Leitura   imprescendível

A crise europeia explicada em dois gráficos.

Comments

  1. jorge fliscorno says:

    Concordo com o diagnóstico (até aqui tenho mandado umas bocas nesse sentido) não com a conclusão. Os governos que por aqui passaram nas últimas décadas optaram obra pública como forma de manter a economia ligada à máquina. Quando se concordou em acabar com os sectores primário e secundário, isso foi o quê senão incúria? E passar as culpas para o directório europeu é não querer assumir responsabilidades. Todos os países tinham (e têm) direito de veto. Mas era mais fácil ganhar eleições com subsídios, essa é que é essa.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.