Uma excelente notícia

Finalmente: PCP e Bloco de Esquerda unem-se contra a austeridade.

Comments


  1. Acho mesmo bem – já tardam mas mais vale tarde que nunca – estão condenados a entender-se – mas não misturem “independentes” que não há porque ser independente é como se fosse um “pseudónimo” no universo político E já agora há alguém entre os políticos independente ??

  2. Fernando says:

    Será na verdade e sem paixões uma boa noticia? Hummmm!
    Eu ainda não ouvi ou vi estes dois partidos exigirem que se moralize e reforme:
    3 governos no continente e ilhas !!!
    333 deputados no continente e ilhas !!!
    308 câmaras !!!
    4.259 freguesias !!!
    1.770 vereadores !!!
    30.000 carros !!!
    40.000(?) fundações,associações e observatórios !!!
    500 assessores em Belém e não só !!!
    1.284 serviços e institutos públicos entre muito mais coisas !!!
    Concluo-o que os partidos da esquerda a’ direita passando pelo centro são todos iguais.
    Nota: os números acima mencionados copiei-os de um comentário. Não são de minha autoria, mas concordo em absoluto.

    • Ainda penso says:

      Bom Dia Sr. Fernando, desculpe estar a “meter-me” na conversa, mas permita-me que lhe diga o que realmente se passa. Não ouviu, porque a comunicação social, estando ao serviço dos partidos que estão nos desgovernos e da finança, não são isentos a transmitir a informação, muito pelo contrário. A informação que transmitem é instrumento para a manipulação das massas e disseminação do pensamento único, a fim de manter o povo na ignorância das acções, posições e propostas de determinados partidos. Eu já ouvi estas e outras propostas mais do que uma vez, porque vou ouvir e ler as propostas que eles apresentam, em órgãos de comunicação externos às nossas TV’s e alguns jornais. Só no caso da extinção das freguesias o PCP não concorda, porque deve ser feito sim, mas não a “talho de foice” como o desgoverno se propõe a fazer. Há que perceber quais as freguesias que são dispensáveis e as que não o são antes de se efectuar o corte, porque até nesse corte os interesses dos mais “poderosos” estão a ser salvaguardados.
      Estas e outras propostas e alternativas à insidiosa e mentira descarada da “inevitabilidade da austeridade para os portugueses”, já foram apresentadas e existem, só não é permitido dá-las a conhecer ao povo, porque não convém que o povo saiba, porque têm como preocupação, unicamente salvaguardar os interesses do capital e da finança. Um Abraço.

    • Maquiavel says:

      E eu concluo que você é uma besta.
      Vidas!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.