Andreotti, príncipe das trevas

Sete vezes primeiro-ministro de Itália. Acusado de corrupção e assassinato. Nunca cumpriu um dia de prisão.  Morreu hoje «Il Divo».

Comments

  1. Maquiavel says:

    “os juízes de Palermo consideram que a cooperação com a Cosa Nostra (máfia siciliana) ficou provada, só que os crimes tinham entretanto prescrito.”

  2. FERNANDO CARDOSO DOS SANTOS says:

    Prescritos ou não os crimes , verdadeiros ou não , da fama
    não se livra . Acho que era mais um grande intruja da polí-
    tica com largo cadastro que se fazia todo penitente .
    Não tenho religião , fui educado catolicamente , mas creio
    que a igreja o que gosta é de figuras ditas proeminentes ,
    desde que digam que são crentes e vão fazer o seu papel
    na missa e defendam com garra , mesmo fingida , o Papa
    está tudo bem para eles , nem que sejam altos criminosos ,
    como Jardim Gonçalves e Fernando Ulrich , que desejam o
    mal do povo , mas ainda têm a lata de dizer que são beatos.
    Julgo que a igreja sempre foi assim toda a vida .

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.