-bancarrota pois a crise mundial é que “abalou” Portugal desta maneira e o resultado seria sempre o mesmo por muitos cenários e realidades alternativas que pudessem(possam?) haver. A culpa é sempre da crise mundial, se bem que pela ordem de raciocínio dele, e na cabeça autista de Xócaste, se calhar se não houvesse essa crise estaríamos a ombrear com a Suíça na qualidade de vida e com a China no crescimento económico.

    Só tenho pena é que nos vários debates que Xócaste fez nenhum dos outros candidatos se tenha lembrado de fazer a pergunta que ele fez a Santana Lopes aquando da sua 1ª eleição para 1º ministro:
    “O senhor 1º ministro não houve as campainhas do desemprego?” – Isto quando o desemprego em Portugal estava perto de chegar aos 6%.

    • Ricardo says:

      “carneiros acéfalos” e os mais incautos foi quem te fez as orelhas

      • jorge fliscorno says:

        O cavalheiro pode escrever o que quiser no seu espaço. Em caso dos outros seja educado, se faz favor. Se discorda, muito bem, apresente os seus argumentos. Assim, olhe só se está a auto-classificar.

        • Ricardo says:

          Atenção, não apenas eu mas milhões de pessoas… Confio na sua inteligência para perceber o que quero dizer.

  6. Ana Bento says:

    …quem ganhou???!!!…EU…que não vi!..não há paciência!…

  7. Ricardo says:

    É preciso analisar as palavras com muito rigor. Então o Passos Coelho disse, ele disse que eu ouvi: “o PSD colaborou com o PS em muitos assuntos”. Isto merece maiúsculas: “O PSD COLABOROU COM O PS EM MUITOS ASSUNTOS NA GOVERNAÇÃO”. Como é? Nessa colaboração, a parte ruim é do PS e a parte boa é do PSD? Ou como disse o Passos Coelho, “nessa colaboração, o PSD tentou remar contra a maré mas não conseguiu”? Isto não é sério.

    BPN e BPP: Quanto é essa brincadeira custou ao país? BPN e BPP são conhecidissimos pela sua vertente social… Essa brincadeira tem uma cor ideológica e essa cor é liberal.

    A questão de fundo aqui é muito simples: votar no LIBERALISMO ou votar na IGUALDADE SOCIAL.

    E sim, é verdade que o Passos Coelho mostrou claramente os valores que defende.

    O Sr é de direita por isso dizer que o Passos Coelho ganhou este debate não vale nada até porque é mentira e não é sério.

    Eu sou de esquerda mas não digo que o Sócrates ganhou o debate, foi um empate. Houve momentos em que o Passos Coelho teve por cima e houve momentos em que foi o Sócrates a dominar. O melhor Passos Coelho dos debates não conseguiu superar o Sócrates.

    No minuto final, o discurso do Passos Coelho esteve próximo do vómito “EU NÃO TENHO EXPERIÊNCIA GOVERNATIVA”??? O que o homem foi dizer!…

    E o Passos Coelho passou por mentiroso não conseguindo rebater certas acusações do Sócrates acerca das afirmações que o Passos vem fazendo sobre o Sócrates.

    Mas no geral houve um empate.

    “Já chega de Alice no País das Maravilhas” é um belo soundbite… É para ver se consegue convecer alguns milhares? É para ver se pega? Está a tentar fazer a cabeça dos portugueses Sr Jorge?

    Sabe, o PSD é incompetente. O PSD vai ganhar as eleições, mas vai fazê-lo com um mau líder. O PSD vai ganhar as eleições devido à crise internacional e ao desgaste do PS. Não vai ganhar as eleições com maioria absoluta e isso diz tudo.

    • jorge fliscorno says:

      Isto merece maiúsculas

      Não, não merece. Isso é apenas ser mal educado. A força de uma ideia não se obtém pelos gritos que a repitam mas sim pela sua qualidade.

       

      BPN e BPP: Quanto é essa brincadeira custou ao país? BPN e BPP são conhecidissimos pela sua vertente social… Essa brincadeira tem uma cor ideológica e essa cor é liberal.

      Olhe, quem é que decidiu pela nacionalização no espaço de dias? Liberalismo seria deixar esses antros de má gestão (para não dizer mais) falirem. Socialismo é nacionalização.

      O Sr é de direita por isso dizer que o Passos Coelho ganhou este debate não vale nada até porque é mentira e não é sério.

      Lamento que procure me colocar um rótulo. Apesar de já ter decidido não votar naquele que nos levou à bancarrota, ainda não decidi o meu sentido de voto.

       

      mas não digo que o Sócrates ganhou o debate, foi um empate.

      Conversa de perdedor. Se Sócrates tivesse ganho, já não andavam a tentar plantar essa ideia do empate.

