Ainda a caça à multas

De acordo com os dados cedidos ao CM pela GNR, no primeiro semestre deste ano foram detectados 15 757 automóveis a circular sem o respectivo visto válido da inspecção. (…) Segundo as autoridades policiais, a falta de seguro e de inspecção dos veículos estão no topo das infracções detectadas. [CM]

Esta notícia é um bom exemplo de manipulação. Quem a ler poderá pensar que os veículos são sujeitos de forma igual a acções de fiscalização e que, dos autos levantados, a maioria das infracções consiste em falta de seguro e de inspecção. Acontece que os veículos não são seleccionados aleatoriamente.

Em primeiro lugar, são mandados parar selectivamente (parece que a polícia tem equipamento que fotografa as matrículas  para consultar as bases de dados na hora). Desta forma,  muitas operações de fiscalização visam unicamente controlar a questão da inspecção e do seguro, os quais dão origem a boas facturações em termos de multas. Depois,  as restantes operações costumam focar-se no controlo do álcool e da velocidade. Mas quanto à velocidade, a escolha também não é linear mas foca-se nas transgressões que dão origem a multas mais elevadas. Ainda há pouco tempo presenciei uma situação destas. Havia controlo de velocidade numa zona de 50 mas só os veículos que circulavam a mais de 80 Km/h é que estavam a ser parados (multa de 120 euros). Ouvi da polícia a confirmação desse facto, que o radar estava calibrado para os 85 Km/h por forma a descontar o erro máximo e poderem passar multas a partir dos 80 Km/h. Como se 51 já não fosse transgressão.

Esta notícia devia dizer que dentro dos itens que a polícia controla (álcool, seguro, inspecção e certas velocidades), a maior parte das infracções são seguros e inspecção. Também devia dizer que há infracções que a polícia nunca se dá ao trabalho de controlar. Ou seja, que a lei só é para aplicar a partir de certo parâmetro (nomeadamente, a partir de certo valor de coima). Coisas irrelevantes como pisar o risco contínuo, condução perigosa, estacionar nos passeios, passar no vermelho, os famosos máximos na autoestrada e encostar-se ao da frente para pressionar, nunca vi serem transformadas em multas. Mas poderá ser defeito meu.

Acontece que é muito mais fácil passar 15,757 multas por falta de inspecção e arrecadar, à conta disso, quase os quatro milhões de euros do que andar a “perder tempo” com ninharias. Basta esperar sentado. É preciso controlar seguros e inspecções, não é isso que está em causa. O que critico é o controlo policial resumir-se a isso. Isto não é zelo pela segurança. É caça à multa.

Comments


  1. Quer isto dizer que a polícia está a ser transformada numa repartição das Finanças?
    É bem pensado.

  2. Miguel says:

    Jorge, eu compreendo o seu ponto de vista. Sim a polícia anda à cata da multa, mas sejamos sinceros, só é multado quem está realmente em transgressão.

    E há o outro ponto de que se dá assim tanto dinheiro, então há mesmo muita gente a infringir. Talvez se não fossem assim tantos, a polícia estaria ocupada com o que deveria estar…

    • jorge fliscorno says:

      «só é multado quem está realmente em transgressão»
      É um facto. Eu também não defendo que se baixe a fiscalização. Acho é que há coisas igualmente graves que, não sendo rentáveis, não são objecto de fiscalização.

      • Miguel says:

        Sim, concordo. Só acho que se o povo não se deixasse ser tão multado, talvez a polícia fiscalizasse aspectos mais importantes.

        • nightwishpt says:

          Se calhar se, por exemplo, os limites de velocidade tivessem acompanhado a evolução das viaturas infringíamos menos.
          Ou se tivéssemos melhor sinalização houvesse menos acidentes, mas isso não dá dinheiro. É uma vergonha o que se vê em sinalização em todo o lado.

          • Maquiavel says:

            Que comentário imbecil! Se quiseres “limites de velocidade tivessem acompanhado a evolução das viaturas” vai acelerar para o Autódromo!

