Marcelo Mendes, um animal irracional montado a cavalo

Deixando de lado a questão de os animais, neste caso os touros, terem ou não direitos, as touradas são um ritual de glorificação da morte. Espetam as farpas num animal porque não o podem fazer num humano e o resto é folclore pseudo-cultural.

Demonstração prática: na Torreira um animal a cavalo investe contra humanos sentados em protesto. Talvez tenha visto episódios do Gladiador a mais, pode ter sido do sol, mais provavelmente Marcelo Mendes rendeu-se aos argumentos anti-tourada e tentou demonstrar que está intelectualmente ao nível dos touros que lida. O problema é que os touros não têm alternativa, ele teve-a e fez a sua opção.

Comments

  1. Carlos ferreira says:

    Ele há cada besta…!

    • Abel Faria says:

      Não sou contra nem a favor das touradas. Os toureiros, exercem uma profissão que muitos gostavam de ter. O que o Marcelo Mendes fez, encontra-se em qualquer outra profissão, só que sem tanta ou nenhuma publicidade.Os princípios e a nobreza não se compra, nasce com nós e solidifica-se com o tempo. É pena que as autoridades mesmo presentes façam de conta, e só vejam coisas sem importância.

  2. Maquiavel says:

    JJC, näo ofendas o touro ao dizer que “Marcelo Mendes “tentou demonstrar que está intelectualmente ao nível dos touros que lida”. Os touros säo bem mais nobres que esse energúmeno Marcelo Mendes!

  3. O que me parece é que se houvesse alguma provocação por parte dos manifestantes saía logo varada da polícia mas como é dos toureiros podem fazer raides a cavalo e tudo. Estes esterótipos e modelos de actuação estão tão enraizados na nossa sociedade que espero que além do toureiro também afinfem um processo nos polícias.

  4. Carlos Silva says:

    A obrigação das autoridades presentes era a de deter o o sadico torturador de animais e apreender-lhe o cavalo.

  5. Shaolin de havaianas says:

    Reblogged this on rehab-The-blogger and commented:
    Anti-tourada, pró tourada. Nunca os extremismo tiveram razão.

  6. :: hippie :: says:

    Eu não vi autoridades, vi gajos destrajados de GNR … nuance !

  7. Luís says:

    Muito estranho o papel passivo da polícia neste caso!
    Há um flagrante delito de uma, (duas?), tentativa(s) de agressão por parte de um tipo que está em cima do cavalo, usando o animal como arma, pondo naturalmente em perigo as pessoas que se manifestavam.
    A minha dúvida é se os manifestantes fossem menos pacíficos e, cheios de razão, dessem um enxerto de porrada ao tipo em cima do cavalo, a polícia continuaria passiva?

    P.S. Não chamo cavaleiro ao tipo que está em cima do cavalo porque é suposto que um cavaleiro é uma pessoa que respeita os cavalos e não os utiliza como arma contra gente indefesa.

    • mereces palmas amigo este dito cavaleiro se fossem outros manifestantes levava uma boa sova para aprender o que e saber estar em sociedade

      • sociedade? é respeitar os outros de serem livres…nao comem porcos? galinhas? como o fazem? dão uma anestesia?já viram bem como se mata uma galinha? é a coisa mais horrivel..claro que espetar num touro não é bonito é uma vida..mas deixem-se de extremismos e confrontações. ah??? comecem a andar a pé.e que o carro polui o ar e faz-nos mal ..cancro..etc

  8. foobar says:

    Francamente estão bem um para o outro: a cobardia do cavaleiro e a arrogância moral dos manifestantes.

  9. O energúmeno não me merece qualquer adjectivo,acabam sempre por se auto-adjectivar.

    Por aqui,um “apoiante” dessas barbaridades,sabendo da minha frontal oposição,aproveitando-se de trabalhar no departamento dito do ambiente,mandou retirar-me o caixote do lixo obrigando,pessoas com setenta anos,a caminhar 2 (dois) quilómetros para despejar o dito.
    Como tive de lhe dizer,deve ser para fazer exercício a bem da saúde.

