A gravidez de Nuno Crato

Nove meses. Nove meses teve Nuno Crato, o campeão do rigor e da exigência no ensino, o professor universitário, para resolver um dilema que lhe deveria ter tomado uma noite.

Nuno Crato soube, como todos nós, em Junho/Julho, que tinha um colega no governo com uma licenciatura aldrabada, vigarizada, comprada em troco seja de favores, mesuras ou simples solidariedade de loja maçónica.

Vamos lá deixar-nos de tretas: o currículo de Miguel Relvas é tão mau que só pelas notas do propedêutico (em exames que por acaso também fiz e que foram os últimos a sério que ele pelos vistos fez) demonstrava no mínimo uma ignorância de caixão à cova. Equivalências a quem tinha notas destas nem nas mais anedóticas Novas Oportunidades.

Um Nuno que ainda fosse Crato, dizia ao primeiro-ministro: ou ele, ou eu.

O Nuno ex-Crato repetiu um episódio da sua militância na esquerda, e não indo desta vez a Paris, aguentou nove meses para parir uma cena de orais, tipo sala oval mas sem sexo. Clinton ainda teve um orgasmo. Nuno Crato continua sem vergonha na cara, admitindo que ainda a tem, à cara. Este não se demite.

Comments

  1. AACM says:

    Pelo escrito o JJC…..paria mais depressa ou ate abortava se fosse caso disso.

  2. só naquela... says:

    viva o ministro que decide, neste caso, o que quer que seja a seu bel-prazer sem qualquer fundamentação jurídica… um verdadeiro hino ao estado de direito!


    • Vai aqui um rebanho de relvas, ainda devem sonhar com pot

      • só naquela... says:

        longe disso, muito longe disso!… 😀


      • E havia profs e outros que tinham esse homem em conta. E eu pergunto, como é que é possível gostar-se de um canalha destes? E quanto mais se investigar, uiiiiiii, o que virá por ai.

        • só naquela... says:

          “um canalha destes”… o bom gosto (de linguagem) que impera por aqui é simplesmente inolvidável!… não concordar com as decisões tomadas é uma coisa, baixar o nível linguístico é outra completamente inaceitável!
          o ódio que graça neste país de uns em relação aos outros é deplorável!


          • Para gente rasteira a linguagem desce à altura.


          • o Crato agradece gente tão apaixonada como você. já experimentou mandar-lhe umas flores? ele iria ficar encantado, até porventura podia haver casório, pense nisso.

          • só naquela... says:

            “Aprende-se na Filosofia que as pessoas desprendidas discutem ideias, as normais acontecimentos e as mesquinhas discutem pessoas.”


          • Prefiro a “filosofia da miséria à miséria da filosofia.”

          • só naquela... says:

            nem uma nem outra… ou nem um nem outro… prefiro locke, popper, berlin, nozick e mesmo rawls… 🙂


          • mas espera, tu discutiste alguma ideia?! pensei que só tinhas postado umas tretas. ah, já percebi, como sou mesquinho não percebo o que o iluminado diz.

          • só naquela... says:

            e conclui muito bem: eu também sou mesquinho!… disso não tenha dúvidas nenhumas!… aliás, não resisto a mandar uma boa postinha de pescada! 🙂


  3. Reblogged this on Azipod.


  4. EU
    NC ainda tem algum credito de alguns professores. Um mal menor dizem alguns.Dicordo,o ministro que mais prof’s atirou fora e continuouo que MLR tinha iniciado.
    PGuinote
    #40,
    Eu discordo da sua ortografia, mas é um mal menor. Apesar de tudo ainda o percebo.

    O que não se passa consigo em relação ao que escrevi.
    EU
    escrevo com comando tv m dificil controlar tapa visao etc prometo nao voltar a blog t erudito
    PGuinote
    #43,
    Não é uma questão de erudição, é de respeito.
    E se não aguenta uma crítica, porque critica as opiniões dos outros?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.