Posicionem-se

Abrir os olhos é não imputar a uma putativa e ficcional Direita Portuguesa as culpas que se partem e repartem sobre todo o espectro decadente e moribundo do sistema político-partidário português. Por exemplo, depois de anos ao serviço dos interesses instalados, financeiros e económicos, apeada da governação, a Ala Socratista do PS aparece agora umas vezes a masturbar o PCP e o Bloco, outras a diminuir e a vexar a utilidade pragmática de tais partidos. Mesmo Seguro não resistiu a convidar e a incluir PCP, PEV e BE nesta coisa criada pelo Presidente, uma Troyka Negocial do Arco da Governabilidade. Seguro quis incluir esses partidos na proposta presidencial, dando por garantido o voto inútil a favor na próxima moção de censura. Qual foi a resposta dessa Esquerda Anti-Troyka? Rejeição liminar. Dir-se-ia que tal Esquerda se está a cagar para a condescendência segurista ou para o namoro pegado que lhe move a Ala Socratista, ainda incrustada na Bancada Parlamentar Xuxa. A sugestão socratista-socialista-segurista de o convite à salvação de Cavaco ser extensivo àqueles partidos foi portanto mandada àquele lugar. Percebe-se que o socratismo forceja fabricar o seu regresso ao Poder não apenas pelo malogro do Ajustamento, mas também pelo Cavalo de Tróia de alianças e compromissos impostores com a Esquerda Protestatória.

Embora Seguro formulasse o convite, os pretorianos do socratismo apodam-no de pura retórica – talvez desejassem em andamento um projecto de coligação escrito e assinado onde se consagrasse a ruptura com a Toyka e a exigência por um regresso formal aos moldes do PEC IV. Como esse entendimento parece comprometido, a Esquerda bloco-comunista passa a ser tratada à bruta pelo paleio pretoriano dos adeptos e amantes do Grande PlayBoy: comunas e bloquistas não participam em coisa nenhuma que não seja derrubar governos, especialmente se forem socialistas. São partidos de bota-abaixo. Pois, um bota-abaixo selectivo e eficaz se xuxas se confinam à impotência minoritária. A dor de corno política dá nisto.

Hoje, quando, à semelhança da rejeição do PEC IV, em que toda a Oposição inviabilizou um Governo Minoritário Socialista, a coligação negativista PS, PCP-PEV, BE, não chega para derrubar um Governo Maioritário, por que choram e o que lamentam os fedelhos órfãos do Mega-Burlão?! Formassem, em 2009, um Governo Maioritário para resistir. Mas isto não é o Poder que a Esquerda à esquerda o PS visa. Visa harmonizar-nos com os padrões de desenvolvimento patentes na Coreia do Norte e em Cuba, o que deveria simplificar o grande dilema nacional de cortar 4,7 mil milhões de despesa, pela mão de três ou dois partidos, pois miséria e pobreza maiores que a cubana e norte-coreana, descontando as sanções cretinas norte-americanas, não há. Assumir tal tarefa é assumir um ónus eleitoral pesadíssimo, raiz da actual crise política. Cavaco só tinha de arrastar o PS para um envolvimento fatal em tal corte, partido que gerou para o País problemas que nenhum PEC debelaria, conforme se percebe nos moldes da intervenção externa soft em Espanha. Temos de posicionar-nos: queremos sobreviver no Euro, aceitando todos os pesados sofrimentos e sacrifícios necessários, ou passar ao grande tango engonhante e regressivo dos gregos de 2011 a 2012?!

Repare-se no que sintomaticamente sugere o conspirativo Engenheiro-Bancarrotas-PPP-Swapa-mos: tem poucas esperanças em que os três principais partidos se consigam entender para o “Compromisso de Salvação Nacional” exigido por Cavaco Silva e vaticina-deseja que não exista nenhuma condição para se chegar a acordo por causa da imposição de eleições antecipadas para Junho de 2014 fora do agrado da Maioria e porque as posições de princípio assumidas pelo PS não lhe permitem recuos. Acusa Cavaco de pretender que o PS aceite medidas já definidas pela Troyka e pelo Governo, despedimentos, cortes nas pensões, coisa com que o PS, na Oposição, não pode concordar, quando é mais que duvidoso que, uma vez Governo, possa evitá-los. Basta saber o que o Senhor Bancarrota pensa para nos posicionarmos: PCP-PEV, BE, Ala Socratista não representam a defesa do interesse nacional, mas o protesto corporativo e a manutenção do lastro que compromete os orçamentos futuros do Estado Português. Representam sobretudo a reles vingançazinha politiqueira.

