O governo Monti Papademos de Aníbal Cavaco Silva

cavaco-silva-roteiros-7Cavaco Silva mandou fazer um governo Monti Papademos, ainda não sabemos quem será o infeliz contemplado.

Cada país tem o seu pot-au-feu, variam os ingredientes mas o cozinhado é o mesmo: colocam-se numa panela e fervem em água.

A receita grega transformou o anterior partido no governo em quase nada, colocou a esquerda à beira do poder e a Alemanha a interferir descaradamente em eleições internas; a italiana fez de um novo partido populista (muito pior do que pensava) um vencedor inesperado. O cozido será à portuguesa mas dificilmente ficará longe do mesmo resultado: uma razia nos partidos arqueiros, ora intimados a entenderem-se sob a tutela de uma “personalidade”, eufemismo para um cavaquista qualquer.

Teremos portanto um governo mais ou menos medino mas seguramente carreirista, e a aplicação do permanente discurso anti-políticos do mais politiqueiro dos políticos portugueses, Aníbal de seu nome.

Os idiotas que se têm proclamado contra a “classe” política, misturando todos os partidos no mesmo saco, têm agora a sua oportunidade. Tenha a esquerda juízo, e por esquerda entendo também os deputados do PS que ontem não votaram com a troika, e a coisa promete. Guardado está o bocado.

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.