Salazar: se ainda governasse não havia greves!

Salazar e a greve

Obtido aqui

A nova direita ‘fascistóide’ é demasiado sinuosa e cobarde a contestar o direito à greve. Tenham coragem, e embora saibam estar a contrariar um direito sufragado e aprovado pelo povo, basta sem complexos imitar Salazar e escrever, desenhar ou gritar:  “se ainda governasse não havia greves!”.

E, a rematar, bradem bem alto: “Salazar, Salazar, Salazar!”.

Comments

  1. Fernando says:

    O PSDs querem saber quanto custam os sindicatos, agora imaginem se os fascistóides quisessem saber se os mil milhões e upa upa entregues aos JP Morgans, Goldman Sachs e restante morraça terrorista financeira tem a ver alguma coisa com legitimidade!


  2. O Salazar e o PS PSD e CDS são todos de extrema-direita. E a resposta a esta pergunta já foi dada antes, não mediaticamente, mas já houve para ai uns canalhas que acusaram os sindicatos de mamar do estado…

  3. jardineiro de belém says:

    Puro fascismo neo-liberal, o sonho da direita neocon posto em prática num país pobre. Espero bem que nas próximas eleições haja um voto de protesto bastante expressivo, caso contrário é dizer adeus a Portugal como o conhecemos e esquecer as conquistas não só dos últimos 40 anos, mas talvez dos últimos 100.

  4. Hugo says:

    Vocês a vulgarizar o Salazar e a ditadura ainda vão ter um amargo de boca, pois dão a ideia de que o Estado Novo não era muito diferente daquilo que temos agora e fazem os mais jovens pensar que se calhar a realidade pré-1974 afinal não era assim tão má quanto isso. Não vejo o que a pergunta dos deputados do PSD tem de salazarento. Salazarento é a opacidade e a falta de transparência. Salazerento é o castigar-se por perguntar. Em democracia a despesa pública deve ser transparente e acessível a todos e a informação um direito. Acho muito bem que se saiba quanto custam os sindicatos ao Estado, da mesma forma que acho bem que se diga quanto custaram as swaps e as PPP’s (parece que saiu um relatório sobre isto, muito gravoso para um actual paineleiro) e as obras públicas e os subsídios dos deputados. Se a despesa é legítima, decerto não terá problema nenhuma em ser publicitada. De desconfiar são as despesas que ficam todas nervosas quando se pede a sua divulgação.


    • Desculpa, vá até um hospício e explique isso a deficientes mentais. Com eles, estou certo, vc. entende-se bem.

    • adelinoferreira says:

      Ó Hugo será que o sr seu pai é Nelo. É que se
      assim for , quando se refere a paineleiro está-se
      a referir a ele?

      • Hugo says:

        Por acaso é José, mas muito obrigado pelo excelente trocadilho e pela contra-argumentação de uma extraordinária eloquência. Bem haja.

        • adelinoferreira says:

          Eu explico Hugo:
          Eu estou nos antípodas de José Socrates e não pretendi
          argumentar sobre o seu texto. Esta foi a forma de lhe
          dizer que o insulto gratuíto às opções sexuais de cada
          um, não devem fazer parte dos nossos comentários.
          E como sei que você não consegue provar nada do
          que pretendeu insinuar ainda é mais grave!

          • Hugo says:

            Se eu tivesse dito “paneleiro”, ainda entendia a crítica. Agora “paineleiro” é uma crítica às opções sexuais em que sentido? Não sei nem quero saber qual a orientação sexual do Sócrates. Se tivesse que opinar (não confundir com “pinar”) diria que ele era ninfomaníaco, porque em seis anos f0d€u dez milhões de pessoas.


          • A marioneta do Soares ajudou a foder 10 milhões de pessoas.

    • nightwishpt says:

      Tenha calma que lá chegaremos… Estamos, aliás, a continuar a seguir o rumo da Grécia, e já se sabe bem que por cá a polícia pouco controlo tem e tem ordens para bater em tudo o que proteste.


  5. No tempo de Salazar havia paz?! Então para onde foi o: ” Para Angola e em força”? E que durou 13 anos? Quantos mortos? Quantos feridos? Quantos estropiados?…


  6. Reblogged this on Paranóias and commented:
    Salazar.


  7. Os políticos portucalenses de esquerda ou de direita
    não prestam . Mas defender políticos paneleiros e cor-
    ruptos , que ainda por cima não têm coragem de se
    assumirem , como o Socartes , mas que fomentou todo
    o tipo de campanhas para promulgar a não discrimi-
    nação dos paneleiros , enquanto se descriminam mi-
    lhões de pessoas casadas , com famílias normais ,
    que não têm dinheiro para alimentarem os filhos ,
    muitas vezes crianças desemparadas , que nem
    chegam ir à escola , idosos a morrerem de fome e por problemas de saúde , porque não têm dinheiro ou só
    têm reformas pequenas . .
    Mas este tipo de descriminação já e defensável , para
    os coitadinhos dos paneleiros poderem esbanjarem
    à fartasana , em esquemas de corrupção e altamente
    duvidosos , em que para permitirem , encobrindo ,.es
    te jogo sexual que custou biliões ao Povo .
    Não sei como há gente que defende esta gente .
    Os paneleiros que levem no cu quando quiserem e
    onde quiserem , desde que não seja ao pé de mim ,
    mas cometerem-se os mais vis actos de corrupção
    para proteger os paneleiros .
    Quem os defende é capaz de ter alguma razão ,
    porque na raelidade isto está bom é para os paneleiros
    e para os que alinham com eles , mesmo que não fa-
    çam sexo , basta encobrir e proteger à custa de biliões
    do povo , que cada vez está mais miserável e quer dar
    uma foda na mulher , ou se não tiver , numa gaja ,
    que já não consegue lá ir nem com viagra .
    Parece que até se esquecem o que Sócrates e seus
    amiguinhos fizeram ao País e ao Povo .
    Estes não prestam , mas lavar a imagem de Sócrates
    é demais . O país anda como anda por culpa de gente
    como esta , que ainda acabam por defender , como é
    que o mundo não há-de andar torto .
    Que levasse no cu , mas pagasse do seu bolso e não
    o dinheiro que roubou ao Povo que está na miséria ,
    como eu . Só me apetece falar mal quando leio
    que querem defender gente desta laia .
    Estou como diz o outro quem quer que seja paneleiro ,
    mas não roube o Povo para sustentar os seus depra-
    vados vícios , que até se estendem ao Vaticano .
    Os padres não podem casar , mas já podem ser
    paneleiros .
    Que mundo é este ?! .

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.