       

      “Já chega de Alice no País das Maravilhas” é um belo soundbite…

      Obrigado. Se precisar de um spin doctor já sabe 😉

       

      É para ver se consegue convecer alguns milhares? É para ver se pega? Está a tentar fazer a cabeça dos portugueses Sr Jorge?

      Ora, ora, não me dê mais importância do que a que tenho.

       

      Sabe, o PSD é incompetente.

      Olhe, isso não sei. Mas faço-lhe um desenho ou dois:

       

       

       

      Passe aqui no post “O relatório das PPP (II)” para se elucidar. Mas deixo-lhe já uma dica. O PS é o campeão a lançar PPP (leia-se, a fazer obra sem dinheiro para que outros paguem). Creio que isto diz muito sobre quem é incompetente.

    • Nelson Machado says:

      O Ricardo acreditará se quiser, mas eu já votei em todos os partidos que têm acento parlamentar.
      Sou completamente apartidário e faço-me as minhas opiniões com base nos meus próprios raciocínios. Não ando “mantido” por Marcelos nem Vitorinos nem opiniom makers nenhuns. Não os ouço sequer.
      E escreveu tanto, eu que pensava que tinha escrito em demasia, e no final resumia-se num “sou socialista ferrenho e só para parecer imparcial até digo que por vezes o Passos Coelho esteve por cima no debate”.
      Não o conheço mas arrisco dizer que não passa de um “seguidista sócretino” com ilusões de grandeza intelectual só ao nível do seu ícone politico, o JS. Fala fala mas no final só sai LSD (alucinogéno) para entreter “as massas” .
      Vou, num comentário posterior, transcrever um comentário deixado hoje na página de um jornal português on-line, de um individuo que se disse ser socialista, isto se o bloger do Aventar deixar e não o apagar, que está no seu direito.

      • Ricardo says:

        Lá está voce a ofender as pessoas… eu não sou intelectual, eu sou prático.

        Você já votou em todos os partidos que têm acento parlamentar e eu é que dou no LSD?

      • jorge fliscorno says:

        Não apagamos comentários, salvo se for por ofensas pessoais.

      • Ricardo says:

        Eu não sou seguista socretino, eu sou de esquerda, mas acima de tudo nunca serei de direita. Mas não tenho culpa, já nasci canhoto.

        Ah e esqueceu-se que eu também disse que o minuto final do Passos Coelho foi um vómito. Até lá tinha havido um empate. No minuto final o Sócrates fez valer a sua experiência. Mas ok foi só um minuto…

    • bruno says:

      Só para rebater um pouco o que o sr. disse, só não vê quem é cego, BPP BPN, se o senhor é de “esquerda”(sinceramente o que será isso esquerda e direita) foi o Sr. Socrates que gastou o equivalente a 0,3 do nosso defiçe a “tentar” segurar estes bancos, porque será? Eu respondo: “Jobs for de boys”, será que o senhor não vê que´este dinheiro que foi injectado pela CAIXA GERAL DE DEPOSITOS neste bancos NAO ESTATAIS e eu repito NAO ESTATAIS já chegava para a gente não pedir ajuda externa, o senhor tambem não deve ter filhos senão não apoiava o fim do abono de familia que foi mais uma medida Socrateana, ou então deve viver do apoio do estado que na ,maior parte dos caso apenas é dado a drogados e ciganos que nada querem fazer, não sou racista apenas sou realista pois conheço casos de ciganos a receber 750 euros mensais de subsidios e andam por aí a roubar e são apanhados sem carta de condução e alguns até estão presos mas continuam a receber (uma vergonha) este estado permeia quem não quer trabalhar e castiga quem trabalha ou o Senhor tem duvidas disso?
      Se é trabalhador olhe bem para o seu recibo de vencimento e depois diga-me algo.
      Apenas lhe digo so não vê quem quer e so não muda quem de facto tem muita pouca inteligência.

      • Ricardo says:

        Oliveira e Costa: Há mais de 30 anos nas teias do poder
        2008-11-22

        CARLOS GOMES

        José de Oliveira e Costa, nascido em 1935, em Matadouços, Esgueira (Aveiro), tem um percurso profissional onde se destacam passagens pelo Banco de Portugal (BdP) e pelos X e XI governos constitucionais, dirigidos por Cavaco Silva, onde ocupou o cargo de secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, conforme consta no “Arquivo Histórico” do portal do Governo na Internet.

        Nos referidos governos, foram ministros das Finanças, respectivamente, Miguel Cadilhe e Miguel Beleza. Licenciado em Economia pela Universidade do Porto, Oliveira e Costa exerceu funções técnicas em empresas do sector privado, entre 1949 e 1964, no distrito de Aveiro. Em 1962, ingressou no quadro administrativo do BdP, onde assumiu, no período de 1977-1980, a direcção da Inspecção de Crédito.

