Nem Presidente, nem 1º Ministro, mas…

…foi hoje inaugurada em Barcelos uma estátua do Condestável. Nesta altaneira vaga de desgraças que têm assolado o país, convém ir rememorando aquilo que outrora foi um grande símbolo da soberania nacional.  Na foto, da direita para a esquerda e com todo o nosso respeito:

Dois generais que esperamos não serem oriundos de qualquer aviário perto de si, três senhores que nunca vimos mais ou menos gordos em parte alguma, uma gatarrona de botas altas “à d’Artagnan” e o sempre pontual descendente de Nuno Álvares Pereira. Bem vistas as coisas, lá esteve o Poder Local, a Igreja, as Forças Armadas, alguns representantes do Terceiro Estado (S. Bento) e a Coroa. O Portugal que desfia um novelo de nove séculos de História. Ao contrário de em certos cincos d’Outubro, o  povo esteve presente, tal como por regra acontece, faça sol ou faça chuva. As autoridades e bandeira da “república”, nem por isso. Isto, no dia em que na Marinha Grande aconteceu algo de inesperado.

* Fotos pescadas aqui.

[Read more…]

Pão das Almas 3

Todos os Santos.
Cossourado, Barcelos.

Secretário de Estado critica governo

Este texto do Paulo Guinote mostra-nos João Grancho, mais um dos muitos exemplares que parecem ter coluna vertebral e cérebro até ao momento em que fazem parte de um governo. Em tomando posse, assumem rapidamente a sua condição de invertebrados, capazes de pôr em prática medidas contrárias a pareceres e opiniões que declaravam ter, porque, agora, é preciso actuar em nome de um “caminho definido na política educativa do Governo.”

É natural que um membro da equipa de Nuno Crato tenha essas características, porque lhe fica bem ser parecido com o chefe. Para além disso, também não podemos esquecer de que matéria são feitos os deputados que apoiam este governo.

João Grancho defendia, entre outras coisas, em Abril de 2011, que as turmas não devem ter mais de 20 alunos ou que a estabilidade profissional é importante para os professores, e, em Maio de 2012, declarava que não é aceitável continuar a abusar da contratação de professores, impedidos de entrar para os quadros, apesar de já trabalharem há vários anos. Hoje, está a trabalhar num governo cuja actuação é contrária a tudo aquilo que João Grancho pensava ou dizia pensar.

Quem quer subir uma escada é obrigado a ignorar os degraus inferiores. João Grancho irá longe.

Foto de Cristina Villas-Boas

O trabalhador é essencial

 

O processo produtivo precisa de uma cadeia de investimentos para colocar um bem no mercado. Frase que precisa de várias definições. A primeira, o que é o processo produtivo. Tenho definido esta atividade como a realizada por um ser humano que sabe transformar um bem primário, dado pela natureza cultivada por ele-ela-eles, em bem manufaturado ou que a enxada ou no processo industrial, processo que precisa de uma fábrica com máquinas para a criação de um valor que é vendido no mercado em troca de dinheiro ou preço da venda do bem estruturado. Preço de venda que remunera o tempo investido na sua criação, o uso da sua força de trabalho e a sua incessante forma de operar para criar o bem como valor que vai ao mercado.

[Read more…]

Parabéns Académica

Não, não é a  Académica do futebol, mais nova e apenas um organismo autónomo. Nem a de outros desportos. Nem a das secções culturais e organismos. É a  Associação Académica de Coimbra toda que hoje faz 125 anos. A maior e mais antiga associação de estudantes, com as suas coisas boas e também seus defeitos, e que foi minha segunda casa tantas anos. Parabéns, pá, estás cada vez mais nova.

 

Pensamentos socialistas do séc. XIX

As propostas socialistas como forma de construção de uma nova sociedade. ReferÊncias a Karl Marx e Engels, entre outros.

Da série Filmes para o 8.º ano de História

Tema 8 – A civilização industrial no século XIX
Unidade 8.1. – O mundo industrializado

A muleta

[a notícia]

Parabéns, Português, pela sua conta poupança BPN

Quatro anos depois –  foi a 2 de Novembro de 2008,  5.3 mil milhões de euros foram enterrados no BPN.  Destes, 2.7 mil milhões, dizem, saíram de impostos. Dos subsídios de férias que você não recebeu, do IVA a mais que pagou, da pensão que não não entrou na sua conta, do IRS que lhe bateu à porta, do … Constituem a sua conta poupança BPN que não pediu e na qual nunca tocará.

Há erros e incúria. Nacionalizar um problema sem saber ao que se ia nunca estará entre os primeiros. Tamanha impune irresponsabilidade tem no entanto rostos. Há que não os esquecer.

Leituras: [Read more…]