Sim, temos poetas

O Jorge Sousa Braga, por exemplo. Sem rimas certinhas, sí-la-bas, decassílabos e o séc. XVI (um século de merda, fedendo a atraso cultural, inquisidores e sebastiões).

Poetas que cantam Portugal como ele é e gozam com o Portugal que nunca foi.

Comments

  1. nascimento says:

    Foda-se até me fez chorar….

  2. nascimento says:

    Até o Judice…..

  3. nascimento says:

    O que leva um grande poeta s receber uma comenda das mãos de uma múmia?

  4. xico says:

    Pareceu-me ler aqui uma crítica a Camões. Pois eu leio nos Lusíadas uma amargura sobre o Portugal que era ( e que continua a ser) e o Portugal que poderia ser. Camões não canta um Portugal que não foi. Antes critica-o, por impedir de ser.


    • Não critico o Camões, nem faltava mais nada, mas não acho os que Lusíadas representem Portugal, mesmo o do séc.. XVI. O poeta escreveu bem melhor do que isso, e não é responsável por algumas leituras épicas que lhe fizeram posteriormente.

  5. celesteramos.36@gmail.com, says:

    O Rio Elba e Danúbio não cabem nas margens na Alemanha e Áustria – Hungria com + 9m de altura – os rios andam malucos e não dizem porquê – será do polo norte que vai derretendo ?? may be – não tem chovido tanto assim

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.