        Militante do PSD, inscrito na Secção de Aveiro desde a década de 1980, Oliveira e Costa terá conhecido Cavaco Silva no BdP, onde este dirigia o Gabinete de Estudos. Em representação das actividades económicas (sector nacionalizado), Oliveira e Costa foi vogal do Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, a partir de Fevereiro de 1980. Exercendo já Cavaco Silva o cargo de ministro das Finanças e do Plano no VI Governo Constitucional, liderado por Sá Carneiro, (1980-1981), Oliveira e Costa foi convidado para vice-presidente do Conselho de Gestão do Banco Nacional Ultramarino (BNU), cargo que exerceu entre Julho de 1980 e Agosto de 1982. Dali, transitou para o Banco Pinto & Sotto Mayor (BPSM), como vice-presidente. Por inerência do cargo, assumiu, em Outubro de 1982, funções administrativas na Imoleasing-Sociedade de Locação Financeira Imobiliária. Na sequência da vitória do PSD nas eleições legislativas de Junho de 1985, Cavaco Silva formou o X Governo Constitucional, nomeando Oliveira e Costa secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

        Em Junho de 1986, no 13.º Congresso Nacional do PSD, Oliveira e Costa foi eleito vogal da Comissão Política Nacional do partido e, em Outubro de 1987, foi eleito presidente da Comissão Política Distrital de Aveiro do PSD. Em Janeiro de 1992, por deliberação do Conselho de Governadores do Banco Europeu de Investimento (BEI) – formado por ministros da Economia e Finanças dos estados membros – Oliveira e Costa foi nomeado um dos seis vice-presidentes do Comité Executivo do BEI até 1994. Regressado a Portugal e depois de ter ocupado o lugar de deputado do PSD, assumiu a presidência do Finibanco de onde transitou para presidir ao BPN, no período de 1998-2008.

        http://www.jn.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1048380

        BPN: Oliveira Costa vendeu a Cavaco Silva e filha 250 mil ações da SLN perdendo 1,10 euros em cada – testemunha

        15:03 Quarta feira, 13 de Abr de 2011

        Lisboa, 13 mar (Lusa) – Uma testemunha revelou hoje em tribunal que o ex-presidente do BPN vendeu, em 2001, a Cavaco Silva e à sua filha 250 mil ações da Sociedade Lusa de Negócios, a um euro cada, quando antes as adquiriu a 2,10 euros cada à offshore Merfield.

        Respondendo a perguntas dos juízes do julgamento do caso BPN, o inspetor tributário Paulo Jorge Silva disse “não ter explicação” para o facto de o principal arguido, José Oliveira Costa, ter perdido 1,10 euros em cada ação que vendeu a Aníbal Cavaco Silva e à filha do atual Presidente da República, Patrícia Cavaco Silva Montez.

        O inspetor das Finanças, que participou na investigação, precisou que de um lote de 250 mil – de 1.750.000 de ações da Sociedade Lusa de Negócios (SLN) que Oliveira Costa adquiriu à Merfield, em 27 de março de 2001, a 2,10 euros por ação – 100.360 ações foram adquiridas por Cavaco Silva e 149.640 ações por Patrícia Montez, em ambos os casos a um euro por ação, em 18 de abril de 2001.

        http://aeiou.visao.pt/bpn-oliveira-costa-vendeu-a-cavaco-silva-e-filha-250-mil-acoes-da-sln-perdendo-110-euros-em-cada-testemunha=f598601

        AS NACIONALIZAÇÕES DA BANCA DEVEM SER EXCECIONAIS. TEM COMO ÚNICO OBJECTIVO DE NÃO CRIAR PÂNICO E UMA HEMORRAGIA MACIÇA DE DINHEIRO NOS BANCOS PORTUGUESES. Não estou a gritar, estou a destacar, a focar algo fundamental.

        Já imaginou se as pessoas têm a percepção que de hoje para amanhã podem ficar sem o dinheiro que têm depositado no seu banco? O que é que ia acontecer ao sistema financeiro português? E à economia? Tinha de ser feito. O governo teve de evitar esse pânico. Estivesse lá o PSD faria a mesma coisa, e o PS faria oposição, eu sei, é política. Não é prática exclusiva de Portugal como saberá muito bem. O PSD aproveitou-se disso politicamente.

        No resto voce não sabe quem sou por isso não lhe autorizo que fale sobre a minha pessoa.

