“A vontade colectiva que não se verga nem desiste”

kafka-1905-skizze-tisch-DW-Kultur-Frankfurt-Main

Franz Kafka, Mann am Tisch, 1905 (http://bit.ly/12GjDdV)

Depois do ‘acto’ de Paulo Portas, desconfiei de um ‘projecto’ de Passos Coelho. Enganei-me. Ao abrigo da base IV do Acordo Ortográfico de 1990, consumou-se a supressão do cê de ‘projecto’. Contudo, o Governo é coerente, mesmo quando a crise institucional se instala. Depois do ‘acto’ de Paulo Portas, é evidente que o primeiro-ministro não poderia ficar atrás: colectivos e colectiva — apesar de *julho, *atual, *atuais e, claro, *projeto.

Quando levarem finalmente a cabo o tal “diagnóstico  relativo  aos  constrangimentos  e estrangulamentos na aplicação do Acordo Ortográfico de Língua Portuguesa de 1990”, não se esqueçam do Governo. Sim, deste.

Post scriptum: Parabéns, Franz!

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.