Querida, Descobri um Estadista

Ao contrário d’O Jumento e da generalidade de blogues xuxas, nostálgicos e adoradores de uma Besta Apocalíptica, fiquei agradado com as declarações de Pedro Passos Coelho: «Se algum dia tiver de perder umas eleições em Portugal para salvar o país, como se diz, que se lixem as eleições, o que interessa é Portugal.» Pôr explicitamente o interesse do País em primeiro lugar é de estadista; recusar medidas que eleitoralizam as psiques, chantageiam ou compram eleitorados, não é de estadista. PSD e CDS tornaram-se odiosos com o que estão a fazer: basicamente cumprir o Memorando que os xuxas negociaram. Foram-nos dadas metas e exigidas mudanças estruturais às quais o Estado Português está comprometido com a Troyka e, em rigor, não há caminho alternativo nem folga para fugir.

Temos diante de nós uma escolha: ou a falência iminente ou a redução abrupta e brutal da despesa do Estado. Até chegarmos aqui, venha António Costa ou outros xuxas dizer o que quiserem, os Governos xuxas omitiram a realidade, nunca abordando este tópico singelo de se tratar Portugal de um País ultra-endividado, vivendo de empréstimos, sem PIB que os suportasse. Era uma corrida supersónica contra a parede. Quem é que falou e enfrentou, no passado, o défice das empresas públicas de transportes, 6 mil milhões, mais juros de empréstimos por pagar?! Os Governos xuxas estavam ocupados com outras coisas e prioridades.

Até à chegada deste Governo, todos maquilharam a realidade e contornaram as regras para poder mentir muito e artificializar resultados, desorçamentando parcelas, dizendo «Está para nascer quem faça melhor que eu no défice.» Devemos à Maldita Troyka a percepção de toda a mentira e eleitoralismo que subjaziam às governações xuxas, em maioria na última década e meia. Não tínhamos estadistas. Só oportunistas. Foi precisamente o último Governo Xuxa que negociou as decorrentes privatizações, a decorrente redução de despesa, o corte radical dos benefícios sociais e também as alterações ao código de trabalho, mas quem ouve Seguro parece que nada foi acordado e que o caminho do Governo Passos deveria ser bem diverso. Qual? Não à privatização das empresas que os xuxas acordaram em privatizar?! Não à terrível torção anti-despesista no sentido de baixar rapidamente o défice?! Não à rápida consecução de todas estas medidas?! Este flic-flac só poderia ser dado pelo xuxismo. Que se lixe Portugal. O que importa é salvar as próximas eleições.

Por isso, sim, com Passos, temos, goste-se ou não, um estadista. Estarei sempre ‘em cima’ dele, supervisionando a verdade desta música para os ouvidos. Não se negue, porém, que é preciso romper com velhas formas de governar Portugal submetidas ao desígnio de ganhar as legislativas seguintes, com aumentos dos funcionários públicos antes das eleições, como em 2009, ou com os Complementos Solidários, filhos de dívida sobre mais dívida, em pleno e consciente descalabro. O xuxismo fez isto e faria pior, se se levasse em conta a recente sugestão do anafado Soares em improvisar um novo Governo já.

Comments

  1. maria celeste ramos says:

    Dívidas ou roubos acumulados ??? Desculpem lá mas alguém roubou e apropriou-se – médico a ganhar 50 mil por mês ?? mas temos génios no país ou mais ladrões tipo Catrogas e outros bons “gerentes” como Constâncio” Esperem aí pois ando aqui há mais tempo do que todos os AVENTARES e se já esqueci história ainda hoje estive com uma amiga professora de história e não é burra – quem fez as dívidas ?? e que dívidas ?? não devo nada a ninguém a ando a pagar as dívidas dos governantes e partidos descarados e mentirosos . mas onde vão eles buscar o dinheiro ?? minha mãe andou nas bichas do racionamento para dar de comer aos filhos – e os tipos da TV ganham 35 mil euros/mês – as catarinas e os Malatos – são dividas ou roubos ??? que confusão – tenho duas licenciaturas da universidade técnica de Lisboa do tempo em que se perdia o ano por faltas a teóricas e práticas – sabiam isso ?’ e havia férias e uma semana e não subsídios – DÍVIDAS ??? a mim sim devem e muito – e o país não nasceu ontem e não havia Cavacos e Passos – havia ditadura de salazar mas não esta ditadura banqueira com ladrões de bancos que fogem para cabo verde – dívidas ??? vivi em tempo em que se dizia que o Estado era honrado e não ficava a dever nada – ouvi isto ainda em 1978/90 – dívidas ou saque ?? Ontem houve presos na Irlanda – presidente de Banco – este governo é pior do que Vale e Azevedo que tem dívidas em vários países europeus e não só em Portaugal nem inglaterra e alemanha – os governantes são “vales e Azevedos”

    • nightwishpt says:

      Essa das aulas teóricas é demagogia. Tive imensas cadeiras em que o tempo foi muito melhor aproveitado a ler livros e a fazer trabalhos do que a ouvir professores a passar acetatos mal escritos uns atrás dos outros.

    • A Maria Celeste Ramos escreve cada vez melhor.