        • jorge fliscorno says:

          Apesar de não se dirigir a mim, permita-me uma nota. Por um lado, se bem percebo, os depositantes do BPP estão com os seus depósitos congelados. 0-1 contra a decisão de nacionalizar os bancos. Em segundo lugar, há aquela coisa do fundo de garantia dos depósitos que, possivelmente, pagaria grande parte dos depósitos nesses bancos, caso eles falissem. 0-2 contra a decisão de nacionalizar os bancos. E por fim, mesmo que os essas garantias não chegassem, os milhões de euros já enterrados no BPP e no BPN não serviriam para cobrir as perdas de quase todos? Quem é que se está a proteger com esta nacionalização? 0-3 contra a decisão de nacionalizar os bancos. É de sublinhar que não tendo havido consequências para o sistema financeiro, nada o impede de continuar a investir de forma arriscada e irresponsável como fez até aqui e que nos levou a esta situação. 0-4 contra a decisão de nacionalizar os bancos.

          (Já agora, peço-vos calma, isto são comentários a um post 🙂 )

          • Ricardo says:

            Esqueceu-se de mencionar as questão Oliveira Costa, Oliveira Costa e Cavaco Silva e já agora Jardim Gonçalves, Armando Vara, Dias Loureiro, etc… Isso são quantos golos a favor do liberalismo.

          • jorge fliscorno says:

            Pois, não viessem essas pessoas da politica, com os seus jogos de poder e nomeações políticas, e até poderíamos falar de liberalismo.

          • Ricardo says:

            Até porque não estão nada ligadas à direita…

      • José António says:

        Deixe lá que se estivesse lá o PPC ainda nacionalizava o BPN mais depressa porque os corruptos que abriram um buraco sem fundo nesse banco eram todos do PSD e próximos do Cavaco. Tem razão era preferível o Sócrates ter deixado falir esses bancos e, por arrasto, colapsar o sistema financeiro português.

        De facto, a equipa do PPC testá cá para defender a classe média e os mais desfavorecidos. Apostem nisso e verão o escaldão que vão levar.

        Por exemplo, o Dr. Eduardo Catroga é:

        – Presidente do Grupo Sapec (uma empresa que tem como maior accionista o grupo Luso Hispanic Investement, patrioticamente sediado no Luxemburgo);
        – Vogal do Conselho de Administração da Nutrinveste (Compal, Frize, Nicola, Fula, Clarim, etc etc);
        Membro do Conselho Geral e de Supervisão da EDP (percebem agora de onde veio a peregrina ideia de privatizar a Rede Eléctrica Nacional?)
        – Vogal do Conselho de Administração do Banco Finantia (nunca ouviram falar nos depósitos com juros elevados? e na Sofinloc, sua subsidiária, especialista no crédito?)
        Por exemplo, que interesses vai defender?

        Portanto, está-se mesmo a ver que interesses vão ser defendidos por este senhor, não se está? Quase o mesmo que por os lobos a tomar das galinhas.

  8. Duarte says:

    É muito muito muito triste nós deixarmos que aquele enhenheiro esteja ainda no governo do país, pois não consegue viver senão no mundo da fantasia, porque para ele tudo está bem, não tem que se preocupar se vai ou não faltar que comer no dia seguinte, o seu salário não sofreu qualquer arrombo como os da maior parte dos portugueses, por isso é que esse individuo continua a enganar, a enganar literalmente o país, e nós continuamos impávidos e serenos. Acordemos de uma vez por todas por favor, façamos com que os altos cargos públicos baixem os seus altíssimos salários, o exemplo vem de cima minha gente, mas quem está a ser sacrificado é aquele povo que já pouco tinha e passa a ter cada vez menos, ou até nada, e depois vem esse homemzinho evocar a doutrina social da Igreja. Precisamos de gente que tenha os pés assentes aqui na terra e que não ande no mundo das ideias, para isso há muito quem já o faça, não precisamos dessa gente para nada porque só afunda ainda mais o país.

    • Ricardo says:

      Eu ao ler o seu texto sinto-me tentadissimo a votar no Bloco ou no PCP.

      • jorge fliscorno says:

        LOL

      • Duarte says:

        nenhum deles é capaz, apenas querem ir todos para o poder, apenas querem dinheiro. O povo é que tem de chamar quem é capaz

      • Duarte says:

        pode votar em quem quiser, é livre para isso. Agora não sejamos ingénuos ao ponto de não ver que o Sócrates escondeu a verdadeira situação ao país inteiro e só se preocupa com o seu bem-estar.


  9. Perguntava o meu amigo, “quem é o melhor”
    Aquele – acredita mesmo no que diz, vive dentro das palavras.

    And the winner is.

  10. Nelson Machado says:

    Transcrição de um comentário de um socialista sobre as sondagens e sobre as preocupações do PS com os indecisos:
    Tens de me explicar como conseguiste tornar o PS no “teu partido”. Assim é que é: 93% de apoio! Tu és o líder, tu és o chefe, tu és o comandante, tu és o pai, o filho, o espírito santo. O partido és tu e é teu.