No melhor dos mundos, nunca se deveria bulir em direitos. Mas se todos perecermos por inadaptação à globalização e incapacidade para resistir no Euro, de pouco nos valerá uma Constituição Paradisíaca ou o Quixotismo das Esquerdas. Em suma, o Regime está em suspenso e a decisão política num impasse. Como liderar um Governo e assumir um Orçamento para 2014 que representa acrescida austeridade, cortes-poupanças num volume avassalador e com impacto em milhares de vidas?! Se o Governo está morto porque sucumbiu perante tal tarefa, e está morta a Assembleia da República numa mesma clivagem transversal, e está em risco de morte a Presidência com os seus reptos de bloqueio e caos, é porque toda a dinâmica politiqueira habitual não resolve problemas urgentes nem desemaranha crises gravíssimas. Há que restaurar as condições de governabilidade não só ao Governo como à própria maioria na Assembleia da República, dar fôlego ao Regime que desmorona, fazer o que urge, viabilizar o Estado Português.

Não sei se o eleitorado geriátrico português algum dia perdoará ao PS não apenas os aventureirismos ultradívida mas também o mais que provável e próximo lavar de mãos sob um cínico calculismo eleitoral.

Comments

  1. capataz de desempregados says:

    então como é que correu a visita hoje ao centro de emprego?
    já acabou a formação ou vão te ensinar a fazer curriculos?

    • palavrossavrvs says:

      Insultos, piadas, fulanizações, desrespeito, não servem como argumento. Argumente.

      • Aqui ao Sul! says:

        Queres ajuda para encontrar o escritório do Portas? Pode ser uma ETAR daquela empresa onde o Passos Coelho trabalho, a RibTejo?

      • capataz de desempregados says:

        delirios paranoicos de cripto-fascistas com tendências masoquistas e apocalipticas também não deviam servir de argumento e no entanto cá estás tu…
        e se fosses fazer alguma coisa de util, tipo, sei lá, trabalhar?
        olha faz voluntariado, pode ser que fiques mais esclarecido quanto a este mundo e se tiveres sorte até te paguem qualquer coisa ao fim do ano pela tua alma caridosa…

        • palavrossavrvs says:

          Sem baixeza, por favor. Essa insistência por que não escreva estimula-me a ser produtivo, irritante, e eu mesmo, apesar de toda essa lista preconceituosa com que me caracteriza.

      • vai buscá-la says:

        o argumento é que tu nem sequer sabes fazer um curriculo quanto mais análises politicas e sociais


      • Mas é o que o srº nos seus artigos faz é insultar tudo e todos como professor se o é era paar ter mais consideração pelas pessoas respeitar opiniões e ideias diferentes, mas não os srº escreve só na maldicência, depois colhe os frutos ou queria difaamr e levar louvores?

    • Aqui ao Sul! says:

      isso já o Pedro Lomba aprendeu a fazer… foi fazer currículos para o Governo.

      Não sejas piegas palavrosavrvs… a coligação burlona também existe do lado que queres esconder. Os portugueses odeiam-te a ti tanto quanto aos socratinos porque sabem que a burla é ela toda a mesma. O nojo que vivemos tem assinaturas facilmente reconhecíveis, não é preciso ir ao notário.

      O único verbo que estes burlões da direita conseguem conjugar sobre o marxismo é sonhar sobre cuba e coreia do norte. Qualquer catequese como a que vimos na RTP recentemente é capaz de melhor.

      • palavrossavrvs says:

        Que me odeiem a mim, à Coligação, ou aos socratesianos não resolve nenhum problema pessoal ou nacional.

