A austeridade liberta?!

Comments


  1. Não exagerem!!! É de muito mau gosto!


  2. bom… houve aqui uma sobreposição de posts :). Quanto ao exagero e mau gosto, Cristina, não percebo porquê. Apenas representei o portão de um campo de trabalho. Associar ao extermínio (se é o caso) é ter um bocadinho de má vontade 🙂

    • Pedro Marques says:

      Não sei qual é a diferença, não estão a exterminar os povos? Estejam atentos, principalmente a Cristina Torrão, parece não ver o que está a acontecer aqui, na Grécia, na Irlanda, e o que irá acontecer nos povos da Europa.

  3. Herculano says:

    de mau gosto é o que essa escumala anda a fazer aos gregos, espanhóis, portugueses!

  4. maria celeste d'oliveira ramos says:

    Ontem vi pela 2ª vez um documentário sobre área urbana moderna em condomínio fechado a pouca distância de aldeia histórica, ambas perto de Toulouse – os ricos enclausurados (a fugir da escumalha pobre de aldeia secular) – parece o condomínio da minha rua proto desde 2003 – os que se escondem por mêdo de se misturar maso engraçado é que são os que em espaço público na minha (nossa rua) falam tão alto no espaço colectivo – adultos meio-adultos e crianças como se estivessem em casa deles e mais ninguém existise – isto bastaria – mas os 3 ha foram construídos em ´´area de vegetação tão velha quando a fornação do planeta com arcores e pássaros e vida e regato – agora só betão e betuminoso e gente mal educada com meninos nos colégios também privados que não se misturam com os outros – +++ interessante ainda é que as pessoas de portão fechado e só aberto electronicamente e com óculo a ver quem entra e guarda-portão queriam impedir o tráfico de droga – mas não conseguiram – e muraram-se completamente o que inomodou o maire que aabou por aceitari mas os que ficaram de fora revoltaram-se po haver “duas cidades” ++ etc – e quiz deitar portês abaixo dessa cidade muralada e tão encurralados ficaram os de dentro como os de fora – e não acontece apenas em Toulouse mas em mais cidades e mais países – Abate-se o Muro de Berlim e noutros locaia erguem-se outros muros e tal que num velho Palácio à venda Tom Cruise queiz instalarse e entrar no seu gj«heto de helicóptero mas até os RICOS rejeitaram para não aguentarem o barulho que era uma das “razões de fazer o gheto” pos que os “aldeãos eram barulhentos – pois – os ricos dos topos de gama do condomínio da minha rua são insuportavelmente barulhentos e dominam o espaço público omo se lhes pertencesse apenas a eles – BOA – çpois sempre odeiei ghetos tanto de pobres como de ricos e contra isso trabalhei 12 anos no INH – mas continua-se a fazer ghetos e não apenas cidades com a mistura saudável de todas as classes socio-culturais e económicas e etárias e por isso gosto tanto do meu bairro que já tem condomínios fechados em excesso – o ordenamento urbano começa a ser problemático e convida ao rime como por exemplo no Rio de Janeiro onde os condomínios fechados dos ricos nas vizinanças das favelas ~só dão problemas mas de que resultou, felizmente e recentemente, intervenção urbana nas favelas com a introdução de mais escolas e postos médicos e locai de cultura e desporto sem ser apenas na RUA – há pessoas estranhas e não tenho de gostar tanto de pessoas como gosto já que conheço algumas odiosas – ao pé da porta -desde 2003 – ora gaita


  5. Sim, sim…
    Liberta muito…


  6. Se liberta, esta senhora suicidada acaba de libertar-se da libertação. Não é a primeira…

    http://www.rtve.es/noticias/20121109/mujer-se-suicida-barakaldo-cuando-iba-ser-desahuciada-su-piso/574068.shtml

    Sendo daquela maneira, consegue ser libertador.., pois claro. Finito.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.