    Zé, assim não vamos lá. Que consigas enganar os “crentes” é uma coisa, agora querer enganar outra vez a gente, é outra.

    Oh Zé. Tu lixaste a gente, deixaste-nos na m****, pá. Vai pró caraças, mas estás a querer fazer-nos de estúpidos.

    Será que não tens vergonha, será que não tens um pingo de humildade para que caias em ti e reconheças os teus pecados e os teus erros?

    Repara só:
    – 600 000 desempregados;
    – Bancarrota;
    – Facturas elevadíssimas a vencer nos próximos anos;
    – Uma imagem péssima do país no estrangeiro:
    – Caloteiros, calaceiros, vigaristas, trapaceiros, corruptos, mentirosos, malandros, estúpidos, teimosos, etc.
    – As reformas todas por fazer, as nossas empresas, bancos e empresários mal vistos e mal cotados.
    – Uma divida pública astronómica;
    – A nossa indústria desamparada;
    e etc, etc….

    Tu que tiveste uma maioria, que tiveste as condições que poucos tiveram, lembra-te que quando te elegemos, em 2005, nós estávamos fartos de Durões, Santanas, de sermos desgovernados e tu, sim TU, puseste-nos na miséria pá.

    Oh Zé, deixa-me que te explique isto a ver se entra na tua cabeça.
    TU JÁ NÃO SERVES PARA REPRESENTAR OS NOSSOS INTERESSES.
    TU ESTÁS AVARIADO, ESTRAGADO, QUEIMADO.
    A tua teimosia, a tua estupidez, a tua soberba demonstrou um gajo que não sabe negociar, que não sabe gerir, que não sabe o que é um país, que não sabe o que é ser-se íntegro e o que é servir.
    O que tu tens é um grande PATUÁ. Só que não chegou para os mercados.
    O que pensariam de nós se voltasses a ser parte do problema, tu que FOSTE, E ÉS O PROBLEMA?

    Uma coisa te garanto:
    EM TI NÃO VOTO !
    Este é um dos Desígnio Nacional: pôr-te na prateleira, na galeria dos notáveis que nos enganaram. E nenhum nos enganou tanto como tu.

    Olha Zé, não estou nada porreiro, pá.

    • jorge fliscorno says:

      Vivemos num tempo em que a política está demasiado fulanizada. Historicamente, não é a primeira vez que isto acontece. Na última vez, vieram as ditaduras.


      • Olha, a brigada de intervenção rápida veio visitar o Atentar. É uma honra. Se for preciso

      • Nelson Machado says:

        E cada vez mais têm de ser fulanizadas pois as ideologias dos partidos estão desfasadas das realidades. Hoje em dia já não faz sentido seguir os ideais de esquerda nem de direita, faz sentido ouvir os candidatos e perceber quais deles têm capacidade para saberem que os tempos são outros e que não se podem cingir à cartilha que dita as politicas do partido pelo qual se candidata. Nisso acho que Passos e Sócrates estão bem.
        Só os de extrema esquerda é que mantém uma mentalidade obtusa que até me faz impressão. Não tanta como a de saber que ainda têm tantos votantes ao ponto de conseguirem ter deputados mas enfim…
        No Norte da Europa e onde o futuro acontece mais depressa são os de extrema direita que ditam as formações de governo, em Portugal continuamos a ter na Assembleia da República partidos que até são proibidos em “países mais avançados”.

        • jorge fliscorno says:

          Pelo contrário, acho que devem ser os ideais a moverem a política. Actualmente há um excesso de economês no discurso político. Tudo se reduz a um número, de preferência a uma estatística. Compreendo que é preciso perceber o mundo que nos rodeia, racionalizá-lo, torná-lo pequeno o suficiente para caber na nossa mente. O risco é esquecermos-nos das pessoas e isso está a acontecer. A alternativa será mais idealização (no sentido de pensar o modelo).

          Outra coisa. Essa da extrema direita ditar as formações de governo no norte da Europa não tem fundamento.

          • Nelson Machado says:

            O que eu quis dizer foi que hoje em dia os candidatos sendo de uma área mais de economia liberal ou de uma área mais socialista e mais estadista não deixam de ir buscar ideologias ao adversário.
            Uns, agora, sabem que sendo as empresas importantes não se podem descurar as pessoas e proteger os que menos podem e outros sabem que as pessoas são muito importantes mas não descuram a importância das empresas.