        • capataz de desempregados says:

          já experimentaste aplicar os teus principios e preceitos á tua própria conduta?
          ouvi dizer que é refrescante, lava a alma.
          aproveita agora que está calor e não te constipas.

          • palavrossavrvs says:

            Você não tem mais nada para fazer senão ler o que eu escrevo? Que tal ler e aplaudir quem escreva o que lhe agrada. Vá, vá… E divirta-se nessa Igreja.

          • cidadão says:

            está-me a ameaçar? está a tentar condicionar a minha liberdade?
            é que somos todos diferentes mas nem por isso deixamos de ter os mesmos direitos fundamentais. por exemplo,
            o sr. gosta de chafurdar na merda. ideológica, filosófica, propagandistica. gosta de dizer que é muito bom, sabe muito bem, que possui uma viscosidade suave e um calor aconchegante. que claro que podia ser melhor, e será uma vez estivermos todos afogádos nela, e que um gajo até se habitua ao cheiro rapidamente.
            já eu gosto mais de ficar aqui a vê-lo chafurdar e de o apontar, gritando a quem me quiser ouvir que o oásis paradisiaco que o sr diz valer todos os sacrificios é na realidade um gigantesco monte de merda!
            e nada mais.

          • cidadão says:

            ah, esqueci-me…
            não gosta, não leia.

  2. nightwishpt says:

    Ainda não percebeu nada.

    “Temos de posicionar-nos: queremos sobreviver no Euro, aceitando todos os pesados sofrimentos e sacrifícios necessários, ou passar ao grande tango engonhante e regressivo dos gregos de 2011 a 2012?!”

    Nós já estamos no caminho da Grécia, graças à asteridade, e o Euro será uma moeda que ainda menos nos servirá do que nos últimos 10 anos quanto mais divergirmos da Alemanha, pois nunca mais exportamos.

    “Mas se todos perecermos por inadaptação à globalização ”

    Tendo em conta que esta é desemprego alto e salários kmuito baixos, regredir 100 anos não é coisa que se aceite a bem.

    • palavrossavrvs says:

      Isso é muito drástico e excessivamente pessimista.

      • nightwishpt says:

        Isso é a realidade. Já há cortes de 70€ no ordenado mínimo na prática. Mais a destruição da educação e da saúde, como tanto quer, despedimentos à vontade e uma força policial sem controlo acha que dá no quê?

        E nem sequer é tudo, está a ver os empregos que todos queremos? Já não existem, foram substituídos por máquinas e temos dezenas de milhões na Europa sem qualquer perspectiva de ter um emprego durante a vida, incluindo jovens.

        Satisfazer os mercados, os tais que benefeciaram como nunca com os subprime, não resolve a ponta de um corno.

        • palavrossavrvs says:

          Nem o contrário.

          • direitolas anónimos says:

            passo 2 – não se deixar levar pelo desespero de quem não se sente capaz. ajudar os outros a reverter esta situação pois apenas juntos o conseguiremos. mostrar confiança e vontade de fazer, não se ficar pelo bota abaixismo ou pelo cinismo de sofá, atrás de um monitor.

  3. Amadeu says:

    Agora cagas-te aqui todos os dias ?

  4. alcoviteiro says:

    Sinónimos de Fossilizar

    Sinónimo de fossilizar: antiquado, estagnar e obsoleto

    • palavrossavrvs says:

      Sinónimos de empata: tornar indeciso, igualar (coisas, de uma das quais depende decisão, embaraçar; colocar na situação de não dar lucro imediato.

      • capataz de desempregados says:

        de facto o socialismo enquanto “ideologia” não tem por objectivo principal dar lucro (progresso seria mais acertado) e muito menos imediato.
        mas há mais coisas na vida que se têm de construir, que demoram tempo. que são bonitas precisamente pela persistência e compromisso que implicam, pela dificuldade da empresa, e claro porque o objectivo da mesma não é o ganho pessoal imediato.
        aliás, isso do lucro é relativo: lucrar o quê? humanidade, paz, bem-estar, justiça, ou só uma sequência numérica crescente na conta bancária, custe o que custar “aos outros?”
        vá lá ler livros, vá.