    É,tão só o desespero de tiranetes apalhaçados.

    mário

  10. … Pfffff “Vem da Holanda, Y vem ver a Miséria em que este país está!”? Era melhor que esta peneirenta tola se envergonhasse de pagar impostos num país que escraviza os seus concidadãos ( Os casos documentados são mais do que muitos) . Vergonha é a peneirice dela. // … O resto é tempestade num copo de água … com cavalo à mistura de mto faniquito …

  11. … Pff “Vem da Holanda, Y vem ver a Miséria em que este país está!”? Era melhor que esta peneirenta tola se envergonhasse de pagar impostos num país que escraviza os seus concidadãos ( Os casos documentados são mais do que muitos) . Vergonha é a peneirice dela. // … O resto é tempestade num copo de água … com cavalo à mistura de mto faniquito

  12. J.Pinto says:

    Vamos ouvir as duas partes. Sempre dá para apimentar um pouco mais a discussão.

    http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=583988&tm=8&layout=122&visual=61

    Será que foi o próprio cavaleiro a riscar o seu carro?

    • luis says:

      e que tal apresentar queixa por lhe terem riscado o carro, em vez de tentar agredir os manifestantes? sabe que Portugal ainda é um estado de direito? não tente desculpar o indesculpável, acaba por fazer figuras tristes.

    • Catuta says:

      Foi o cavalo ofendido

  13. Here says:

    Marcelo Mendes, MENTES! Tiveste ”coragem” de avançar com a protecção que o cavalo te oferecia – a pé não sei se o farias – pelo menos tem a decência de reconhecer que o fizeste, palhaço de merda! Espero que um touro te espete um corno bem dentro do cu, cabrão!!!

  14. Assalto ao Arranha céus says:

    Vocês são todos uma Cambada de ursos. Vão trabalhar. Tourada sempre!

  15. M.Mendes, o eterno enrabado says:

    Gostava de ver este toureirinho da treta a ser enrabado, à vez, pelo cavalo e pelo touro: Ferro comprido, ferro curto e grosso, ferro comprido…. Vai-te fornicar pá!

  16. Amadeu says:

    Este grandessíssimo cobarde merecia a mesma sorte dos camelos da Praça Tahrir

  17. e que tal serem civilizados e deixarem-se de criticas ? querem manifestar-se manifestem-se mas ofender as pessoas ? sabem quem e esse cavaleiro?sabem o que fez para ai chegar? sao todos uns coitadinhos nao é? ele investiu e quem la está a manifestar esta a espera de que? que se acabem as touradas ou que o toureiro ofereça rebuçados? por amor de deus deixem de ser hipocritas ao virem para aqui criticar os manifestantes ou o toureiro…uns por que sonham e conquistam foi o que ele fez,é bom no que faz.,outros porque nao concordam e protestam, sao livres….mas já alguem um dia disse “a nossa liberdade termina onde começa a dos outros” portanto façam e falem mas de forma construtiva, se nao gostam do toureiro deixem-no estar ..este rapaz lutou sozinho para chegar onde chegou sem um pai para o apoiar e isso e de valorizar, nao anda nas ruas a roubar, lutou e venceu…
    nao favoreço nem uns nem outros mas estou cansada de ver que as pessoas passam a vida a serem injustas e nem sabem o que defendem..este pais?foi para este tipo de liberdade que o meu avô foi preso politico ..ninguem parece merecer a liberdade que tem..ordem..respeito..deixem-se disto e olhem os vossos filhos, pais, irmaos e sejam felizes …

    • “serem civilizados e deixarem-se de criticas” é um conceito de civilização que a mim não me assiste. Arranje uma máquina do tempo, vá viver para o seu, mas não nos aborreça.