            Sabem porque a mim näo me podem multar por excesso de velocidade? Porque näo o infrinjo! Näo dou a chulos. E entäo nas nojentas estradas portuguesas, onde até o limite já é demais!
            Estes aceleras de trazer por casa deviam ter como na Escandinávia rectas de 5km com duas bermas que lá cabe um camiäo, mas depois com um “60” ou “80”, para ver o que é bom, e aprenderem a controlar-se. Porque lá a fiscalizaçäo é a sério, e as multas doem mesmo.

        • Maquiavel says:

          Essa é que é essa. Nunca vi ninguém a circular numa localidade a 49km/h e a levar multa por excesso de velocidade. Ah mas tava com pressa e tal…

  3. maria celeste ramos says:

    Pois é – ninguém está certo no lugar certo – é uma trapalhada – mas quando apanhado o sr Mário Soares disse que o Estado lhe pagaria a infracção de rolar a 350 Km/h
    Moçambique espera alcanção 70 mil tonelas de castanha de caju até 2020 – Por caso visitei a “Madal” empresa não sei de quem (talvez do BNU) que pagava na altura (1967 ??) 11 escudos por dia na apnha de caju e côco – que há ao,ongo de todo o país moçambicano (que vai daqui à polónia em extensão) e andavam andrajosos de tão pobres e ainda por cima eram “apanhados” pelo caminho com “cantinas” onde gastavam em vinho e chegavam a casa e nada tinham para entregar às mulheres – pece que vejo aqueles senhores explorados e sem dar um “ai” – voltei a angola e moçambique mais tarde – não é uma maravilha mas nãose compara e há poucos anos tiveram uma inindação moniumental porque um rio que nasce na Zâmbia inundou o país de forma catastrófica – visitei moçambique de norte a sul e de este a oeste (incluindo Cahora Bassa que estava em plena construção e no tempo de Arantes e Oliveira como ministro O.P.) e adorei tanto, mas não deu para repetir a viagem – só repeti Angola – e guardo todsas as imagens na minha memória porque visitar áfrica é não consegiur mais esquecer, passando também pela ilha de moçambique e andar descalça no matope do mangal – áfrica tem feitiço ?? ai tem tem, e o cheiro do capim, e o cheiro da terra quando chove 5 minutos e pára, e aqueles animais a correr que só há na savana africana (e que ontem recordei mais uma vez na reportagem da Gorongosa) – creio que se o homem nasceu em áfrica – nasceu na savana para poder levantar as 4 patas e começar a erguer-se e em local de fruta e carne e beleza e clima fantástico, mesmo que haja frio nas alturas como em todos os lugares mais altos – estou tão contente por alguém estar a restaurar o PN da Gorongosa que durante a guerra civil foi devastada, mas também pelos soldados que matavam para ter troféus e ninguém cuidou disso – atitude criminosa já que em guerra o homem transfigura-se e age na maioria com o mais irracional de si mesmo – guerras “boas” diz Obama ?? duvido, já que nada faz para impedir Israel de matar a vida e vivência dos palestinianos e roubar as áreas agricolas e os olivais e a paz – os israelitas são intrusos que foram tão odiados na europa toda que tiveram de lhe arranjar um espaço físico para viverem em paz – mas não dão paz a ninguém e roubam o que não lhes pertence e matam agora com aqueles aviõezinhos não pilotados que matam o e quem quizerem – mas que malvados – está no genoma certamente e mesmo depois de 60 anos não provaram nada de superior nem de Povo Escolhido (para quê ??) embora possam viver na Terra Prometida – mas até onde se são uns criminosos de merda ?? que se epropriam do que não lhes pertenceu nunca ??