  2. Amadeu says:

    Caro maniqueistossauros
    Será possível ser tão ingénuo ? Agora comenta Sound Bites cuidadosamente ditos por acaso ?
    Não vê que o Passos Caolho já sabe que vai perder as autárquicas, mas o que lhe interessa são as eleições de 2015 ? O homem até já declarou que precisa de 2 legislaturas para endireitar o país.
    O Catroga e o Relvoso não lhe chegam para vislumbrar o que lhe reserva o futuro ?

    E os Xuxas foram o únicos ou mesmo os principais responsáveis pelo estado a que isto chegou ?
    E o Durão Barrento ? E o sr Silva ? E a crise hipotecária de 2008 ? E a crise das dívidas públicas na Europa ?
    Olhe à sua volta.

  3. patriotaeliberal says:

    Esta do estadista doeu

    Também me apetece usar um populismo – continue em cima do senhor mas chega uma altura em que ou coiso, ou sai de cima. Porque esta atitude tântrica tem que se lhe diga e não é para amadores.

    🙂

  4. patriotaeliberal says:

    “Temos diante de nós uma escolha: ou a falência iminente ou a redução abrupta e brutal da despesa do Estado”

    A redução ainda se compreende mas acrescentar-lhe o – abrupta e brutal – significa o quê?

  5. XAVIER says:

    Este deve andar á procura de uma qualquer vaga!..Desengane-se porém… Já estão esgotadas. Terá que esperar talvez uns 20 anos, depois de tanta asneira…

  6. patriotaeliberal says:

    “…não há caminho alternativo”

    O que não tem, por enquanto, alternativa é um gajo bater a bota. A não ser que a Morte entre em greve por melhores condições de trabalho.

  7. os portugueses ja provaram que querem e muito a diminuição do défice e a manuntenção deste país, senão não suportariam este ano de sandice do governo como o têm feito. Querem também muitas outras coisas como o fim da promiscuidade das PPPs, o fim da corrupção e carreirismo na política portuguesa, o fim da influência doentia da banca e das grandes familias na nossa política económica, o fim das fundaçõezinhas, grupinhos grupelhos, estudos e toda a catrefa não produtiva que vive do subsidio publico. Respeitando as eleições respeita-se a vontade do povo que é essa. Se isto é um estadista…

  8. Toino Chicken(雞肉) Em 2035 recebe a pensão en notas de 100 Marxs como na alemanha da natsozi? says:

    estadista com pouco esforço?
    isso nã foi a merckel que exportou com o eurro a 1,44 dólares?
    é uma economia tã boa caté o sub-prime alemão era importado da amerika

  9. nightwishpt says:

    Um estadista tem um plano, uma visão, um desígnio nacional. O Coelhinho não tem nada disso, este governo nada diz sobre a Europa e a única visão que tem para Portugal é o empobrecimento, emprego cada vez mais precário, desemprego e manutenção dos privilégios aos Catrogas.
    De resto, é uma treta que se esteja a lixar para as eleições, tal é a quantidade de mentiras que disse para ser eleito.
    Quanto às privatizações, até o Medina Carreira diz que são um disparate e o homem preocupa-se com a dívida mais do que é saudável, estamos conversados.

    De resto, dizer que este governo de nulidades é diferente dos anterior é uma piada de mal gosto face aos benefícios que mantém e aumenta aos camaradas.
    Você anda a passar-se por Social Democrata muito preocupado com as pessoas, mas a maneira como trata este governo só mostra que, das duas uma: ou só vê o que está à frente do nariz ou anda a fazer propaganda “social democrática” e a tentar tapar o sol com a peneira.
    Este governo é um pleno desastre que vai destruir toda a estrutura social deste país, e só não vê quem acredita no Coelho da Páscoa.

  10. Amadeu says:

    Antigamenta, na revolução industrial, havia a gorda burguesia capitalista exploradora de um lado e os operários e camponeses honrados e trabalhadores do outro. Era tudo muito mais fácil.

    Agora é o invisível capital finançeiro internacional a espremer-nos a nós 98% do povinho em geral.
    Lançaram, em todo o mundo, a rede do crédito fácil e nós salivámos e consumimos.

    Olhó spread zero. Olhó produto financeiro que dá 20%. Olhó meu derivado. Olhó futuro fresquinho. É dolares ou euros.

    Os nossos capitalistas portugas atuais não passam de surfistas de 3ª divisão na onda da especulação mundial.

    O Passos e afins não passam de Cardozos a quererem ganhar como um Ronaldo daqui a uns anos.

    Não sei qual é a solução, mas não passa com certeza por pagar juros de 10% ou mais a quem detem o gito.

    Não se poderá nacionalizar o capital ?
    Qual é a tua ó meu .

  11. Silva & Silva, Lda. says:

    ó burrossaurus rex,
    eu até concordo contigo e acompanho-te nas críticas que fazes ao PS e seus ajudantes, mas se não fosses tão, tão, tão, tão burro, perceberias que defendes a mesma corja com estes elogios ao PSD. Será que és assim tão, tão desmemoriado que não vês quem são os culpados do estado a que chegamos. És assim tão burro, caramba?!! Se atacas o PS tens de manter o mesmo discurso com a corja que está no governo, seu quadrúpede.
    Levanta-te, e anda com a coluna erecta, pá.

    PS. trato-te por tu, porque é assim que me dirijo à canalha.

  12. Você passou-se! Só pode…

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.