  18. todos perderam a razão..manifestantes e toureiro apartir do momento em que se ofenderam ..mas tb arriscaram AMBOS…respeitem-se !!!!!!! E NÓS QUEM SOMOS PARA OS CRITICAR?

  19. Estas manifestações são sempre pacíficas. Aliás, basta olhar para o vídeo para observar que o cavaleiro foi atrás de uma pessoa que, diz ele, proferiu algumas alarvidades.

    Claro que os manifestantes são pessoas incapazes de proferir quaisquer alarvidades linguísticas, pelo que o cavaleiro não passa de um animal não domesticado pelo todo poderoso.

  20. AMACIADOR DE TOREIROS says:

    ESSE FILHO DA PUTA DEVIA CÁVIR AO NORTE E DE PREFERENCIA CONTRA OS SUPER DRAGOES ….PASSAVA-LHE TODAS AS DOENÇAS QUE TIVESSE OU QUE VIESSE A TER …IA ELE CAVALO MAIS A GNR TUDO P´RO CARALHO

  21. M.Mendes, o eterno enrabado says:

    Cá pra mim esta ”JO” é mas é o menino toureirinho disfarçado…. é é!

    • não sou nenhum toureiro nem gosto de touradas, mas acho que é uma estupidez isto tudo..só isso…acho que existe tanta gente em hospitais a precisar de uma palavra e de um carinho e perdem tempo em coisas que não vão mudar nunca senão mudariamos tanta coisa injusta no mundo.e para mim nem o toureiro teve razão nem os manifestantes só isso..mais nada… e uns contra os outros ainda menos…e o facto de os manifestantes irem para a frente da arena e o mesmo que os touros entrarem na casa dos manifestantes..se querem um mundo melhor nao é com extremismos que vamos lá só a isso…fique aqui explicito que NÃO SOU A FAVOR DE NENHUM DOS LADOS…..só quero ligar a TV e não ver vergonhas destas de ambos os lados porque TODOS ESTIVERAM MAL é isso que eu gostava que admitissem para um mundo melhor..assim só traram rancor,mágoa,ódio e não é isso que se deve passar á nova geração..só isso mais nada malta

      • João Alves says:

        O que está aqui em causa deixou de ser a questão das touradas, se reparou isso passou para segundo plano, o que está em causa é que num Estado dito democrático, as pessoas têm o direito de se manifestar contra o que consideram estar errado. As touradas (ainda) são permitidas mas as manifestações também são permitidas, ainda mais tratando-se de uma manifestação pacífica como foi o caso. As pessoas estavam sentadas no chão, com cartazes, em silêncio. Alguém viu uma pedra ser arremassada contra o toureiro ou pior ainda, contra o cavalo? O que se viu foi um menino cobarde, do alto do seu cavalo investir contra as pessoas indefesas. No fim, quem esteve mal? O toureiro que se retrate e tenha vergonha. Cobarde!

      • Pela forma como escreve, diria que é jovem, mas posso estar enganada. Se o for, está duplamente de parabéns, pois as suas palavras são muito sensatas! Gostei muito de as ler!

  22. As toiradas só acabarão quando não houver publico, e isso, ao que parece, é o que não falta…, senão veja-se o exemplo de Viana, com 300 manifestantes e 2000 pessoas a assistir…
    Podem-se, e devem-se, “esgrimir” todos os motivos para acabar com esta “tradição” (sanguinária, dizem uns, nobre, dizem outros), assim como os protagonistas “esgrimem” os deles para continuarem a “actuar”, mas duma coisa podem ter a certeza, enquanto as “praças” encherem é “lucrativo”, e enquanto for lucrativo haverá “potencial” para continuar… E esta é que é a “grande verdade” deste assunto. As “tradições” acabam por elas próprias…, assim como já acabaram tantas…
    Como alguém referiu num comentário acima, o “extremismo” é que não nos leva a lado nenhum, porque depois duma, vem sempre outra… i.e. acabam-se as toiradas, começa-se a protestar contra os matadouros VS legalizam-se os “toiros de morte” , começa-se a tentar “legalizar” as “lutas de cães”, etc., etc…
    Mas num País, “dito” democrático”, em que os governos não sabem governar “sem maioria”, ou em que se elege um Presidente com pouco mais de 2 milhões de votos e se diz ser “legitimamente eleito”…, está mais que visto que é uma “grande tourada”!

