1J – Povos Unidos

Não podem ser vencidos. A Historia já nos mostrou isso.
Vão buscar as agendas. Tomem nota desta data. Adiem o Dia Mundial da Criança. Comemorem com as vossas crianças noutros dias. Levem os vossos filhos.
Façam o que quiserem, mas vão para a rua. Lutem para que as vossas crianças continuem a ser crianças. Para que os filhos delas possam nascer e crescer num mundo onde se respeitam as pessoas acima, muito acima dos valores.
Façamos algo para mudar a escravização em curso dos países «menores» da União Europeia. Somos mais pequenos, somos mais pobres, somos mais fracos…
Mais fracos? Não, não somos mais fracos. Se quisermos somos mais fortes do que tudo o que nos querem fazer. Se unirmos esforços, seremos ainda mais fortes.
Com os nossos conhecimentos e especificidades como trabalhadores, com a nossa solidariedade, com a nossa experiência de vida, com tudo o que herdámos dos nossos antepassados, somos fortes, muito fortes. Juntos, conseguimos derrubar governos de gente que abomina a inteligência e as mentes esclarecidas. Conseguimos mostrar a quem nunca nada fez para ganhar a vida que o esforço vale a pena. O trabalho não é desprezível. Os trabalhadores (ou desempregados) não são lixo.
Cada um de nós tem muito valor. Cada um de nós tem muita força.
Todos juntos, somos uma força imparável.

Espanha, Grécia, Irlanda, Portugal, a nossa luta é internacional!

Comments


  1. Estou perfeitamnte de acordo com o seu comentário Todos
    unidos seríamos IMBATÍVEIS .
    É o que tenho dito ao longo dos anos . Só que há um pro-
    blema não estamos , nem somos unidos.
    Vivemos numa sociedade injusta e esquisita , estamos a
    ser governados pelos lobbies da :
    CORRUPÇÃO e do PANELEIRISMO.
    Vejamos : Nas nossas manifestações para defesa dos nos-
    sos direitos e lutar contra a corrupção , aparecem por ve-
    zes uns escassos milhares , senão mesmo centenas , o que
    é muito pouco e não faz mossa .
    Enquanto nas manifestações a favor do paneleirismo , che-
    gam a aparcer centenas de milhares .
    Coitadinhos dos discriminados paneleiros e paneleiras , que
    ainda querem ter mais direitos que os outros que se fartam
    de trabalhar e passam fome.
    Realmente , há com cada discriminação e esta sociedade
    que vivemos diz tudo .
    Estou de acordo consigo Noémia Pinto , temos de nos unir
    e lutar sobre o que é fundamental para uma vida normal e
    decente .
    VAMOS Á LUTA DEITAR ESTES GAJOS ABAIXO.

  2. Hugo says:

    Presumo que por “paneleirismo” tenha querido dizer “paineleirismo”, caso contrário o seu comentário é completamente execrável.

  3. Hugo says:

    Vamos para a rua gritar palavras de ordem, manifestarmo-nos, lutar para no fim ficar tudo na mesma. E mesmo na improvável eventualidade de o governo cair em consequência da “luta”, vêm as eleições e a ovelhada dá 36% aos que nos colocaram nesta situação e 25% aos que a não souberam melhorar. E depois? É simples. Mais luta, sempre mais luta.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.