Jornalismo v.2.1


“Há muito tempo,  numa galáxia muito, muito distante…” os jornalistas eram muito estúpidos e só publicavam factos e faziam-no com isenção e ética. Até tinham um código deontológico e tudo que dizia burrices como “O jornalista deve relatar os factos com rigor e exactidão e interpretá-los com honestidade”, “O jornalista deve assumir a responsabilidade por todos os seus trabalhos e actos profissionais, assim como promover a pronta rectificação das informações que se revelem inexactas ou falsas” ou “O jornalista não deve valer-se da sua condição profissional para noticiar assuntos em que tenha interesses”.

Felizmente, esses tempos que mais não foram que uma longa noite negra na história do jornalismo, já lá vão e os jornalistas, hoje, são uma classe acima desses “pormenorzitos” como sejam a ética, a isenção, a honestidade, a lei, etc.. Hoje, jornalista que é jornalista não liga a essas “mariquices” e pode, sem qualquer acanhamento que lhe restrinja a vontade e a conveniência, publicar o que lhe aprouver. E mais, ficam, desde já, a saber que se por acaso um jornalista escrever alguma “aldrabice”, perdão alguma informação incompleta ou algum dado errado, a culpa nunca, mas mesmo nunca será do escrevinhador. Era o que faltava. Então o jornalista perguntou e não responderam, de quem é a culpa, de quem é? Mesmo que não tenha perguntado, podem ficar descansados que houve um momento em que o jornalista pensou em perguntar. Por isso, não se queixem. Como toda a gente sabe que investigar dá muito trabalho, a solução é recorrer ao talento criativo e à imaginação fértil do jornalista. Aliás, até deviam era agradecer porque desta forma as coisas ficam muito mais fascinantes e passamos a ter várias realidades. A vulgar e aquela que dá jeito.

É claro que haverá sempre “velhos do restelo” que tentarão impedir esta marcha imparável rumo a um futuro glorioso em que o jornalista será o mensageiro, o acusador, o juiz e o executor.

Comments

  1. Ora nem mais! Totalmente de acordo!

  2. maria celeste ramos says:

    No tempo em que o jornalista fazia a tarimba com os seus colegas de jornal o jornalismo era … !!! Mas como em todos os saberes passou a ter-se, também, necessidade de os ter e elevar a nivel universitário – e mesmo passando por Bolonha – Os doutores do jornalismo estão mais parecidos uns com os outros já universitários e, como os economistas e politólogos, explicam-nos o mundo para percebermos melhor como se anda à rasca no mundo e por isso também é jornalista um tal de secretário de estado (um dia será ministro), o da CULTURA. É claro que eu nunca poderei ser ministra de nada . O da Cultura anda muito calado e como os outros, anda tão gordo que a barriga encheu-a de cultura e nem lhe cabe no corpo – as gorduras de Estado não parecem ser processadas e digeridas e menos ainda se percebe como as acumularam sendo agora a grande preocupação estatal – dar cabo das “gorduras” – mas quais se eu não sou gorda e nunca fui ? eu, eu tenho de continuar, quem sabe, a “emagrecer” e como os médicos andam xatiados isto está tudo muito confuso e os “jornalistas já não são o que eram” pelo que tenho esperança de que os factos sejam mais bem “relatados” e saiamos desta embrulhada parecendo que tudo depende mais do jornalista moderno do que de outro ministro qualquer que não ministra nada mas secretariza – estou mesmo baralhada. O que vale é que a ministra do ordenamento se interessa muito pelo regresso à terra e vamos ter de comer, pelo menos, e se também aprendermos a rezar, só teremos vantagens e a troika não mais será necessária e ir-se-á embora e não teremos de lhe pagar – será dispensada – ficará no desemprego coitada e o que vale é que o jornalista anunciará o sucesso

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s