Núncio Atafulha Cu de Viegas

Paulo Núncio Mangalho Fiscal… com o facto de 2,7 milhões de contribuintes terem indicado o respectivo NIF nas facturas comunicadas à Autoridade Tributária e Aduaneira, pouco preocupados com o aval da Comissão Nacional de Protecção de Dados. Coube ainda, no apertado recinto do Francisco, a introdução do mangalho adicional: 300 mil consumidores finais que já inseriram voluntariamente as facturas no portal e-fatura.

O acto metafórico-sexual, bastante civilizado, por sinal, foi exercido esta manhã, durante a audição da equipa governamental do Ministério das Finanças na Comissão Parlamentar Ordinária de Orçamento, Finanças e Administração Pública. Civilidade é cumprir deveres. Nunca se saberá até que ponto a ‘delação’ fiscal dos Povos do Norte, tão tardiamente aplicada nesta republiqueta de bananas, poderá salvar vidas e impedir suicídios.

Para que o metafórico cu de Viegas não tome hiperbolicamente no respectivo em vão [nem mande tomar!], Núncio explicou ainda que só do sector da restauração já estão inscritas mais de 11,6 milhões de facturas, logo no primeiro mês.

Este volte-face só vem provar que quem com o cu mata, com o cu morre e assim sucessivamente.

Acabar com a subfacturação, combater a economia paralela certamente nos aliviará do extermínio social em decurso e da liquidação anímica dos mais frágeis por parte do Fisco. É uma esperança. Sem Direita. Sem Esquerda. Grândola Vila Morena para isto! Basta de indigência cívica!

Comments


  1. Quando a cabeça não tem juízo, o cu é que paga…..


  2. Quando se está desempregado e se interioriza um patriótico anti-consumo, não há este problema com as facturas.

  3. Jorge says:

    E isso prova o quê, meu caríssimo Palavrossavrvs Rex, Grande Amigo?
    Quem lhe disse que o numero de facturas é superior?

    Nos entrefolhos, pá!

  4. Observador says:

    Já que o tal sr. núncio gosta tanto de informar, o autor poderia meter-lhe uma cunha para ele informar públicamente quantas facturas das chamadas grandes superficies, das gasolineiras, das empresas de telecomunicações, dos bancos, das seguradoras, das grandes lojas de electromésticos, das grandes lojas de roupa, etc, é que foram registadas em Janeiro. Era porreiro a malta saber. Será que ele sabe mesmo? Se sabe, diga, para nós sabermos também.

  5. nightwishpt says:

    Porreiro, porreiro são as estatísticas de empresas a fechar. E o próximo Salazar a saber exactamente onde passamos o nosso tempo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.