Amén

Continua a haver um conjunto muito diversificado de opiniões sobre a presença da TROIKA por cá:

– o BE e o PC: TROIKA, rua!

– o PS, esta não! Outra talvez…

– PSD está para esta TROIKA como o Cardozo para os Benfiquistas – desde que dê para ganhar…

– CDS que não é carne nem peixe, está com um pé dentro e com as duas mãos fora do Governo.

Para uns, Portugal tem que seguir um caminho de austeridade, vareia o percurso.

Para outros, este é o caminho do sucesso. Também a Dama lhe deu para opinar sobre o Drama Luso. Claro que não é Merkel a mãe do nosso problema – isso é com outra Maria. Agora, há uma coisa que sua excelência não tem razão:

– Esta receita não vai resultar! É um erro continuar a acreditar nisso!

Podemos até concordar no erro das auto-estradas, podemos até concordar que foi um erro Cavaco Silva ter dado dinheiro europeu para abater barcos e acabar com as nossas pescas. Temos ainda toda a paciência para lembrar o que Cavaco Silva fez à agricultura nacional. Há até toda a capacidade de encaixe para ouvir os meninos de leite do CDS e do PSD virem agora falar do regresso à produção nacional.

Mas já não há qualquer tipo de pachorra para nos dizerem que o caminho é este!

Não é!

Vai ser passada a quem?

Mas está tudo tolo?

O Secretário de Estado do Nuno Crato vai passar a informação a quem?

Qual é o objectivo?

Dar bifes aos putos?

Futebol em Moçambique II

Governo de Esquerda do BE

O Bloco de Esquerda vive um momento único, um daqueles que tinha de acontecer, mas que não deixa de ser singular – o

Miguel, o Rosas, o Xico…

Esta é a hora de outro Bloco.

Curiosamente, parte muito significativa do debate esteve focada no Largo do Rato. Entre A e B a discussão era sobre o que fazer com o PS. Não sei o que é que o PS quer fazer com o BE, mas gostei de ouvir a discussão com o olhar do Bloco.

A Catarina acabou, no discurso de encerramento, de dar a resposta, se calhar politicamente correcta, mas muito clara. Apontou quatro ideias fundamentais para a luta do BE nos próximos tempos:

– rasgar o acordo com a TROIKA ; criar condições para criar mais emprego; devolver salários e pensões; reformar o sistema fiscal para garantir justiça.

E complementou que, em torno destas ideias, quem quiser vir, será bem-vindo: [Read more…]

O Bife e o Nestum

Confesso que muitas vezes como a comida que me cai no prato, que é mais ou menos o mesmo que dizer, que em muitos casos vejo parte de notícias, citações do que alguém disse, excertos de declarações. Sim. Cometo, muitas vezes esse crime.

No entanto, não é esse o caso das declarações da senhora, que ouvi integralmente – não aceito, por isso, o pseudo-esclarecimento, em forma de leitura de texto, que fez a uma rádio.

E continuo a pensar que as declarações são um erro, quer na forma, quer no conteúdo.

Em pequeno, ouvi muitas vezes a minha mãe dizer que não lhe apetecia uma costeleta ou uma febra. Havia para os filhos, para o marido, mas à mãe nunca apetecia.

Com dez anos a gente não pensa, não questiona. Hoje, sou pai, olho para trás e entendo. Percebo.

E não quero voltar atrás no tempo! Não quero.

E não quero, simplesmente, porque o tempo não volta para trás! Não pode voltar. Não podemos continuar a assistir ao aumento de vendas de Nestum e fazer de conta que um peditório à porta de um supermercado resolve tudo – não resolve.

E o erro é ainda maior pelo facto da senhora ser quem é. Não é uma pessoa qualquer. E estas declarações poderão ter um efeito mediático desastroso para a organização, que não é dela –  é do país.

A liberdade de opinião é uma condição da nossa sociedade, mas a responsabilidade é também algo que nos deve acompanhar em cada momento.

A senhora foi irresponsável.

 

 

Campeonato Mundial de Futsal: Portugal está apurado

A manhã deste Domingo foi, em Portugal, de sintonia com a tarde Tailandesa onde Portugal derrotou o Paraguai nos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo de Futsal.

Um jogo em que Portugal foi muito superior aos sul americanos, que não são uma equipa qualquer – há bem pouco tempo tinham derrotado o Brasil.

Os dois primeiros golos apareceram ainda no primeira parte – no segundo tempo o Paraguai, a dez minutos do fim, passou a jogar com guarda-redes avançado e chegaram ao golo que nos “assustou” durante dois minutos. Ricardinho acabou com o jogo mesmo em cima do minuto 40.

Estamos entre as oitos melhores do mundo – segue-se o Egipto ou a Itália, com grande probabilidade do nosso próximo jogo ser contra os europeus: 4ª feira, dia 14, de manhã.

Depois da Itália teremos a Rússia ou a Espanha nas meias-finais e uma mais que previsível final com o Brasil, que tem um passeio até ao último jogo.

O Bife

O BIFE JÁ NÃO AGUENTA
Pertenci a um grupo de pessoas que podia comer bife de vaca todos os dias, embora, por razões de saúde, o não fizesse. Hoje pertenço aos que o não podem fazer por razões económicas.
As carnes vermelhas, em excesso, fazem mal. As de porco também, e muitos outros alimentos o fazem de igual modo. Mas na realidade o que está na ordem do dia é o consumo do bife da vaca.
Por falta de dinheiro, já o foi por causa das vacas loucas, o consumo deste tipo de carne nos dias de hoje está em crise.
Do mesmo modo que na nossa vida de cidadão Português, em Portugal, quem vive do comércio da dita carne ganha menos dinheiro, e as vacas vivem mais tempo. É a crise na sua visão mais simplista.
As declarações da senhora Presidente do Banco Alimentar Contra a Fome provocaram uma azia quase geral nas gentes que pensam tudo saber e poder dizer. [Read more…]

O filme em alemão para português ver

Juntem Berlim, Marcelo e Deus, e subtraiam a explicação da Helena.

Latinos, os outros

Dizem que os latinos foram votar. E votaram Obama. Portugueses dizem que os latinos. Sim, dizem, os latinos, tipo o outro. Certamente descendentes da burguesia inglesa que durante séculos nos colonizou. Sim, portugueses. Esses outros, sem latinidade nenhuma. Adoradores da parideira Filipa de Lencastre. Exportadores da monocultura do Douro em forma de vinho xaroposo. Intermediários do ouro do Brasil, que nem roubar sabemos. Eles, os anglófilos que se vestem amanhã mais uma vez de germanófilos, dizem que os latinos, os outros.

Putaquepariu a pátria que tais filhos também tem.

(também se diz hispanos, vindos certamente da Atlântida ou de outro continente desaparecido)