Anarquia, Meu Amor!

Em dias de sol, quando o pipilar dos pássaros sobrepuja de longe a voz próxima de quaisquer humanos, antecipo paradoxalmente a Anarquia, o AutoGoverno, abertos pela ultra-austeridade, pela miséria colateral, agenda desumanitária do gasparismo troykista germanófilo.

Quem se organiza e se une para partir os dentes a esse hipertroykismo?! Cada País do Sul não é o outro País do Sul. Espanha não é Portugal. Portas não é Gaspar. O estupor é que é, e só pode ser geral. Se a dissenção infecta o Conselho de Ministros, também não poupa a sociedade civil que nem inova no grito nem protesta a preceito, soma de covardias e de condescendências, com o PS autocomplacente, oportunista e nefelibata de regresso às ladradelas triunfais congressistas, mas a descer paulatinamente nas sondagens. Porquê? Por se abster, debaixo das nossas barbas, de cooperar no desenho de soluções no corte da Despesa, olhos nos olhos, e em tempo útil. Por ficar fora dos problemas.

Eleições antecipadas? Ingovernabilidade anunciada! Quem pariu, fechando os olhos e levantando o polegar, os 3000 milhões de dívidas em swaps desorçamentados nos anos sócrates?!; quem assinou as últimas PPP brutais para mais tarde outros Governos assumirem e os contribuintes de sempre pagarem?!; quem nacionalizou o hemisfério podre do BPN e deixou o saudável SLN nas mãos dos mesmíssimos mentores e beneficiários de dolosas negociatas?; quem cavou ainda mais dívida funda e mais dívida por tudo e por nada, atirada para as calendas?!

O PS fodeu com tudo e, se não estende a mão ao PSD-PP gasparista, que tem fodido com tudo, deveria. Seriam necessários mil anos para ele próprio-PS se limpar. Para pagar e renegociar honrosamente todas as surpresas que não param de brotar do passado ainda tão fresco, dois partidos não chegam. Não é o Governo, é o Regime que depende dos consensos. Não serão dois anos de erros e experiências erráticas a absolver seis anteriores de puro fascismo iconocrático socratista, aventureirista, pornopolítico.

O tempo das desorçamentações acabou. As regras mudaram. Por isso mesmo é que a dívida pública escala, enquanto Gaspar pune, exagera, confisca, vai além da dose. Recessão. Os juros explodem-nos na cara e os Congressos em Festa, Proclamativos, cospem-nos na face toda a festiva baixeza, politiquice festiva e tacticismo merdoso de que o Regime, irreformável, não passa.

Malicioso e repleto de lodo, Sócrates amerdalhiza o comentário merdífero na pantanosa RTP. Ninguém fez melhor que ele, está para nascer quem faça melhor que ele, não no défice, mas na desorçamentação, no comissionismo político e agora na cara de pau.

A Alemanha continua grávida da sua própria hegemonia, gestação que nos tragará. Paira a Anarquia no Batel Portugal à deriva.

Comments

  1. Dora says:

    Em vez de nos f***rem à vez (e a f**a não vem só dos 6 anos anteriores a estes 2!), somos f***dos em consenso alargado, tipo “órgia” badalhoca ou swing suburbano de domingo.


  2. Há mais de dois anos que o teu amigo Gaspar sabia das “swop’s” e andava caladinho. Trazer este assunto agora foi só uma tentativa (falhada) dos teus queridos amigos desviarem as atenções do congresso dos socialistas. Mas somos parvos, é?
    Sócrates, ontem, apontou fatos (ou FACTOS) nada mais. São as patologias costumeiras que te impedem de ver o que se mete pelos olhinhos dentro. Sócrates podes ter MUITOS defeitos. Tem. Claro que tem. Mas deixa obra e fez muita coisa boa que perdura e vai perderar. E os teus amiguinhos? Diz me só uma….umazinha! Miséria, miséria e miséria. Ricos cada vez mais ricos e pobres cada vez mais pobres. Mentira?
    Antes de falares de anarquia trata da higiene, come uma refeição ligeira e…….. entra aqui e toma nota: “TODA A PROPRIEDADE É UM ROUBO”.
    http://www.portaloaca.com/.
    Tem uma boa semana, Joaquim. Aqui não há rancor nem odiozinhos patetas por um cidadão que, como tu, tem ideias diferentes.
    Abaixo (SEMPRE) o UNANIMISMO.
    PS: Escreves bem. Muito bem. Até parece que tens razão…

  3. Amadeu says:

    Este Palavroso se não existisse thinha de ser inventado.

    Começa por pipilar um regime anarco qualquer coisa, devaneio efémero logo recaído em ejaculação precocemente de hiper ódio anti Socrático e anti tudo o que lhe cheire de esquerda.

    Há alguém que esclareça que não és obrigado a ouvir a RTP1 ao domingo à noite ?

  4. nightwishpt says:

    Esse verme em quem eu nunca votei nem nunca votarei tem passado pelo menos 95% do seu comentário a dizer evidências que qualquer idiota que dê uso ao cérebro e esteja minimamente educado não pode discordar. O resto são balelas.

    • palavrossavrvs says:

      Pois, mas o meu ponto é este: o que pensar de um pedófilo a perorar contra a pedofilia, de um assassino a rasgar as vestes escandalizado com quem assassina, de um ladrão a invectivar cheio de moral outros ladrões!

      Isto é que é insuportável. O meu ponto é, tem sido basicamente este. Quanto às evidências que o verme apresenta, note-se o erróneo e a lavagem de pocilga dos Factos Manipulados a que o Corporações nos habituou: para efeitos de capitalização política, servem-nos a verdade com uma pitada ou duas de distorção e enviesamento.

      • fartodestegajo says:

        tu é que és insuportável, meu!
        és daquelas pessoas que só provocam ou medo ou repulsa.
        em geral, és um fachozinho que ainda não saiu do armário porque viveu a vida toda sem tomar contacto com a realidade. mas agora andas numa mais perigosa porque achas ou defendes que estás em missão “divina” de mostrar o caminho aos néscios, porque nota-se bem… pra ti, toda a gente nasceu ontem!
        que fazer quando vemos um ladrão a invectivar cheio de moral outros ladrões?
        a ver pelo teu exemplo, deve ser defender os outros ladrões!
        vai dar banho ao cão, meu!
        e aproveita e toma um também, o que escreves cheira mal…

  5. celesteramos.36@gmail.com says:

    os aventares andam muito aventados – mas estão vivos vá lá – mas andam pouco criativos ou sou eu que não entendo ?

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.