        • palavrossavrvs says:

          Estamos de acordo, mas o mundo é assim. Se não quisermos competir com SIngapura e Pequim, o melhor é aceitar o suicídio do último reduto civilizacional, humanista e social-estadista, a Europa Ocidental.

          • és um velho! says:

            meu, o teu mundo é que é assim. o mundo da tua banca, da tua economia.
            e assistir a suicidio por assistir a suicidio preferia assistir ao de quem defende aqueles que nos colocaram nesta posição. vá lá, sê um heroi!

  5. Júlio says:

    Ao fim de, sei lá, 50 posts deste palavrex, caí novamente no erro de o ler novamente, muito na diagonal.
    Era só para dizer que os teus posts me fazem ter nojo de viver, e como eu quero gostar de viver, passo-os normalmente à frente.
    Deus me livre, que homem reles.

    • palavrossavrvs says:

      Mais uma vez, o insulto baixo e a rejeição do mensageiro. A pessoa que escreve não deveria merecer tanta irritação. Um post ou dois não fazem a Primavera. Em que é que eu perturbo a tua Primavera Socialista, a tua felicidade sexual ou a tua vontade de viver?!

      Deves estar doente. Um post é um post, não um muro na Cisjordânia ou uma burla Madoff. Sou reles porquê?! Um homem meigo, amoroso, livre, corajoso, sem manada, sem partido?! Pinta-me como quiseres. Sou amado. Sou feliz. Cheio de vontade de viver.

  6. vai buscá-la says:

    o BPN ir custar mais 100 milhoes ao Estado, a serem recebidos por quem pagou 40 milhoes para o comprar, não carece de mais argumentos.
    defender esta corja e a sua politica de cortes no rendimento das pessoas e familia que trabalham, e quando não o fazem é principalmente porque não as deixam, é que precisa de argumentação, e da boa.
    porque senão é facilmente confundido com filha-da-putice!

  7. Dora says:

    Voluntariado “Tá-se bem ao Sol”

    http://www.voluntariado.pt/tpl_intro_destaque.asp?429

  8. António loureiro says:

    Ridiculossauros é bem a imagem desta direita decadente, de mãos sujas que diáriamente nos procura iludir para nos roubar! E mais não digo

    • palavrossavrvs says:

      Não sou de Direita, pá. Nem de Esquerda. Quero é ficar no Euro.

      • perguntar não ofende says:

        e não se importa de ficar desempregado para sempre, a viver em casa dos pais, sem dinheiro sequer para dar uma educação digna aos seus filhos, se esse for o preço a pagar por “ficar no Euro”?

        • palavrossavrvs says:

          É o contrário. O Euro garante o contrário e o menos péssimo dos cenários.


          • isso não é racional, é um mantra que repete porque precisa (no sentido psicológico do termo) de acreditar.
            é uma fé… se não for apenas uma fezada.

      • abre olhos says:

        não é de direita nem de esquerda… e só não diz do que é porque a ideologia que professa está proibida constitucionalmente.
        pensas que enganas alguém, facho?

        • palavrossavrvs says:

          Disparate completo. Estou proibido de ser católico? Monárquico? A minha única manifestação anárquica é o mais desprezo pelos desmandos do Regime Corrupto, os excessos e abusos dos loureiro, dos sócrates, dos soares, dos cavaco, dos oliveira e costa, de toda a fauna que roubou e enriqueceu à conta da boa índole portuguesa e do biombo ‘democracia’ e ‘socialismo’ só para alguns.

          • ateu says:

            não está proibido de nada, mas nessa linha de argumentação obriga-me a lançar-lhe um repto:
            ser católico é de esquerda ou de direita?
            agradeço desde já a atenção.

  9. alcoviteiro says:

    O supositório azul tem prazo de 1 semana,tenham fé,o povo é sereno..!