    • Maria Abertina says:

      As touradas não mais ou menos imorais que o abandono de animais domésticos o qual alcança o seu pico no período de férias todos os anos e atinge dimensão de verdadeira epidemia.
      Deixem de ser hipócritas.

  23. maria antonia says:

    sou contra as touradas e axo que isto é tudo é mediatismo da tv..

  24. Carlos says:

    Infelizmente as touradas são a unica razão para continuarem a criação desta espécie de toiros… A existência das touradas torna-os um negócio rentável! Reprovo o que fazem aos animais, mas a verdade é que continuamos a permitir milhões de animais sejam criados de forma reprovavel para consumo. Animais com um tempo de vida curto, dentro de uma prisão submetidos a hormonas para rapidamente serem big macs…
    As centenas que morrem nas touradas são importantes, mas e os outros milhões? Acabem com as touradas mas acima de tudo lutem pelos animais…e ha formas melhores que manifestações
    O espetaculo aqui visto e deploravel de todas as partes envolvidas: policia, cavaleiro e manifestantes.Felizmente o cavalo por instinto evita o contacto e ngm se magoou

  25. Cristiano Rodrigues says:

    Eu tinha vergonha na cara de ser anti-tourada só pk está na moda, e insultar de tudo e mais alguma coisa quem é aficionado, quando vejo coments a dizer que os cavaleiros devem ficar paralíticos, que os aficionados devem ser perseguidos, só posso pensar que se trata de gente acéfala e com as ideias trocadas, que defende mais os animais (merecem todo o respeito do mundo), do que a própria dignidade Humana.
    Estes coments estão a inundar as redes sociais e só serve para retirar credibilidade a quem defende a proibição de touradas com argumentos válidos.
    E para todos aqueles que acham que as corridas de toiros não passam de violência gratuita, eu só digo para se informarem só um pouquinho, pois eu prefiro ver o Toiro bravo, especie tourina que melhor a tratada nos estábulos e que goza de pura liberdade em pastagens naturais, ser submetido a meia hora de sofrimento, do que a velo extinto, porque quer queiramos quer não, é psó para isso que é criado…..

    • aqui está a resposta ….parabéns 🙂

      • Abel Carapinha says:

        Bem, para quem diz que tudo isto é uma estupidez e acha que tudo isto é uma perda de tempo…. perde aqui muito tempo!

        • Como tudo começou?.vi esta noticia na tv e vim procurar na net o que as pessoas pensavam, e obtive as respostas, percebi aquilo que já estava a espera …pus lenha na fogueira mesmo que as vezes até concorda-se com algumas das coisas ditas por aqueles que me responderam de forma menos bonita, mas fiz por isso…
          malta só queria perceber quão fácil é as pessoas por meia duzia de palavras se exaltarem e acabarem por ofender os outros , como acontece aqui…e a resposta aqui está nem sempre nos conhecemos e acabamos por de alguma forma ofender os sem os conhecermos só por uma palavra dita de uma forma ou de outra…
          se são anti-touradas que lutem pelos vossos objectivos mas o caminho será dificil mas não desistam..
          se gostam de touradas, façam-no de forma a que possam chegar a arena sendo reconhecidos de forma bonita e sem se perderem..

          podem não concordar uns com os outros mas respeitem-se e façam para ser respeitados…

          para mim esta foi uma lição…não as touradas ,anti-touradas, mas sim onde a palavra pode levar…no tratar bem ou no tratar mal…

          pensem nisso…
          já não vou chatiar ninguém 🙂

          • Aleluiaaaaa!!! says:

            GRAÇAS A DEUS!!!!! Vai-t’embora ó melga!!

