O Que Fracciona a Deputação Socratesiana

Sabe-se que o grupo parlamentar do PS está apostado na defesa da herança Sócrates a propósito da vergonhosa-insultuosa derrapagem da Parque Escolar, EPE. Mas está dividido no grau e extensão dessa defesa tribal. Como defender um sinal, entre muitos outros, do despesismo e do descontrolo, ainda por cima em contra-ciclo, dos anos socratesianos? Como defender o lastro socratesiano que representa ainda mais dívida, ainda mais derrapagem e infinita insensibilidade objectiva com os contribuintes portugueses, insensibilidade engendrada no mundo à parte, optimístico e fantasista, que o Primadonna Playboy Parisiense criou para si?! Os deputados socialistas, entre os quais o zeloso deputado Paulo Campos e o deputado leal Zorrinho, podem dourar como quiserem a pílula amargosa do Partido Socratesiano, partido descarado, desastrado, trágico, de evidente Desgoverno e Favoritismo: o Primadonna Playboy Parisiense que falte explicar aos portugueses será a seu tempo explicado em teses de vários tomos. Sugere-se-lhes que se poupem à canseira.

Comments


  1. é a verdade nua e crua…


  2. Exactamente, mas no meio disto tudo é que a impunidade continua! Por mais vis que sejam permecem impunes!


  3. Peço desculpa pela redacção da primeira frase. Aqui vai a correcta:
    Exactamente, mas no meio distu tudo, o verdadeiro problema é que a impunidade continua!

  4. jorge fliscorno says:

    Se os falsos cortes na despesa que esta governação está a fazer me dão asco, ainda mais asco me causam esses hipócritas que, conscientemente, agravaram os problemas do país para se elegerem e que agora saem em defesa da sua dama. Mas é uma defesa enviesada, pois tendo estado com as mãos na massa como estiveram, defende-se é a si mesmos.


  5. #4,
    Este estado de dilema do asco é que me aborrece.

    Caramba, mas será que isto é mesmo sina nossa – um movimento pendular entre ascos?

  6. LUCINO DE MOURA GONÇALVES PREZA says:

    Concordo plenamente com este artigo pois, o mesmo põe o dedo na ferida por os socialistas pretenderem tomar, de novo, o assalto às finanças públicas… Os meus amigos estão mais dentro destes assuntos do que eu pois, estão rodeados por esferas “armilares” que, toda a espécie de informação vos vai parar às mãos. O Zurrinho ( que nome tão bem posto por seus familares) zurra demais e com uma extrema demagogia que, não tem paralelo senão, ultimamente, pelas declarações do nosso PR. Ao zurrrar somente diz asneiras defendento, a sua anterior dama que, com toda a propriedade o amparou muito dando-lhe, a um imbecil como ele é tanta importância que se julga uma segunda prima dona. E o Seguro? Sinceramente acho-o muito inseguro e, a meu ver, não trará melhorias para o nosso País devido ao “staff” com o qual está rodeado aliado, a um grande “populismo” sem “REI, NEM ROQUE”.Entra para as conferências com um ar de quem não está à vontade e, não convencerá o povo português. Gostaria que alguém escrevesse somente sobre ele e, se alguém o fez, foi durante um período em que tive que socorrer um amigo que, acabou por falecer na semana passada. As minhas mais sinceras desculpas por ter perdido muito das vossas opiniões em prol de dar relevância a saúde de um grande amigo na sua fase terminal com apenas 49 anos.

  7. marai celeste ramos says:

    Lucino – hoje o mais triste não é ter perdido algumas notícias pois que “isto” anda mal desde 1986 num grande palno inclinado – Durante meses e anos nada de novo se passa e desde 2008 que parece aem velocidade exponencial ou, se passa, é sempre bem pior, e nem o clima está do nosso lado e enquanto escrevo mais um hotel de Gaia vai fechar e lá se vai até o pouco que se tinha – o turismo – O mais triste é, sim, perder um amigo – Eu já perdi em tão poucos anos, e de repente, toda a famiília, e muitos amigos porque sempre cultivei a amizade, e sendo mesmo muito mais novos do que eu – E vou ficando, só porque Deus quer, pelo que tive tantas vezes de reinventar a vida, e como viver sem me agoniar, no dia a dia mas em que a notícia tem cada vez mais espinhos, e poucas rosas – Está agora ali Mário Crespo a iniciar o programa com a Pergunta – e porque é que se está no Afeganistão ??? – eu não sei respondar mas acho que não devia lá estar ninguém e não ser os afegãos há 13 anos em guerra que se calhar não é deles

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.