  10. inginheiro says:

    Esculhambose é uma degeneração cerebral, causada pelo uso desqualificado do cérebro, ao qual somos capacitados a usar até 10%, mas as pessoas abaixo de 2% pode acumular resíduos de energia cerebral na área de desenvoltura de idéias, fazendo com que pessoas como este, o pessoal da máfia dos sanguessugas e muitos outros sofram dessa doença (ESCULHAMBOSE).Não sei se os porcos que andam de bicicleta tambem sofrem deste mal.


  11. Continuo a não perceber os ataques tão baixos e ordinários a palavros Discordar sijm
    mas ofender não .

    Será que só na direita é que existe gente que não presta ? E na esquerda não haverá
    igualmente gente que não presta ?

    Uns e outros são todos uns jeitosinhos da última apanha !!!

    Só sei que uns e outros , de um modo geral não prestam .

    Têm todos muito parlapié e , ppr isso , é que o País está assim .

  12. lucina anjos says:

    Boa tarde a todos,
    entrei aqui por acaso e fiquei espantada com todos os comentários aqui colocados para os quais tenho só duas questões:
    1- na minha ignorância vejo que quase todas as pessoas se escondem atrás de pseudónimos porquê?

    2-seria possível subir o nível dos comentários e debater o essencial e importante com civismo e sentido de cidadania?
    Será que não somos todos Portugueses? será que não estamos todos nós a sofrer as consequências de politicas irresponsáveis e criminosas?

    • lucineide anjolina says:

      1 – porque isto não é uma reunião de trabalho ou uma conferencia acerca deste assunto. isto é a internet e as discussões nas caixas de comentários têm características próprias que não têm que ser necessariamente iguais às da “vida real”. por exemplo, o anonimato permite que nos concentremos no argumento em vez de na pessoa que o esgrime. uma táctica recorrente e bastante eficaz para baralhar e estragar discussões na “vida real”. se pensar um bocado nisso, de que lhe servia saber a identidade dos comentadores nesta discussão?

      2 – é sempre possível subir como é sempre possível descer. somos todos portugueses e todos sofremos as consequências desta situação, embora alguns menos que outros também terá de concordar, mas paece que há alguns que apesar de dizerem que sofrem muito, tanto como os demais, continuam a recomendar este tratamento, a aopiar estas politicas que muito bem descreveu como criminosas.

      3 – mas já que está tão interessada, sugiro-lhe que desligue o pc, saia á rua e se junte a outras pessoas, com visões e interesses semelhantes, organizando-se para tentar resolver este problema ou qualquer outro que a afecte directamente. isso é que é cidadania. porque por muito civismo, elevação e sentido de cidadania que tenha, nunca uma discussão de um post num blog terá tanta força ou capacidade de alterar o estado das coisas como os cidadãos “na vida real”, unidos, coordenados, a lutar contra quem os oprime.

      • Lucina Anjos says:

        Lucineide? Sentido de humor não lhe falta e ainda bem.
        Obrigada por me ter elucidado, reconheço e admito a minha ignorância em relação a atitudes e comportamentos do meu semelhante.
        Vou agora tentar elucidar (a, o) Lucineide, não, não é importante a identificação de quem
        aqui troca, tão dignos, piropos até porque um nome pode não significar nada, o meu desabafo foi tão somente a falta de educação e princípios e pelo facto de se escudarem por detrás do anonimato e só.
        Vivo na vida real e interessa-me a opinião das outras pessoas, faço o que posso e de todas as maneiras possíveis para demonstrar o meu descontentamento face a nossa situação politica e financeira, pago uma divida que não contraí e não usufruí porque todas as contas por mim contraídas ou estão pagas ou estou a paga-las sem a ajuda de ninguém mas a custa do meu trabalho, do meu esforço e custa-me muito ver que quem nos dirige me passa constantemente atestados de menoridade e incapacidade e só me chama a pagar os erros que cometem, terá isto um fim?
        Acalentei a esperança que esta situação em que nos encontramos iria servir, no mínimo, para nos tornar mais exigentes com quem nos (des) governa, a Democracia não se pode esgotar no momento de depositar o voto, tem que ser mais do que isso ( devia ser). Da discussão nasce a luz e dos piropos aqui expostos vai nascer o quê?

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.