A besta à solta pelas cidades

(exercício de copipáste, para evitar a linguagem mais adequada)

Extrema-direita ataca Bloco de Esquerda em Caldas da Rainha

O incidente ocorreu à meia-noite de ontem. Segundo o Bloco de Esquerda, “uma brigada de colagem de cartazes do BE/Caldas da Rainha, foi atacada na Praça da Fruta por elementos ainda jovens da extrema-direita, sendo alvo de agressões”.
Um elemento da concelhia de Caldas da Rainha do BE, Paulo Freitas, foi agredido e cuspido(…)
Em comunicado, o BE lembra que “há anos que se encontra identificado um núcleo caldense da extrema-direita que, também há anos, chegou a organizar, integrado no PNR, um desfile no 1º de Maio pelas ruas da cidade termal”.

A não-noticia

Não é ainda noticia (e provavelmente é coisa que não chegará à televisão e aos jornais), mas é suficientemente bastante grave, para que seja absolutamente necessário publicar e divulgar.
Na passada noite, de 1 para 2 de Junho, elementos da JCP foram agredidos por elementos ligados à extrema direita, em Lisboa, enquanto procediam à afixação de propaganda da Juventude CDU.
Repito: Jovens que procediam à colocação de propaganda politica, em pleno periodo eleitoral, foram agredidos por elementos ligados à extrema direita!

Quando os nazis levaram os comunistas, eu calei-me, porque, afinal, eu não era comunista.
Quando eles prenderam os social-democratas, eu calei-me, porque, afinal, eu não era social-democrata.
Quando eles levaram os sindicalistas, eu não protestei, porque, afinal, eu não era sindicalista.
Quando levaram os judeus, eu não protestei, porque, afinal, eu não era judeu.
Quando eles me levaram, não havia mais quem protestasse”

Martin Niemöller

Comments

  1. Artur says:

    Arrisca-se a ofender as vitimas do nazismo ao comparar situações tão dispares.Ou seja subvaloriza as atrocidades cometidas pelo nazismo ao as comparar a uns episódios banais de violência urbana todavia estrategicamente empolados politicamente.


    • A ofender as actuais vítimas dos herdeiros do nazismo está você. Esquece-se que antes da tomada do poder era assim que actuavam os nazis, ou os camisas negras na Itália. E a crise que atravessamos tem muitas semelhanças com a desse tempo.
      Por haver quem diga que se trata de “banal violência urbana” é que a besta passa impune. Vá ver “O Ovo da Serpente” e depois conversamos.

  2. Artur says:

    JJC, está visto ao longo dos seus posts que a isenção não é o seu forte. Como me parece que é uma pessoa dotada de alguma inteligência e cultura só posso concluir que a excessiva comparação que fez entre as duas situações é mera propoganda politica assente numa hipervitimização dos seus camaradas coladores-de-cartazes. Veja se se esforça por deixar de ser tão tendencioso e sectarista. By the way, você tem algum lucro pecuniário ou outra vantagem proveniente do seu Partido?


    • Isenção perante a extrema-direita não tenho.
      Quanto aos meus vencimentos recebo à 2ª, 3º e 5ª pelo BE, às 4ª e 6ª do PCP, ao domingo, por enquanto, trabalho à borla.

      • Artur says:

        Que inocência a minha!!! Eu que julgava que no PCP e no BE todos lá andavam só por amor à camisola.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.