Seguro, o líder do PS que a todos agrada – até ao próprio PS

o nada panhonhas

Correia de Campos introduziu a adjectivação do “panhonhas” referindo-se a Passos Coelho e logo o congresso do PS aplaudiu Seguro como um líder excepcional e nada panhonhas. Com amigos destes é mais fácil ter inimigos, mas adiante. É Seguro o líder certo para o PS? Claro que é. Apesar dos jogos palacianos do pedido de eleições e da moção de censura, a última coisa que PS quer é ir para o governo agora. Com o país em ruínas e condenado a seguir as pegadas do actual governo, quem é que se quererá queimar na governação? Quanto mais tarde melhor.

Com Seguro à frente do PS, a esquerda (PCP, Verdes e BE) agradecem o espaço por preencher, Passos Coelho e o seu PSD mais o reboque CDS suspiram de alívio por terem oposição mais cerrada no próprio PSD do que no PS e, por fim, o PS repousa tranquilo sem o risco de ainda ser chamado a formar governo numa altura tão inconveniente. A todos agrada.

Que venham as autárquicas e depois terá o PS tempo para escolher um candidato a primeiro-ministro. Até lá, não vá o diabo tecê-las, deu o congresso 99% de votos de segurança ao seu líder. Pelo caminho, enquanto os partidos cuidam da sua estratégia umbilical, vai a carteira de alguns ficando diariamente mais leve. Enfim, não se pode ter tudo, não é?

Comments

  1. Pisca says:

    Outro com o “Candidato a 1º Ministro”, só faltou o “lider da oposição”

    Onde é que se vota para isso ? Onde é que se entrega a candidatura ?

    Porra é demais tanta estupidez acumulada

    • jorge (fliscorno) says:

      Pois, parece que é um clube com entrada reservada.

      De resto, não são *todos* os líderes partidários candidatos a primeiro-ministro? Liberte-se dos fantasmas e ganhe juízo.

  2. AACM says:

    Entretanto os Franceses :” Uma sondagem do instituto CSA revela que, se tivessem lugar, hoje, novas eleições, o chefe de Estado francês seria batido logo na primeira volta pelo seu antecessor, Nicolas Sarkozy, e pela líder da extrema-direita, Marine Le Pen.

    De acordo com o estudo, Sarkozy alcançaria 34% dos votos, Marine Le Pen 23%, Hollande 19% e o chefe da esquerda não socialista, Jean-Luc Mélenchon, 12%. Em relação aos resultados das eleições de há um ano, o ex-presidente perderia nove pontos, Sarkozy ganharia sete, Marine Le Pen seis e Mélenchon um ponto.”

    E ERA ESTE QUE VINHA TRAZER NOVOS VENTOS… AH AH AH…..O SOCIALISMO CHEIRA A FRAUDE.


  3. O que é mais giro nisto tudo, é que o PS é a bengala do governo, aliás que também faz parte dele, ora votando a favor, ora abstendo-se, que na realidade é voto a favor. Entre outras coisas.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.