    O vinho da Herdade do Perdigão está na Feira do Vinho de Londres pela 8ª vez – ente 1200 vinhos foram escolhidos – 50 Wines – Festival – uma senhora provou 1200 vinhos portugueses – de difícil escolha por serem muitos muito bons – a especialista inglesa escolheu caracteristicas especiais para classificar e correu Portugal de uma ponta a outra – elogia os vinhos portugueses boa – tudo é de alta qualidade em Portugal e Londres é uma montra – só Passos coleho é pior que vinho azêdo – Jorge Monteiro da Viniportugal diz que a feira é fundamental para conquistar consumidores – a Hora de Baco e a amostra de 50 vinhos portugueses – programa às 03:40 da manhá de 15 agosto (RTPInformação) e quem estará acordado para ter boas notícias e não uma hora de futebolistas e merdices do Pontal e nada do que há de melhor do mundo como tantas das nossas coisas – miseráveis governantes e programadores das TV – miseráveis porcos e saloios – pois é programa para guardas nocturnos e seguranças de boîtes e padeiros – devem ver isto ?? o meu país é governado por merdosos – até o xineses gostam e já conhecem os vinhos – que faria se de dia dessem este rograma – depois do noticiário das 20H – merdosos – e JORNALISTAS onde estão ?? são andam a falar de criminosos de joalarias e dos banqueiros ladrºoes – eu pago a viagem a esses ignorantes – 50WINES – em Londres – o que vale é que os ingleses podem odiar e explorar Portugal mas não resistem ao nossos vinhos – em 1961 no Algarve – até 1981 – onde passava ferias, era ver os ingleses mas mais as inglesas a beber desde as 6 da tarde até altas horas e a cair debaixo das mesas – Passos Coleho e Alvaros e pastéis de Nata – claro que o mundo não sabe o que é um pastel de nata (inglaterra já sabe e come ao pequeno almoço) nem sabem o que é pão-de-ló de Alfeizerão (sabem os japoneses que o descobriram) – mas Portugal não faz de facto publicidade do que tem de bom mas ocupa 4 canais de TV a falar de futebol
    Cor a arte portuguesa não importa em quê – até a fazer o melhor páo (e já agora queijo) do mundo, sem quantidades mas só qualidade não admira que o turista goste mas então porque não se faz e vai a feiras internacionais ?? Champanhe francês de “campanhe” ?? mas os portuguses ?’ e Azeitão – só conhecem o vinho do Porto ?? E o da Madeira – e o vinho Verde que não há em lado nenhum a não ser o “verdelho” da ilha do Pico ?? Num rectâgulo tão pequenino quantas coisas únicas há – e os lenços das peixeiras da M»Nazaré ?? e o Feltro da Feira ?? e os Móveis de capital do móvel ?? e os barros do Alentejo e de Barcelos e de Extremoz e de algarve já não sei donde – Vinhos no Hall Festival de Londres – nunca tivemos governantes à altura do país e de quem fez o país e o que há – onde estão as chitas de Alcobaça e Loiça de Bordalo e vidros da Marinha Grande e borados a oiro de Castelo Branco ou de Niza – ou tapetes de Arraiolos ou de Portalegre onde Picasso fez tapetes e desenhou os cartões – agora mostram-me a Pyramide do Louvre – já lá estive mas ninguém diz que toda a ,mão de opbra é portugusa como é a da construção de La Grand’Arche ?’ estes jornalistas de M>ERDA – só sabem o que está escrito nos desdobrávie do turismo se é eue os leram – MERDOSOS que não merecem o que têm e nada sabem e ficam a dançar o cancan – estudam na Sorbonne ?’ faço votos para que aprendam já que o ensino já não é melhor do que cá – merdosas – que andam pelos bistrot por onde anda sarkozy – cagonas e pretensionas – Em caa se Ferreiro Espeto de Pau – diz que a arquitectura é gira e emblmática – mas que léxico ERUDITO – rais parta


  4. Acho bem que façam fiscalização…mas,que se preocupem também mais com os assaltos frequentes a bens e cidadãos,os automobilistas são mais facéis de apanhar,dão menos trabalho, compreendo…

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.