            Não é por nada que alguns acusam o PSD de se fingir de interessado no estado social e nunca o tinham feito até agora, e acusam o PS de ser tão de direita como nunca foi. Passos sendo de direita mostra forte interesse no estado social e nas pessoas, Sócrates sendo de esquerda sabe muito bem que os grupos económicos e financeiros do país são fundamentais para o crescimento de Portugal.

            Quanto à extrema direita, não é o que se tem visto nas formações de governo na Finlândia, Holanda, França(futuro próximo) e Bélgica(quando tinha governo), entre outros?

            A pergunta é retórica pois eu sei a resposta e avisar que tenho de ir pelo que não continuarei a discussão.
            Bom blog. Tenho o seguido de uns tempos a esta parte e faço votos de continuação do bom trabalho até agora realizado.

          • jorge fliscorno says:

            Tem tido alguma expressão, sim. Mas até condicionar esses governos vai alguma distância.

    • Ricardo says:

      O link? Que é dele?

      • Ricardo says:

        Do tal texto

        • Nelson Machado says:

          Não encontro o link. Quando o li guardei-o no Word e agora fiz copy do meu computador.
          Sei que quando li a noticia foi também de um link, na página do sapo mas não me lembro de qual jornal era.
          Mas pode acreditar no que lhe digo. Era um tipo que se dizia socialista e tinha um nickname, não um nome real.
          Da minha parte garanto-lhe que é verdade o que lhe digo mas realmente o tipo que escreveu aquilo podia estar a mentir ao dizer que era socialista.
          Se bem que isso para mim é um pormenor pois o teor do comentário não deixa de ser verdade.


  11. “Não gostei nada do debate de hoje. Não houve cartazes nem bandeirinhas… bahhh! fraco. Já vi melhor!
    Para além disso, aparecem logo a treta desses pseudo-comentadores a dizer quem ganhou, quem perdeu. Como é que eles sabem, se as televisõezinhas e os “coisos” com o tempo de fala de cada um deles estavam avariados?
    Mesmo assim, deu-me a impressão que o Sócrates deve ter ganho porque falou um pouco mais. Sempre interrompeu mais o Passos do que o oposto. Por outro lado, o Passos tem sempre aquela arma do “aaahhhh…” que, a contar no tempo, não sei não. Cada “aaahhhh…” daqueles dá-lhe ali uns bons cinco segundos.
    Estou indeciso!
    Se calhar empataram.
    Posto isto, no dia cinco não sei o que faça. Se calhar vou à praia… se tiver bom tempo.”
    (IN oRuiN)

    • jorge fliscorno says:

      Bem, como estou a comentar o debate (tal como o cavalheiro), encaixo-me nessa de “pseudo-comentadores”. Muito obrigado, andava com umas dúvidas quanto ao que faço aqui, para onde vou, quem sou eu. Pelo menos num aspecto já me ajudou.


      • Confesso não ter reparado que tinha o nome vestido. Nem mesmo como adjectivo. Mas não sou eu que lhe vou contrariar o encaixe do prefixo. Por quem sois cavalheiro…
        Mas agradeço-lhe o lisonjeio. Eu! na classe dos comentadores. Muito obrigado também.
        Mas continuo a dizer – se calhar empataram. Com a avaria dos “coisos”, não sabemos quem falou mais tempo. Quem ganhou o blá, blá, blá, já que não houve mais nada.


  12. Não ganhou ninguém com este debate. E perdemos todos: tempo, paciência e oportunidade de mais esclarecimento.
    explico-me no meu blogue http://aorodardotempo.blogspot.com/
    Já me decidi: ABESTENÇÃO como acto cívico! Não alinho nesta farsa eleitoral em que os dados viciados já estão lançados.

    • jorge fliscorno says:

      Quanto à abstenção, nisso não concordo. Um voto decide a eleição e a abstenção apenas favorece o partido que melhor mobilize os seus militantes.


  13. Peço desculpa pela gralha: ABSTENÇÃO!

  14. Ricardo says:

    Sondagens TVI (altamente PSD), dão empate técnico. Eu sou ferranho socialista com muito orgulho mas tenho de admitir, a esta hora o PSD devia ter maioria absoluta pelos normal rotatividade do poder. É normal. O que é que se passa aqui?

    O problema está nas pessoas? Está no Passos Coelho? Está na propaganda do PSD?

    • jorge fliscorno says:

      As pessoas votam em promessas.

    • Nelson Machado says:

      Não é novidade nenhuma (ou será?) que o PS tem uma esmagadora maioria de simpatizantes entre os vários partidos portugueses. Aliás, ser de direita em Portugal é ser-se fascista. Não percebo porquê mas até nas mentes mais joviais está entranhada esta falácia.