          • Cara Jo, apesar de merecer umas “palmaditas” por ter ofendido, aqui e ali, a língua portuguesa (;) , tenho, pela segunda vez, que lhe dar os parabéns pela sua enormíssima sensatez!

  26. RACosta says:

    Ponto 1 – Os manifestantes realmente agrediram o cavalo e danificaram viaturas do cavaleiro? Parece que sim, não sei ao certo.
    Ponto 2 – Se me danificarem um carro eu tenho o direito de avançar sobre as pessoas com o carro? Claro que não.
    Ponto 3 – Estando a GNR no local porque razão este “senhor” não comunicou de imediato a situação em vez de tentar resolver as coisas pelos seus próprios meios?

    Olhando à reacção deste cavaleiro e seguindo a mesma linha de orientação, de quem agiu em legitima defesa, um manifestante que não tivesse realizado qualquer acto sobre ele também poderia, ao ver-se atacado, puxar de uma arma e abater o cavalo ou o cavaleiro, em legítima defesa.

  27. Vejam esta barbaridade ...... says:
  28. Anonimo says:

    Sr. João José Cardoso,

    Não concordo com o título nem gostei do seu texto. Sugiro-lhe que invista o seu tempo a praticar actividades mais adequadas às suas capacidades, pois o comentário e a escrita não é o seu forte.

    Porque é que chama “animal irracional” ao cavaleiro? Ele é tão racional como eu ou você, é um ser humano. Naquele dia ele errou. Não sei se os manifestantes o insultaram, e é indiferente: ele errou. Depois deu uma entrevista e não reconheceu o erro, pelo que se manteve na inconsciência, mas continua a ser um ser humano. A menos que você por acaso seja Deus, em princípio também já deve ter cometido erros na sua vida.

    Você faz comentários sobre o “nível intelectual” dos outros, dos quais nada mais conhece do que uma atitude irreflectida. Acha isso moral? Acharia moral se este seu blog fosse exposto na praça pública (coisa que nunca acontecerá) para ser criticado e gozado por todas as pessoas de bom senso do país?

    Finalmente, este tipo de posturas, radicais, sempre perto do insulto de baixo nível, são típicas dos chamados “defensores dos animais”. E é assim que eles, na sua profunda inconsciência, vão por esta vida fora, criticando e difamando, a partir do púlpito sagrado e sábio dos seus blogues. Vão por esta vida fora fazendo um mau serviço à causa dos animais. Mais valia ficarem quietos!

  29. Paulo Reis says:

    Pelos comentários vê-se bem o intimo das pessoas, e o que defendem. Quem é contra as touradas são extremistas, muitos deles nunca trabalharam e julgam ser moda a posição que assumem, muitas das vezes sem saber porquê. Aficionado que sou, já fiu abordado pelos anti-tourada junto a várias praças de touros. Simplesmente segui o meu caminho. Em Torres Vedras, já há algum tempo, ouve confrontos fisicos antes de uma tourada. Desculpem mas fui a favor, pois as provocações dos manifestantes insultavam que passava para a tourada. Nunca mais marcaram nada para lá. É essa mesma gente que defende o casamento gay ? A adopção por parte de casais de gay’s ?

  30. Augusto M says:

    A s putas não tem culpa que o gajo fosse uma “besta” e na sua esmagadora maioria até tem filhos bem mais civilizados

Trackbacks

  1. […] a Cavalo 03/09/2012 Por dariosilva Deixe um Comentário Oh Cardoso, desculpa lá mas tu roubaste-me o post… Filed Under: curtas Tagged With: manifestação, Marcelo Mendes, torreira, tourada, toureiro […]

  2. […] andam os psiquiatras? 03/09/2012 Por João José Cardoso Deixe um Comentário A  cavalgadura  Marcelo Mendes diz que os manifestantes ofenderam o cavalo. Filed Under: curtas Tagged With: Marcelo Mendes, […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.