Caro JJC:

O JJC é uma instituição na “blogocoisa”. O JJC é dos meus bloggers preferidos. O JJC é um gajo a quem gosto de chamar “Amigo”. Por isso, para criticar algo que o JJC escreve eu tenho de pensar duas, não, três vezes antes de começar a dar à tecla.

Ora, com a moral de quem tanto criticou Sócrates no passado sem nunca ter cavalgado a onda da questão da licenciatura e tendo, até, contado a velha história aprendida com o meu Pai sobre o tratamento de “Doutor” nesta terra de Drs (relembrando: o meu Pai, farmacêutico, detestava ser tratado por Dr e sempre recordava que os seus pais não o baptizaram com o nome de Doutor mas de Renato e com ele aprendi essa lição) digo o mesmo ao meu companheiro de Aventar: com tanta coisa que podes (e seu que o fazes como poucos) criticar o Governo, surfar a onda da licenciatura é fraquito.

Olha, vê lá tu, eu até critico o Miguel Relvas: por ainda não ter apresentado o modelo de privatização da RTP; por não ter escolhido o Melchior Moreira para presidir ao Turismo de Portugal depois do excelente trabalho que fez e continua a fazer no Turismo do Porto e Norte; por não defender a Regionalização e, já agora, para alegrar a conversa, por não ser Portista.

Foram algumas as vezes que me cruzei com Miguel Relvas e nunca lhe vi tiques de peneirento, daqueles que gosta que o tratem por “Dr” (desconfio sempre dos que fazem gala de serem tratados como tal). Um tipo absolutamente normal, afável e sempre a trabalhar. Uma vez encontrei-o numa estação de serviço na A3, já ele era Ministro. Partilhava mesa com o seu motorista. Sem peneiras. Tão diferente de outros políticos que conheci e conheço que não partilham mesa com “motoristas” nem com o comum dos mortais.

Agora, é a história da licenciatura. Ontem foi a das pressões e amanhã outra qualquer será apresentada. Para muitos ele cometeu o pecado maior: querer privatizar a RTP. Já não tenho qualquer dúvida, vão obrigar a que pague pela ousadia de mexer em poderes instalados…

Meu caro JJC, que nunca te falte teclas para malhar no Governo (neste, no anterior e nos futuros). Nunca. Só espero que, como em 99,9% das vezes, escolhas os verdadeiros motivos e não tretas de silly season.

Um forte abraço e saudações Portistas!

Comments

  1. Tiro ao Alvo says:

    Moreira de Sá, não gostando do seu amigo JJC, acho que ele tem razão e que os Relvas, pelo carácter que demosntram, não deveriam ter lugar no governo. Em qualquer governo, de qualquer cor.

  2. Tiro ao Alvo says:

    Moreira de Sá, não gostando dom s eu amigo JJC, acho que ele tem razão e que os Relvas deste País não deveriam ter lugar no governo. Neste e nos das outras cores todas.

  3. maria celeste ramos says:

    Em caso de litígio não há nenhum advogado que em tribunal, mesmo sabendo quem é o o que levou o seu cliente a tribunal, que não defenda o seu cliente, culpado ou não disto ou daquilo – aventar não será “tribunal” mas será tribuna” de opinião (mesmo com litígio lexical e ideológico)

  4. concordo!

Trackbacks

  1. […] Ora estava eu a cafeinar, e tinha dado o trocadito entre aldraba, adrabinho e aldrabão como perdido, porque como pensava ter deixado em letra legível esta tarde quando os desmemoriados do planeta tentam apagar a sua orfandade ao domingo com um assunto onde quem tem vergonha está calado, não me meto mais no assunto, quando o meu amigo Fernando Moreira de Sá me faz este favor. […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.