  15. jorge fliscorno says:

    Obrigado aos que passaram por aqui para trocarmos umas bocas. Por hoje fechei a loja 🙂

  16. Octávio Cardoso says:

    Meus caros amigos e não só….! Chega de tretas e de palavras mais ou menos cozinhadas. Tratemos os bois pelos nomes e vamos tentar ser objectivos. Esta brincadeira chegou longe demais. Temos assistido a um bando de crápulas que tratam este Portugal, como se fosse o quintal da casa deles. GHEGA. Conforme aconteceu o 25 de Abril de 1974, por este andar, poderá vir a acontecer uma outra data que fique para a História para expurgo desta canalhada toda que brinca com dez milhões de pessoas. Vamos ser sérios e saber que o tempo é tempo de sermos seres humanos com valores e, não meros bonecos falantes (e alguns perigosos) e, que este Portugal merece mais e melhor. Que os verdadeiros Homens apareçam e que os papagaios palrantes sejam empalhados para bem da nossa Nação. Hora é de acção e vigor construtivo.
    Vamos lidar com a escória que nos tem rodeado com pensamento válido, com atitude forte e construtiva. Chega de devaneios e enganos. É Tempo de sermos verdadeiros PORTUGUESES e levarmos o PAIS para a frente. Que se faça JUSTIÇA. (seja ela qual for). Viva Portugal e todos os Homens e Mulheres de BEM! (ser BEM, não significa ser rico ou, ter mais que o vizinho. Significa ter Moralidade, Principíos e Dignidade)
    ….Em ultima análise, digam qualquer coisa e entreguem isto a Espanha ou …fica á vossa estimada consideração.
    Eu…, ainda acredito que sou PORTUGUÊS!

    • Alien 3065 says:

      Excelente comentário. Dei-lhe 1 voto pois merece pela lucidez e apartidarite aguda que muitos demonstram. Já “semos” dois a pensar do mesmo modo? 🙂

  17. Gabriela says:

    Vamos lá pensar
    Estieveram mal? Sim, o Senhor Doutor porque quer poder e faz tudo para nos enganar. a não ser que estejamos à espera de algum milagre, porque dinheiro não temos não sei muito bem qual é formula milagrosa que o senhor e os seus amigos têm. Até agora conseguiu de facto que está sua ambição nos tenha custado um euros valentes, até porque os juros da divida pública não dispararam por milagre. E a ajuda externa pelo menos à minha geração vai nos custar ai 30 mil milhoes de euros, não consigo ver grandes vantagens-As propostas de tendencialmente privativar a educação, saude e Segurança Social, quando temos um Estado Social do qual grande parte dos portugueses depende( ouvi dizer que eram 7 milhoes).
    O Sr Engenheiro porque ainda ao fim destes anos todos ainda não percebeu que não está a governar países nordicos, para estar sempre a dizer que a economia têm de crescer, ou seja trabalhem. Concordo plenamente mas em muitos casos lamento que esteja a gastar o seu latim com uma grande percentagem de pessoas que para elas isso é uma ofensa. Tinha era de dizer enganem-se fortemente e roubem-se uns aos outros.( a velha premissa do portugês o governo tem de nos apoiar)e quando é que estão a pensar pagar? Já alguém se questionou que a culpa do Estado não ter dinheiro é as pessoas tentarem pagar o menos possivél. Quem é não conhece pelo menos meia duzia de pessoas que o fazem.
    E depois vêm dizer que a culpa é do Socrátes. Por mais que tenha gasto e esbanjado . Não conseguiu gastar mais do que todos aqueles que enganaram o Estado.
    Ainda existe outra coisa que me preocupa muito o Socrates é reconhecido na Comunidade internacional, a onde estamos inseridos, para o bem e para o mal, Passos Coelho, não, pelo que percebo muito pelo contrario.
    Não tendo partido politico na minha opinião, nenhum deles é alternativa, mas uma vez que se trata de uma opção e não uma escola o Sr. Doutor que tenha mais cuidado com o que diz, pra ver se não olham tanto para nós, pela negativa, e não considero que tenha perfi para governar este país. O Sr. Engenheiro merece o castigo de ir para o governo arrumar a casa que não consegui controlar nos ultimos anos. Isto porque senão vamos andar mais uns anos a ouvir que a culpa é do Socrates e vamos continuar na mesma ou em degradação. E lamento mas nós temos de ter consciencia e parar de roubar os nossos filhos, netos e talvez bisnetos e começar a trabalhar(produzir) mais.

    • jorge fliscorno says:

      O seu argumentário é muito interessante. Só lhe falta ter suporte na realidade para ser perfeito. Ora repare nestes dois gráficos e veja quando é que a os juros da dívida começaram a ser insuportáveis. Pois, ainda em 2010. Mas o teimoso corajoso líder não queria levar o rótulo de ter falhado em toda a linha e agora vamos todos saber o preço do PS se ter mantido no poder por mais um ano.

