Morre um ministro de Salazar

e o presidente da distrital do Porto do PS faz-lhe o elogio.

Francisco Louça

O Francisco Louça foi o líder partidário que conheci mais de perto. É um homem espantoso, com qualidades reconhecidas por todos. Na visão desta semana podemos ler (ver e ouvir na versão digital) uma entrevista de que assinalo duas notas:

– a dívida não é pagável. Podemos correr e saltar, mas não vai dar para pagar e por isso a receita deste governo é um erro. O que se paga de comissões à TROIKA (FMI, Comissão Europeia, BCE) é semelhante ao que nos roubam em subsídios.

– foi um erro o BE não ter ido à reunião com a TROIKA.

Pois.

Vem tarde o reconhecimento, mas chegou.

Votei no BE, fui aderente do BE, mas deixei de o ser também por causa desse erro. Estive também em completo desacordo com a atitude do BE no momento das moções contra Sócrates, bem como nas Eleições Presidenciais.

No meu caso, este reconhecimento do Louça, vem tarde, mas ainda assim merece o meu aplauso, que, no entanto, retiro pela forma como indicou a Catarina e o João para a liderança do BE- em Democracia não é assim que funciona.

Meio aplauso pela saída e um MEGA obrigado pelo contributo que tem dado à Democracia Portuguesa.

PS não pode dar a mão a estes incompetentes

Percebo que se tente fazer a defesa do Governo e até entendo que se procure atacar a oposição.

José Sócrates e Teixeira dos Santos, bem ou mal, responderam à crise de 2008 com a receita que todo o planeta usou- bem ou mal foi entendimento (recomendação!) da União Europeia recorrer ao investimento público para dinamizar a economia.  O que aconteceu depois, bem ou mal, foi julgado pelo povo nas urnas. E goste-se ou não, ficou encerrado um processo – o PS de José Sócrates.

E agora é o tempo de Vítor Gaspar à frente do Governo  – para o bem e para o mal. O que lá vai, lá foi! Não concordo com a criminalização da vida política, até porque isso significaria ficar sem Presidente – por falar nisso, alguém sabe quando acabam as férias dele?

Alegam os Boys que o PSD deu a mão ao PS, que agora, com Seguro, foge a sete pés do apoio ao Governo.

Foge e bem porque já se percebeu que a receita do Primeiro-Ministro, Vítor Gaspar, não funciona. E se não funciona, o melhor para o país é deixar esta gente, incompetente, sozinha, com a vergonha dos seus comportamentos. É que o governo já caiu, mas eles ainda não repararam.

Ou se calhar já, porque ninguém os vê junto do povo.

Campeonato do Mundo de Futsal: Portugal – Japão

Depois da vitória contra a Líbia, Portugal entra, agora mesmo, em campo contra o Japão. Nesta fase inicial da competição, Portugal tem ainda mais um jogo contra o Brasil, uma das duas melhores equipas do mundo – a outra é a Espanha. Assim, uma vitória no jogo de jogo significa o apuramento.

Ah! É verdade  – o serviço público de televisão está a transmitir o jogo (Canal 2).

Manifesto do Partido Comunista em versão cartoon


O Manifesto do Partido Comunista de Marx e Engels num pequeno filme animado de 8 minutos. O texto é o do próprio Manifesto, a realização pertence ao cineasta independente americano Jesse Drew.

Da série Filmes para o 8.º ano de História

Tema 8 – A civilização industrial no século XIX
Unidade 8.1. – O mundo industrializado