      Título: Portugal sob pressão
      Título 1º gráfico: juros da dívida pública a 10 anos
      Título 2º gráfico: aumento do risco associado à dívida pública (spreads em relação às dívidas públicas a 10 anos)
      Fonte: Frankfurter Allgemeine Zeitung

      Daqui: Demitiu-se

       

      Daqui: Sócrates e a fuga: guião de uma legislatura (II)

      Nota: antevendo um possível argumento, desde já confirmo que a este segundo gráfico faltam as semanas depois do chumbo do PEC IV. Vem como foi feito na altura e o tempo não dá para tudo. Mas por isso mesmo coloquei o 1º gráfico, mais recente, onde fica clara a contínua tendência de aumento de juros. Sim, o chumbo do PEC IV apenas antecipou o de, inexoravelmente, acabaria por acontecer.

  18. José Ferreira says:

    O debate não passou de uma carne…., pouco mais se falou alem da crise monetária, politica e saúde. A crise não foi só provocada por Sócrates, o mal já vem de longe, e a falta de justiça para castigar quem tem feito mal. Então a justiça está bem? Pois esta é a principal causa de todos os males. Cada um faz a maldades que faz, e a culpa morre sempre solteira. A lei do arrendamento tem sido a desgraça de muita gente. Muita gente foi levada a comprar casa, por não encontrar casa para arrendar. E hoje estão empenhados sem casa e sem dinheiro. E tudo porque alguns inquilinos depois de ter a chave fazem o que querem e bem lhe apetece, não pagam a senda, destróen, alugam parte da casa, por vezes a receber mais do que aquilo que pagam. Vejamos que há inquilinos a pagar menos de 5 euros, e a lugar quartos a 150 euros, e ainda querem exigir obras.
    Sem o senhorio fez ou comprou uma casa a pensar em ter mais tarde uma casa para um filho, bem se enganou, recebe 100 euros do inquilino que não consegue faze-lo desocupar a casa para o filho entrar, e vai ter o filho de alugar casa 300 a 500 euros para morar. É esta a lei justa? Alterem a lei para que o senhorio continuar dono da casa, e por justa causa poder obrigar o inquilino a deixar a casa. A justa causa é precisar da casa para ele ou para um filho, o pagamento da renda, a destruição da mesma ou do seu conteúdo. Na saúde, deviam ter sido formados médicos no devido tempo, ficava caro a formaão de médicos, e agora não fica caro pagar a médicos estrageiros, que transferem dinheiro de Portugal para os seus países? Não foi só o governo de Sócrates que não foi bom, antes dele houve muitos mais.
    Muito mais há a dizer, mas fico hoje por aqui.

    • victor ribeiro says:

      Bem se vê que o Sr é do PS e segue muito bem o Guião do Grande Chefe e do seu partido

      • José Ferreira says:

        Não sou do PS, nem dos que lhe ficam à direita ou à esquerda. A meu ver não temos escolha, por dizer que a culpa não é só do PS, não estou a defende-lo. Não vejo nenhum dos atuais partidos com competencia para governar. Talvez o Sr. veja o se partido, mas eu não tenho partido. Nem nunca escolherei este ou aquele partido para goverar portugal, poderei escolher um homem competente quando ele aparecer.

  19. Anti Bolicao de Massamá says:

    Ontem assistimos a um debate entre dois mamões oportunistas e comilões da politica, cada um deles com um séquito de boys à espera do tacho, uns para o manterem, outros esfomeados anseiam há muito em tomar o poder. Dois partidos em tudo iguais. Os dois querem o TGV, um com mais outro com menos km, mas ambos querem. Os dois querem manter os ordenados dos adminsitradores das empresas públicas. Os dois querem manter as parcerias público privadas. Enfim, os dois querem manter tudo onde se possa encaixar BOYS. Um diz-se de esquerda o outro tem tiques e recalcamentos de esquerda (até já foi comuna e agora diz-se africano). Um levou Portugal à ruína, o outro empurrou-o para o abismo para poder assaltar o poder mais depressa. Um diz-se engenheiro o outro nunca fez nada na vida. Um consegue vender frigorificos no pólo norte, o outro é um trapalhão, que nem falar sabe, quanto mais escrever uma linha. Num reina a mentira, noutra reinará a incompetência e o séquito de BOYS esfomeados. Por tudo isto, eu que sou de direita, em consciência não terei outra alternativa que não seja de votar CDS e Paulo Portas, esse sim da verdadeira direita.

  20. José Freitas says:

    Mas este debate era para que eleição?

Trackbacks


  1. […] Blogue Aventar Blog this! Bookmark on Delicious Digg this post Buzz it up Share on Orkut Tweet about it Buzz […]

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.